Scalp e cateter: qual é a principal diferença entre eles?

| | , ,

O Scalp e cateter são materiais usados ​​para cirurgia de acesso venoso em hospitais, essa tecnologia inclui a introdução do dispositivo em uma veia periférica para coletar amostras de sangue, administração intravenosa ou volume e reposição de hemoderivados.

Estes dispositivos de injeção intravenosa são usados por meio de uma agulha conectada a uma mangueira alongada com um conector que é ligado à seringa ou equipamento de gerenciamento de medicamentos.

O scalp é fixado por uma aleta, isto é, haste flexível e colorida em PVC, mais conhecida como borboleta, pela semelhança com as asas abertas desse inseto alado.

Descubra agora as principais diferenças entre scalp e cateter! Prossiga com a leitura!

Quando e como usar scalp?

Seu uso é indicado para procedimentos de curta duração, pois a agulha permanece no interior da veia do paciente, podendo causar lesões em presença de movimento.

Os primeiros scalps eram fixados no lugar através de talas resistentes, desse modo restringiam os movimentos do paciente. O avanço tecnológico simplificou os procedimentos de acesso e conferiu maior segurança e liberdade.

As asas são flexíveis e móveis, facilitam o manuseio e a fixação do instrumento, diminuindo assim o risco de acidentes com a agulha. Durante os procedimentos deverá ser usado para infusão breve, de baixo volume, quando não há necessidade de manter o acesso no paciente.

A agulha pode ser utilizada para administração de medicamentos “in bolus” (aqueles com objetivo de aumentar rapidamente sua concentração no sangue para um nível eficaz) ou “flush” (aqueles com objetivo de avaliar, manter o fluxo e prevenir o entupimento por coagulação).

Indicada especialmente para pacientes com veias finas ou fragilizadas, como terapia de dose única, administração de medicação intravenosa (IV), bem como para coleta de sangue.

scalps em diversos tamanhos, numerações maiores indicam calibre menor, é possível diferenciá-los pelas cores indicativas:

  • Bege: Calibre 19
  • Verde: Calibre 21
  • Azul: Calibre 23
  • Laranja: Calibre 25
  • Cinza: Calibre 27

O calibre maior, Bege (19G), é indicado para adolescentes, adultos e idosos que possuem veias de grande calibre, quando precisam de dosagens elevadas de medicação e em coletas de sangue.

Os calibres intermediários, Verde (21G) e Azul (23G) são adequadas para veias de médio calibre e para ministrar quantidades de medicação de quantidade média ou volumosa também em adolescentes, adultos e idosos.

Já os calibres finos, Laranja (25G) e Cinza (27G) são adequados para crianças e recém-nascidos, nos casos de dosagem baixa de medicação.

Quando e como usar cateter?

O uso do cateter se dá em procedimentos intermitentes de fluidos, quando há a necessidade de se manter o acesso no paciente por um tempo prolongado. É apropriado à administração de medicamentos com risco de danos aos vasos e à pele do paciente ou inflamações.

Nos casos passíveis de contaminação do profissional de saúde, como sessões de quimioterapia, seu uso é a melhor indicação. Quando ultrapassa a pele até o acesso venoso, o cateter mantém a integridade do cilindro até alcançar o vaso.

Você sabia que existem vários tipos de cateter? Os dois mais comuns são:

  • Venoso periférico: usado em procedimentos cotidianos, em membros, tais como braço, mão e perna.
  • Venoso central: empregado em pacientes que demandam uma quantidade maior de medicamento e soro ou dieta parenteral.

Enfim, é normal ainda ficarmos em dúvidas quanto a diferença entre o scalp e o cateter. Mas resumindo o que foi dito neste artigo, o scalp é indicado para os casos de intervenções mais breves, enquanto o cateter é ideal para ficar mais tempo no acesso venoso do paciente.

Gostou dessas informações?  Há muito mais em nosso blog! Confira nossa matéria sobre tipos de cateter.

Anterior

Tipos de cateter: conheça os mais usados entre os profissionais

Rinoplastia: saiba mais sobre os cuidados no pré e pós-operatório

Próximo

Deixe um comentário