Quais são os sintomas da pressão baixa?

| | ,

Com a chegada do verão é mais comum ter sintomas de pressão baixa, como tonturas e até desmaios. Isso acontece porque, com as altas temperaturas da estação, o nosso corpo precisa reequilibrar a temperatura interna.

Nesse caso, os vasos sanguíneos são dilatados para eliminar o calor do corpo para o ambiente. Por isso o sangue pode não retornar na quantidade certa para o coração, causando uma série de sintomas.

Mas existe também quem vive com a pressão arterial abaixo do ideal. Essas pessoas têm hipotensão, ou seja, pressão menor que 90 x 60 mmHg (9 por 6). Você sabe quais são os sintomas relacionados à pressão baixa?

Sintomas da pressão baixa

Como já sabemos, a pressão baixa acontece quando há pouca pressão na circulação do sangue pelo corpo. Apesar disso, uma pessoa com pressão baixa pode viver tranquilamente. 

O problema ocorre quando há uma queda repentina da pressão arterial. Quando isso acontece, pode gerar alguns sintomas, como:

  • tontura;
  • suor frio;
  • falta de equilíbrio;
  • perda de energia;
  • fraqueza muscular;
  • sensação de desmaio ou desmaio;
  • cabeça pesada;
  • dor de cabeça;
  • palidez;
  • sonolência;
  • náusea;
  • escurecimento das vistas ou visão embaçada.

Nesses casos, é importante realizar algumas ações imediatas para que os sintomas passem rapidamente. Mas você sabe quais as formas eficazes de aliviar esses sintomas?

O que fazer quando a pressão está baixa?

Você já deve ter se sentido mal, ou até mesmo presenciado alguém tendo desmaios repentinos num dia de calor extremo. Acontece bastante em ambientes com muitas pessoas aglomeradas, como transportes coletivos. 

Quando há uma baixa muito rápida da pressão é comum que esses sintomas temporários apareçam. Por isso existem algumas ações eficazes para se tomar quando isso acontece. São elas:

  • deitar e permanecer deitado por um tempo: dê preferência a lugares frescos e arejados;
  • manter as pernas levantadas ou sentar com a cabeça no meio das pernas: isso irá fazer o sangue a voltar a circular melhor;
  • afrouxar as roupas: isso ajudará na respiração e na circulação sanguínea;
  • ingerir líquidos: ajuda a pressão a voltar ao normal (suco de laranja é rico em potássio e ajuda a aumentar a pressão);
  • verificar a pressão: utilizar um aparelho de pressão para conferir se já está tudo normal, antes de se levantar, por exemplo.

Portanto, colocar sal debaixo da língua não é eficaz em quedas de pressão repentinas. Pois é, a ideia surgiu por associarmos a pressão alta a comidas salgadas, mas não é assim. Acontece que o sal demora a ser absorvido e por isso faz com que o efeito no organismo não seja imediato.

Ter pressão baixa pode ser algo normal, mas quando esses sintomas se repetem com frequência é necessário buscar ajuda profissional. Entenda as causas.

Quais são as causas da pressão baixa?

Geralmente a pressão baixa não está ligada a doenças e pode ser apenas uma característica normal de uma pessoa. Porém, quando recorrente e associada a sintomas como cansaço físico e tonturas pode apontar problemas mais graves, como:

  • desidratação;
  • deficiência de vitamina B12 e ácido fólico;
  • alterações hormonais;
  • efeito colateral de remédios;
  • problemas cardíacos;
  • infecção grave;
  • hemorragia interna;

Por isso, é preciso ficar atento aos sinais do seu corpo e com os exames em dia. Além disso, você pode tomar alguns cuidados para evitar a queda de pressão repentina.

Como evitar a queda de pressão repentina?

Por vezes as crises de pressão baixa provocam desmaios. Esses tombos podem ser perigosos, pois as quedas são capazes de gerar lesões. Por isso, entenda como evitar esse sintoma:

  • não levantar rapidamente: o ideal é se levantar com cuidado. Se estiver deitado, primeiro sente na cama por alguns minutos e só depois fique de pé;
  • beber bastante água: para evitar desidratação e hipovolemia (diminuição do volume sanguíneo);
  • verifique os medicamentos que está usando: alguns remédios podem ter como efeito colateral a diminuição da pressão;
  • se alimentar bem: não pular refeições e comer coisas leves evita que você se sinta mal ao longo do dia;
  • praticar exercícios físicos regularmente: melhora a circulação sanguínea e a pressão arterial;
  • evite ambientes muito quentes e úmidos: ambientes assim aumentam as chances de queda de pressão;
  • mantenha o travesseiro levemente elevado: isso diminui o risco de tonturas ao se levantar;
  • procure um médico: caso esses sintomas se repitam com frequência, marque uma consulta. A pressão baixa pode estar relacionada a outras doenças.

Essas são as principais formas de evitar os sintomas da pressão baixa, mas como diagnosticá-la

Como é feito o diagnóstico da pressão baixa?

Geralmente o diagnóstico da pressão baixa pode ser realizado a partir de exame clínico, somado ao histórico de saúde do paciente.  Além disso, testes de laboratório e o MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial), também podem ser solicitados pelo médico especialista.

Agora que conhecemos os sintomas da pressão baixa, podemos evitá-los com mais eficiência. Mas que tal descobrir mais sobre temas como esse? Aqui no blog da Maconequi temos diversos artigos sobre saúde e bem-estar. Acesse!

Anterior

O que é bom para aumentar a imunidade?

O que é crise de ansiedade, sintomas e como controlar?

Próximo

Deixe um comentário