Início>Profissionais da Saúde>Equipamentos>Tesouras cirúrgicas: você sabe as diferenças entre elas?

Tesouras cirúrgicas: você sabe as diferenças entre elas?

Por |2020-05-22T10:55:29-03:0022/05/2020|Equipamentos, Profissionais da Saúde|0 Comentários

As tesouras cirúrgicas estão entre os principais instrumentais utilizados para realizar uma cirurgia. Elas são conhecidas como instrumentos de diérese, ou seja, feitas para serem usadas em procedimentos cirúrgicos que necessitam fazer uma divisão dos tecidos.

As tesouras possuem duas lâminas opostas que se opõem uma à outra para que haja o corte. Ela é utilizada não só para cortar tecidos do paciente, como também para cortar materiais e fios de sutura.

Existem muitos tipos de tesouras cirúrgicas, mas hoje nós vamos falar dos três modelos que são mais utilizados: a tesoura de Mayo, Metzembaum e Iris. Antes disso, vamos entender melhor sobre os principais pontos que diferenciam os tipos de tesouras cirúrgicas. 

Tipos de pontas das tesouras cirúrgicas

As tesouras cirúrgicas podem ser encontradas com as duas pontas rombas (arredondadas), duas pontas finas e ainda com uma ponta fina e outra ponta romba. Elas podem ser retas ou curvas e ter as lâminas serrilhadas ou simples.

Apesar de todas as tesouras poderem ser usadas de acordo com a necessidade do médico, cada uma têm uma função específica de acordo com suas características. Confira agora para que serve cada tipo de tesoura de acordo com o tipo de ponta.

 

Pontas simples (retas fina/romba)

Ponta serrilhada (rombas e retas)

Pontas simples (rombas e curvas)

Pontas simples (finas e curvas)

 

 

 

 

 

 

 

  • Rombas: as tesouras de duas pontas arredondadas são indicadas para fazer a dissecção romba — que é a separação das camadas dos tecidos do corpo. A tesoura é inserida fechada e suavemente é aberta e puxada, ato conhecido como divulsionar tecidos.
  • Finas: as tesouras de duas pontas finas são mais usadas para cortar fios de sutura. Quando muito finas, não são indicadas para divulsionar tecidos, pois ela pode romper alguma estrutura ou perfurar algum vaso, por mais cauteloso que o médico seja.
  • Romba/fina: mais utilizada para cortar tecidos e bandagens (não indicada para corte de fios de aço, pois isso danifica a lâmina).
  • Retas: as tesouras retas são mais usadas para cortar algum outro tipo de material que possa vir a ser usado ou fios de sutura.
  • Curvas: as tesouras curvas são mais utilizadas para cortar os tecidos dos pacientes. Isso porque esse tipo de tesoura facilita o corte pela questão anatômica.
  • Serrilhada: as tesouras com lâmina serrilhada servem para segurar o tecido durante o corte.
  • Simples: as lâminas simples são as lâminas comuns. 

Variações de tamanhos

Algumas tesouras podem ser encontradas em diferentes tamanhos, como a tesoura de Mayo e de Metzembaum. Isso acontece para facilitar o trabalho do cirurgião. As tesouras longas, médias e curtas facilitam o manuseio em diferentes tipos de pacientes.

Geralmente, as tesouras de tamanho médio são as mais utilizadas. Mas, por exemplo, se o paciente tem um abdômen grande, é melhor utilizar uma tesoura longa. Em outros casos, se a cirurgia é em uma criança, a tesoura curta vai ajudar a fazer um trabalho mais preciso.

Agora que já entendemos sobre as principais diferenças entre os tipos de tesouras cirúrgicas, vamos falar dos três principais modelos que citamos no começo deste post: as tesouras de Mayo, Metzembaum e Iris.

Tesoura de Mayo

A tesoura de Mayo é uma tesoura pesada e robusta, sendo mais utilizada em tecidos e musculaturas mais fortes. Ela pode ter as pontas rombas, finas ou romba/fina e na forma reta ou curva.

Tesoura de Mayo de pontas curvas e rombas.

Esse tipo de tesoura pode ser encontrado em vários tamanhos. A característica que a diferencia dos outros modelos é que a área de corte é do mesmo tamanho da haste.

Tesoura de Metzembaum

Por ser um pouco mais delicada, a tesoura de Metzembaum é muito mais utilizada pelos cirurgiões do que a tesoura de Mayo. Ela também pode ser encontrada com pontas curvas e retas e de vários tamanhos.

Tesoura de Metzembaum de pontas retas e rombas.

A característica que a diferencia é a sua área de corte bem menor que o tamanho da haste. Ela é leve e fina e possui pontas rombas.

Tesoura de Iris

A tesoura de Iris é uma tesoura delicada e de ponta fina que também se apresenta nas formas curvas e retas. Ela é mais utilizada em cirurgias delicadas (como as pediátricas e as de mão) e em tecidos leves.

Tesoura Iris de pontas curvas e finas.

A característica que a diferencia é seu tamanho. Ela é bem pequena e costuma ter por volta de 12 centímetros.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira nosso outro post que fala sobre quais os principais cuidados que devemos ter com os instrumentos cirúrgicos. Boa leitura!

Deixar Um Comentário