Saiba quais são os principais tipos de acne e como lidar com elas

| |

A acne é um problema de pele que atinge mais de 90% dos adolescentes. Mas ao  contrário do que muitos pensam, não é exclusiva dos adolescentes e surge também em adultos. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a acne atinge 56,4% da população adulta. Além disso, os diversos tipos de acne são o motivo que mais levam as pessoas a buscarem tratamentos de pele.

E para que você conheça os diversos tipos de acne existentes e como tratar cada um deles, elaboramos este conteúdo. Entenda!

O que é acne

A acne é uma doença de pele que implica no aparecimento de espinhas e cravos, principalmente, no rosto, pescoço, costas e braços.

A acne pode ser classificada em diferentes tipos de acordo com as suas características, causas associadas e grau de inflamação. Assim, de acordo com o tipo de acne, o dermatologista irá indicar um tipo de tratamento que pode ser feito com pomadas ou comprimidos anti-inflamatórios ou antibióticos.

Os principais tipos de acne existentes

Os principais tipos de acne são:

1. Acne grau 1: não inflamatória ou comedônica

É o tipo de acne mais comum e normalmente tem início na adolescência, sendo mais frequente de acontecer a partir dos 15 anos tanto em meninos quanto em meninas.

É caracterizada pela presença dos cravos, principalmente, na testa, bochechas e nariz. Não  há presença de pus, uma vez que está relacionado com alterações hormonais que afetam diretamente as glândulas sebáceas, resultando na obstrução dos folículos pilosos.

Como tratar

Esse tipo de acne pode ser tratado por meio de cremes ou loções de uso tópico que devem ser indicados pelo dermatologista. Podem ser usados produtos com enxofre e ácido salicílico, por exemplo.

2. Acne grau 2: pápulo-pustulosa

São os cravos e espinhas avermelhadas, inflamadas, dolorosas e, muitas vezes, com pus.

Surgem devido à inflamação das glândulas sebáceas e à proliferação de microrganismos no local.

Como tratar

Nesses casos é importante consultar o dermatologista para que o tratamento mais adequado seja indicado. Geralmente, são usados antibióticos em comprimidos como tetraciclina, minociclina ou sulfa e antimicrobianos em gel como o peróxido de benzoíla, eritromicina ou clindamicina. 

E atenção: é importante não espremer as espinhas e seguir corretamente as orientações do dermatologista.

3. Acne grau 3: nódulo-cística

Apresenta nódulos internos inflamados sob a pele, muitas vezes chamados de espinhas internas. Esses nódulos são bastante doloridos e palpáveis.

Costumam surgir por conta de alterações hormonais na adolescência e no período menstrual. 

Como tratar

Assim como na acne de grau 3, é recomendado não espremer a espinha, pois pode haver maior inflamação do local.

Caso a espinha interna permaneça por mais de 1 semana, deve-se ir ao dermatologista para que seja indicado o uso de antibióticos ou de isotretinoína, substância que ajuda a diminuir a produção de sebo e também  a inflamação.

4. Acne grau 4: conglobata

É um tipo de acne caracterizada por um conjunto de lesões próximas umas das outras com pus, o que pode levar à formação de abscessos e fístulas na pele.

Nesses casos, é muito comum a formação de cicatrizes e por isso, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível.

Como tratar

O mais indicado é consultar o dermatologista para que seja iniciado o tratamento mais adequado, que na maioria dos casos é feito com o medicamento Roacutan

5. Acne grau 5: acne fulminante

É uma forma rara e grave de acne em que além das espinhas surgem outros sintomas como febre, fraqueza e dor muscular. É mais comum em homens e surgem no peito, costas e rosto.

Como tratar

O tratamento vai variar de acordo com as características da acne e gravidade dos sintomas apresentados. Pode ser recomendado pelo médico o uso de medicamentos tópicos, remédios orais ou cirurgia.

6. Acne medicamentosa

É aquela que surge como consequência do uso de alguns medicamentos, como anticoncepcionais, suplementação prolongada ou excessiva de vitamina B, tratamentos hormonais ou com cortisona.

Como tratar

É importante consultar o médico para saber se é possível trocar o medicamento, suspender o uso ou alterar a dosagem.

Cuidados diários para evitar os diversos tipos de acne 

Para evitar acnes, é muito importante manter a pele sempre limpa. A higienização diária irá eliminar o excesso de oleosidade, desobstruir os poros e evitar que a sujeira se acumule. 

Outro cuidado importante é a hidratação. Quando a pele está seca ela acaba produzindo mais sebo para que haja a hidratação natural da pele, que pode acarretar no aparecimento de acnes. Assim, use creme hidratante e beba bastante líquido para manter a pele sempre hidratada.

No mais, é sempre bom cuidar da alimentação. Evite alimentos ricos em gordura e açúcar e faça a ingestão de alimentos ricos em fibras.

Por fim, antes de qualquer tipo de tratamento para acne, procure o seu dermatologista para uma consulta.

 

Anterior

O que é dermatite? Descubra quais são os tipos dessa doença 

Acne: O que é, causas e tratamentos

Próximo

Deixe um comentário