Os diversos tipos de cateter são instrumentos imprescindíveis no tratamento hospitalar de alguns pacientes. Tratam-se de tubos de tamanhos variados que são inseridos no organismo, para viabilizar a introdução dos medicamentos e remover líquidos ali presentes, que por uma causa específica, não são expelidos voluntariamente. Além de supervisionar as funções vitais do organismo.

Este procedimento deve ser executado por profissionais devidamente capacitados. Evitando assim, danos ao paciente que podem ser causados pelo manuseio equivocado do instrumento. Para simplificar o processo de escolha do tipo de cateter, é importante que você leia este conteúdo até o final.

Boa leitura!

Saiba quais são os principais tipos de cateter, em quais casos são recomendados e como eles atuam

A escolha do cateter deve partir do profissional de saúde e vai depender da necessidade de cada paciente. Eles podem ser recomendados mediante a necessidade de acesso dos seguintes sistemas:

  • Respiratório;
  • Digestivo;
  • Nervoso;
  • Circulatório;

Alguns tipos de cateter podem ser rapidamente retirados, outros, podem ser utilizados por um prazo maior. Este tempo também é determinado pelo profissional de saúde e pelo grau de evolução apresentado pelo paciente.

Este instrumento é também responsável pelo controle das funções vitais. E na maioria dos casos evitam dores e desconfortos causados por determinadas enfermidades.

Eles apresentam diferentes modelos, técnicas e formas de aplicações. Abaixo, você confere os tipos de cateter e a utilidade de cada um. Confira: 

1- Cateter Jelco intravenoso

Este modelo é composto por uma agulha e um revestimento flexível. Depois da execução do procedimento, a agulha é removida e o invólucro é anexado à pele.

O cateter Jelco intravenoso é usado na injeção de medicações na corrente sanguínea, de modo que o paciente não sofra muitas picadas durante sua internação.

2- Cateter duplo J

O cateter duplo J é responsável pela drenagem da urina, que parte do rim e vai até a bexiga. Durante o procedimento uma extremidade do utensílio é sustentada na pelve renal, enquanto a outra é sinuosamente, inserida no interior da bexiga.

Para facilitar a retirada, alguns modelos desse cateter dispõem de um fio pendurado na extremidade, evitando então, que o paciente tenha que ser submetido a uma cistoscopia.

O cateter duplo J é usado no pós operatório de intervenções urológicas, tumores renais, pedras no rim e em várias outros.

3- Cateter nasal

Este modelo é usado na introdução de oxigênio, em pacientes em situações mais moderadas.

O uso deste instrumento não causa grandes transtornos, já que permite que o paciente fale ou se alimente normalmente.

4- Cateter arterial periférico

Este tipo de cateter é utilizado a curto prazo, no controle de hemodinâmico e análises gasométricas e em pacientes críticos.

5- Cateter Venoso Central

O Cateter Venoso Central é o mais recomendado no tratamento de veias centrais: jugulares, internas, femorais e subclávias.

Este modelo especificamente, exige um nível elevado de capacidade, por parte do profissional que irá executar o procedimento. Pois, pode ocasionar problemas aos pacientes.

Veja quais os cuidados os pacientes devem ter com todos os tipos cateter

Os profissionais de saúde explicam que os diferentes tipos de cateter exigem precauções específicas, mas alguns cuidados servem para todos.

Entre eles é possível destacar:

  • Resguardar o curativo no momento do banho;
  • Executar movimentos de forma cautelosa, evitando movimentações bruscas;
  • Preservar-se de situações que possam causar transtornos e afetar o local em que foi inserido;
  • Manter uma boa higiene pessoal;
  • Não ignorar a data da higienização indicada pelos profissionais, deixando de comparecer ao local;

Cabe ressaltar que o cateter não pode causar dor ao paciente. Caso isso ocorra, é imprescindível que o enfermeiro seja contatado.

Lembrando ainda, que somente o profissional habilitado deve manusear ou remover o instrumento.

Se todos as orientações forem rigorosamente seguidas, o paciente certamente não sofrerá transtornos pela implantação do cateter, e poderá seguir normalmente com suas atividades do dia a dia.

Por outro lado, o descuido poderá gerar infecções, dobras ou até mesmo, a remoção involuntária do mesmo.

Onde comprar os variados tipos de cateter?

Como foi dito anteriormente, este utensílio é indispensável no tratamento de alguns pacientes. Deste modo, os profissionais devem sempre tê-los à sua disposição. Para manter o estoque em dia, fique de olho na disponibilidade e não permita que o mesmo falte em momentos de necessidade.

Estes tipos de cateter podem ser encontrados em distribuidoras hospitalares, com preços e condições variadas. Sem contar que, muitas vezes, nem é preciso sair de casa para compra-los.

A Maconequi, distribuidora de insumos estéticos, esportivos e de saúde, oferece uma gama completa de produtos e entrega em todo Brasil. Para conhecer os valores e condições, acesse o site da loja.