Início>Cuidados com a saúde, Meia de Compressão, Prevenção>Quais os sintomas de trombose na perna? Entenda mais!

Quais os sintomas de trombose na perna? Entenda mais!

A trombose na perna acontece quando existe a formação de um coágulo de sangue em uma de suas grandes veias. O trombo pode evoluir para problemas ainda mais graves, como a embolia pulmonar, que eventualmente levam o paciente a óbito.

Por essa razão, é importante conhecer mais sobre esse transtorno e ficar atento aos sintomas de trombose na perna, especialmente se você acabou de passar por algum procedimento cirúrgico. Continue a leitura deste post para entender mais sobre o assunto. Certamente, o texto vai ajudar a ficar atento caso note algo de estranho em seu organismo. Confira!

Entenda mais sobre a trombose

A trombose nas pernas, também conhecida como Trombose Venosa Profunda ou TVP, nada mais é que a formação de coágulos nas veias dos membros inferiores. Existem várias causas para o seu aparecimento, sendo algumas delas evitáveis.

O fator genético é uma das principais causas dessa condição, mas o estilo de vida também influencia bastante. O uso de pílulas anticoncepcionais e cigarros, aliado a uma dieta desregrada e a uma rotina sedentária, pode aumentar bastante a chance de ter a trombose na perna.

Já os fatores de risco para o aparecimento de trombose incluem a presença de varizes, obesidade e a realização de cirurgias ortopédicas e oncológicas. Assim como a gravidez, idade avançada, insuficiência cardíaca, tumores malignos e distúrbios de hipercoagulabilidade.

Se a trombose não for tratada rapidamente, pode ser que evolua para condições mais graves, como a embolia pulmonar, que acontece quando o coágulo se desprende da perna e vai parar no pulmão, algo que pode ser fatal. Além desse cenário, há ocasionais problemas menos graves, como insuficiência venosa, inchaço e eczemas.

Conheça os sintomas de trombose na perna

Prestar atenção no próprio corpo é a melhor maneira de perceber que algo não vai bem. Embora nem sempre os sintomas sejam visíveis, é importante procurar um médico caso perceba alguns sinais.

Os principais sintomas de trombose na perna são:

  • dores;
  • vermelhidão;
  • e inchaço nas pernas.

Além deles, o paciente pode sentir uma sensação de queimação, aumento visível das veias e uma dificuldade no caminhar causada por rigidez muscular e um cansaço excessivo nas pernas.

Caso você tenha se submetido a uma cirurgia nos membros inferiores, é bom prestar atenção especial se há alguma dor diferente no local do procedimento, vermelhidão ou inchaço que pioram com o tempo e aumento da temperatura no membro afetado.

Respiração curta e rápida, acompanhada de palpitações e até desmaios também são sinais de alerta. Assim como tosse com sangue e dor no peito ou nas costas. O ideal é procurar um atendimento médico o mais rápido possível nesses casos.

Complicações da trombose

Já citamos aqui a embolia pulmonar como complicação grave da trombose e a insuficiência venosa, inchaço e eczemas como complicações menos grave. Outras complicações caso a trombose não seja tratada de forma correta são:

  • insuficiência venosa crônica ou síndrome pós trombótica;
  • mudanças na pele (podendo se tornar mais escura e seca); e
  • coceira muito forte que pode levar a uma ferida de difícil cicatrização.

Tipos de trombose

A trombose pode ser classificada em duas formas: aguda ou crônica. E ainda podem se manifestar como a trombose venosa profunda (foco do nosso artigo), trombose arterial ou trombose hemorroidária. Vamos falar um pouco sobre as diferenças entre elas agora.

Trombose aguda

A trombose aguda é solucionada naturalmente quando o próprio corpo utiliza de mecanismos para dissolver os coágulos que provocam o entupimento das veias. Nesse caso, o processo não deixa sequelas e nem faz com que o quadro evolua para algo mais grave.

Trombose crônica

Na trombose crônica, o corpo também tenta dissolver os coágulos, mas durante esse processo ficam sequelas no interior das veias, fazendo com que a estrutura das válvulas sejam destruídas. Com essas alterações, o retorno do sangue fica prejudicado, surgindo o inchaço, varizes, escurecimento e endurecimento da pele.

Trombose Venosa Profunda

Como citamos no começo do artigo, a TVP, que costuma surgir nas pernas, acontece quando existe a formação de um coágulo de sangue em uma de suas grandes veias. Essa é a forma mais comum de trombose.

Trombose arterial

Nesse caso, os trombos se formam nas artérias e não nas veias. A trombose arterial bloqueia totalmente as artérias afetadas, podendo causar um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Trombose hemorroidária

A trombose hemorroidária é quando há uma formação aguda de trombos na hemorroida. Esse problema causa um nódulo com edema de coloração roxeada na margem anal. Geralmente acompanhado de dor severa.

Trombose x Tromboflebite

Quando falamos sobre cuidados para prevenir a trombose, citamos o uso de meias de compressão. Porém, quando mencionamos as contraindicações ao uso desse tipo de meia, citamos a tromboflebite. Afinal de contas, qual é a diferença entre esses dois casos?

Agora que você já sabe o que é a trombose e os diferentes tipos e formas que ela pode se apresentar, você irá entender melhor. A tromboflebite é quando os coágulos formados pela trombose inflamam, causando calor na região, vermelhidão e varizes ou veias dilatadas.

Saiba como lidar com o problema

A prevenção é sempre a melhor maneira de evitar o aparecimento de trombos. Procure se alimentar de maneira saudável, praticar atividades físicas e evite passar muito tempo sentado. Se você é uma pessoa do grupo de risco, o uso da meia de compressão para trombose pode ajudar bastante.

O tratamento é realizado à base de medicamentos anticoagulantes, que impedem o aparecimento dos trombos ou a progressão da trombose. Dependendo do caso, podem ser usados medicamentos para a dissolução do trombo. Mas, o foco do tratamento é sempre remover ou impedir que o coágulo cresça.

Diagnóstico

Quanto antes a trombose na perna for diagnosticada, maiores serão as chances de evitar lesões definitivas. Por isso, fique sempre atento a inchaços inesperados, dores e outros sintomas. Procure manter uma rotina equilibrada, praticar atividades físicas e evitar situações favoráveis ao aparecimento dos trombos.

Caso suspeite de algum sintoma, procure um médico e busque pelo diagnóstico clínico. Ele irá receitar alguns exames como ultrassonografia, hemograma, venografia, ultrassom vascular, tomografia e ressonância magnética. Se o resultado for positivo, o tratamento poderá começar imediatamente.

Deixar Um Comentário