Trombose: fatores de risco, sintomas e tratamento

| |

Você já ouviu falar em trombose? Sabe quais são os fatores de risco, sintomas e modos de prevenção? Então agora é hora de saber mais sobre o assunto.

Preparamos este artigo especialmente para você saber tudo que precisa sobre trombose. Acompanhe e previna-se!

O que é a trombose

A trombose é uma condição que afeta o corpo humano por meio da formação de um ou mais coágulos que passam a impedir o fluxo sanguíneo normal nas veias e artérias que integram o sistema circulatório.

E como ela acomete o sistema circulatório, o paciente pode apresentar trombose em qualquer lugar do corpo onde existam veias e artérias. No entanto, ela é mais comum nos membros inferiores, como coxas e pernas.

O trombo pode evoluir para problemas graves, tais como embolia pulmonar, que acontece quando o coágulo se desprende da perna e vai parar no pulmão. Ela pode ser fatal, levando o paciente a óbito. Por essa razão, é importante conhecer mais sobre a trombose e seus sintomas, especialmente se você acabou de passar por algum procedimento cirúrgico. Porém, além desse cenário, há ocasionais problemas menos graves, como insuficiência venosa, inchaço e eczemas.

Tipos de trombose

A trombose pode ser classificada em:

  • Trombose aguda: o próprio corpo utiliza de mecanismos para dissolver os coágulos que provocam o entupimento das veias. Não deixa sequelas e não evolui para algo mais grave.
  • Trombose crônica: o corpo também tenta dissolver os coágulos, mas pode haver sequelas no interior das veias com a destruição das válvulas. Nesses casos, surge inchaço, varizes, escurecimento e endurecimento da pele.
  • Trombose venosa profunda: costuma surgir nas pernas e é a forma mais comum de trombose.
  • Trombose arterial: os trombos se formam nas artérias e não nas veias. Ela bloqueia totalmente as artérias afetadas, podendo causar um AVC (Acidente Vascular Cerebral).
  • Trombose hemorroidária: quando há formação aguda de trombos na hemorroida. Geralmente é acompanhada de dor severa.

Os fatores de risco da trombose

São várias as causas para o aparecimento da trombose, entre eles:

  • Fator genético;
  •  Presença de varizes;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais;
  • Cigarro;
  • Obesidade;
  • Rotina sedentária;
  • Gravidez;
  • Idade avançada;
  • Cirurgias ortopédicas e oncológicas;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Tumores malignos;
  • Distúrbios de hipercoagulabilidade.

E se você já ouviu falar que longas viagens de avião podem causar trombose, leia aqui nosso artigo sobre o assunto e fique por dentro.

Os principais sintomas da trombose

Já falamos aqui sobre os sintomas da trombose, mas vale a pena destacarmos novamente.

Assim, podemos dizer que os principais sintomas de trombose são:

  •  Dor;
  • Inchaço corporal;
  • Ardência;
  • Calor no local do coágulo;
  • Alteração na cor da área do coágulo, que pode ficar vermelha, azul ou arroxeada;
  • Rigidez na musculatura da região.

É comum que o paciente sinta uma sensação de queimação, aumento visível das veias e uma dificuldade no caminhar causada por rigidez muscular e um cansaço excessivo nas pernas.

E, caso você tenha se submetido a uma cirurgia nos membros inferiores, é bom prestar atenção especial se há alguma dor diferente no local do procedimento, vermelhidão ou inchaço que pioram com o tempo e aumento da temperatura no membro afetado.

Se o coágulo vai até o pulmão, o paciente pode apresentar ainda dor no peito e nas costas, tosse com sangue e respiração curta e rápida, acompanhada de palpitações e até desmaios. Assim, nesses casos, o ideal é procurar um atendimento médico o mais rápido possível nesses casos.

Prevenção da trombose

A prevenção é sempre a melhor maneira de evitar o aparecimento de trombos. Procure se alimentar de maneira saudável, praticar atividades físicas e evite passar muito tempo sentado.

Se você é uma pessoa do grupo de risco, o uso da meia de compressão para trombose pode ajudar bastante.

O tratamento da trombose

O tratamento é realizado à base de medicamentos anticoagulantes, que impedem o aparecimento dos trombos ou a progressão da trombose. Dependendo do caso, podem ser usados medicamentos para a dissolução do trombo. Mas, o foco do tratamento é sempre remover ou impedir que o coágulo cresça.

Na maioria das vezes, a trombose tem cura e basta seguir as recomendações médicas e fazer o uso correto da medicação para alcançá-la.

Gostou? Então continue acompanhando nosso blog e não deixe de ler nosso artigo Qual a melhor meia de compressão para trombose?

Anterior

Sintomas de apendicite: saiba como identificá-los

O que é endometriose? Saiba mais sobre esse distúrbio no útero

Próximo

Deixe um comentário