Início>Cuidados com a saúde>Qualidade de Vida>Quais são os sintomas da menopausa precoce?

Quais são os sintomas da menopausa precoce?

Por |2020-05-11T14:39:20-03:0001/05/2020|Cuidados com a saúde, Qualidade de Vida|0 Comentários

Ondas de calor, perda do desejo sexual, aumento de peso e alterações do humor são alguns sintomas da menopausa precoce. Mas não é só isso! Outros sinais podem aparecer e tumultuar a vida das mulheres nessa fase da vida.

Por isso, vale a pena ler este nosso novo artigo e entender melhor o que é a menopausa precoce e também conhecer todos os seus sintomas.

Boa leitura!

O que é a menopausa precoce

A menopausa precoce acontece quando uma mulher entra na menopausa antes dos 40 anos, ou seja, ela fica um ano ou mais sem menstruar com sintomas específicos. Não se trata de um distúrbio hormonal, mas sim da falência ovariana em uma mulher jovem, que deixa de produzir hormônios.

Não existe uma causa determinante para seu surgimento. Ela pode acontecer por diversos fatores, como por exemplo:

  • histórico familiar, ou seja, avó, mãe e irmãs com menopausa precoce;
  • doenças autoimunes; 
  • quimioterapia e radioterapia; 
  • algumas doença infecciosas como caxumba e malária.

Menopausa e climatério

Antes de seguirmos, é importante que você saiba diferenciar a menopausa do climatério. 

Menopausa é o nome que se dá à última menstruação. Já climatério é a fase de transição do período reprodutivo, ou fértil, para o não reprodutivo na vida da mulher.

Os sintomas da menopausa precoce

Os sintomas da menopausa precoce são os mesmos da menopausa comum. 

Em alguns casos, a fase da menopausa e climatério é assintomática. No entanto os sintomas mais comuns da menopausa precoce são: 

  1. ausência de menstruação por 12 meses seguidos;
  2. irregularidades na duração dos ciclos menstruais e na quantidade do fluxo sanguíneo;
  3. ondas de calor que começam de repente e sem nenhuma causa aparente, os populares fogachos na face, pescoço e parte superior do tronco, geralmente acompanhados de rubor facial, sudorese, palpitações cardíacas, vertigens e fadiga muscular;
  4. suores noturnos intensos que podem interromper o sono;
  5. cansaço frequente;
  6. alterações de humor como irritabilidade, ansiedade, tristeza, choro descontrolado, depressão, distúrbios de ansiedade, melancolia e perda da memória; 
  7. dificuldade para dormir ou menor qualidade de sono;
  8. secura vaginal;
  9. queda de cabelos acentuada; 
  10. alterações na pele, que perde o vigor e nas unhas que ficam mais quebradiças;
  11. diminuição do desejo sexual
  12. dor na penetração;
  13. dificuldade para esvaziar a bexiga, dor e premência para urinar, incontinência urinária, infecções urinárias;
  14. alterações na distribuição da gordura o corpo, com aumento de tecido gorduroso na região abdominal;
  15. perda de massa óssea característica da osteoporose e da osteopenia.

Diagnóstico e tratamento

Uma mulher jovem com alguns desses sintomas relatados acima, principalmente menstruações irregulares, fogachos, insônia e alterações no humor, pode estar passando por uma menopausa precoce. 

Porém, o exame físico e de dosagem hormonal deverão ser realizados para comprovar a suspeita.

Com o diagnóstico, a terapia de reposição hormonal poderá ser feita. Lembrando que ela tem a vantagem de aliviar os sintomas físicos, psíquicos e os relacionados com os órgãos genitais.

A reposição hormonal pode ainda, quando realizada de forma correta, funcionar como proteção contra a osteoporose e proporcionar uma melhor qualidade de vida para a mulher.

Porém, como toda medicação, existem contraindicações que devem ser muito bem avaliadas, como por exemplo o risco de doenças cardiovasculares, trombose, câncer de mama e de endométrio, distúrbios hepáticos e sangramento vaginal de origem desconhecida. Assim, é imprescindível consultar um médico ginecologista de confiança antes de optar pela terapia de reposição hormonal. 

Por fim, ter uma alimentação saudável, praticar atividade física com regularidade, não fumar e não consumir álcool de forma excessiva são hábitos simples que podem ser muito úteis para minimizar os sintomas negativos do climatério e da menopausa precoce. 

Gostou do nosso conteúdo e de saber um pouco mais sobre os sintomas da menopausa precoce? Então que tal agora conferir nossos artigos sobre osteoporose? Afinal, uma a cada três mulheres acima dos 50 anos sofre ou sofrerá alguma fratura e 33% terão osteoporose após a menopausa.

Deixar Um Comentário