Pneumonia viral é contagiosa? Entenda mais sobre o assunto aqui

| |

De forma simples, sabemos que a pneumonia se trata de uma infecção nos pulmões. Por ser muito temida e de alta gravidade, a pneumonia está no imaginário popular como uma doença de alto índice de contaminação. Mas é correto afirmar que a pneumonia viral é contagiosa?

O que algumas pessoas não sabem é que existe mais de um tipo de pneumonia. As pneumonias mais comuns são a viral e a bacteriana. Hoje, vamos falar em especial da pneumonia viral, aquela que é contraída a partir de um vírus.

A pneumonia viral é contagiosa?

Sim, a pneumonia viral pode ser passada de pessoa para pessoa. Como a doença vem de um vírus, a contaminação acontece pelo ar, chegando até as vias respiratórias. Por isso, a pneumonia viral pode ser considerada contagiosa.

Apesar disso, nosso sistema imunológico é capaz de combater a maior parte dos vírus causadores da pneumonia. Por esse motivo, geralmente, desenvolvemos apenas sintomas de gripe e resfriado comuns. Ou seja, nem sempre quem é infectado desenvolve a doença.

A evolução da infecção para uma pneumonia normalmente acontece quando o sistema de defesa do nosso corpo falha. Nesses casos o indivíduo tem um maior risco de desenvolvê-la, como:

  • idosos e crianças menores de 5 anos (quando o nosso sistema imunológico ainda está em desenvolvimento);
  • pessoas em tratamento de câncer ou HIV;
  • desnutrição;
  • doença pulmonar crônica ou em outro órgão;
  • alteração do sono;
  • insuficiência cardíaca;
  • gestantes;
  • estresse.

Mas para entendermos um pouco mais a respeito da pneumonia viral, precisamos falar sobre o que causa a doença.

O que é pneumonia viral?

A pneumonia do tipo viral, como o próprio nome diz, é causada por vírus e eles podem ser diversos. Porém, como já sabemos, as causas da pneumonia podem ser diversas. Então, são justamente essas causas que diferenciam cada variação da doença. 

Os principais vírus causadores desse tipo de pneumonia são: influenza do tipo A, B ou C; vírus H1N1; vírus H5N; e o novo coronavírus de 2019 (COVID-19). Além disso, parainfluenza, adenovírus e vírus sincicial respiratório são alguns dos outros vírus que também podem causar pneumonia.

Principais sintomas da pneumonia viral

Quando alguém contrai pneumonia viral pode desenvolver os sintomas poucos dias após a infecção pelo vírus. Além disso, com o passar do tempo a tendência é que eles se agravem. Fique atento aos principais sintomas:

  • tosse seca, que evolui para tosse com secreção transparente, branca ou rosada;
  • dor no tórax e dificuldade para respirar;
  • febre alta de até 39ºC;
  • dor de garganta ou de ouvido;
  • rinite ou conjuntivite, que podem acompanhar os sintomas.

Existem também outros sintomas que podem aparecer em idosos, como: confusão mental, cansaço extremo e falta de apetite.em bebês ou crianças menores de 5 anos, um sintoma comum de ser identificado é a respiração acelerada. 

Pneumonia: é viral ou bacteriana?

A principal diferença entre esses dois tipos de pneumonia está justamente no agente causador da doença. No tipo viral a pneumonia tem como agente infeccioso o vírus e no tipo bacteriano a doença é causada pela infecção por bactérias.

Apesar disso, existem também outros sinais de infecção viral que podem diferenciá-las. São eles:

  • produção de secreção transparente ou esbranquiçada; 
  • sinais de infecção viral;
  • congestão nasal;
  • sinusite; 
  • irritação nos olhos;
  • espirros.

Mesmo com esses sinais, fazer a diferenciação desses dois tipos de pneumonias necessita de exames clínicos. Nesses exames é possível identificar o agente causador da pneumonia e consequentemente a sua variação.

Como tratar pneumonia viral?

O tratamento deve ser indicado por um médico capacitado e é feito através da prescrição de remédios antivirais. Por isso é importante tomar a medicação indicada pelo profissional, seguindo a receita médica. Além disso, os medicamentos devem ser acompanhados de alguns cuidados essenciais para a recuperação, como:

  • repouso;
  • hidratação constante;
  • dieta balanceada;
  • evitar lugares fechados com aglomerações de pessoas;
  • evitar mudanças bruscas de temperatura.

Existem casos em que o paciente precisa de internação. Isso acontece quando existem sintomas como: dificuldade para respirar, baixa oxigenação sanguínea, confusão mental e alterações no funcionamento dos rins. Esses tipos de sintomas são bastante comuns em idosos. Apesar disso, geralmente o tratamento é feito em casa. 

Como prevenir pneumonia viral?

Assim como para evitar qualquer infecção por vírus, o ideal é manter as mãos sempre limpas. Realizar essa higiene sempre que estiver em ambientes públicos, com sabonete ou álcool em gel 70%, evita que o vírus seja levado para suas vias respiratórias, como boca e nariz. 

Já um costume para deixar de lado é a troca de objetos de uso pessoal, como talheres, copos e até mesmo batons, entre outros itens de maquiagem, por exemplo. Esse tipo de comportamento pode gerar infecções virais. 

Outra maneira de se proteger é tomando vacinas. A vacina da gripe, por exemplo, é aplicada anualmente e te protege dos principais tipos de vírus. Essa vacina é disponibilizada gratuitamente pelo SUS, acompanhe o calendário nacional de vacinação

Podemos concluir que a pneumonia pode sim ser contagiosa, mas que geralmente pessoas com a imunidade comprometida desenvolvem a doença. 

Gostou da leitura? Aqui no blog da Maconequi você pode encontrar as respostas para suas dúvidas. Temos muitos artigos sobre saúde e bem estar. Acesse e confira!

 

 

Anterior

Sintomas da pneumonia: como saber se é apenas um resfriado ou não?

Como saber se é gripe, resfriado ou alergia?

Próximo

Deixe um comentário