Início>Cuidados com a saúde, Prevenção, Produtos para Saúde, Qualidade de Vida>Como o uso do oxímetro pode ajudar grupo de risco da Covid-19

Como o uso do oxímetro pode ajudar grupo de risco da Covid-19

Febre, dores de cabeça e no corpo, coriza e falta de ar. Esses são os principais sintomas da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, e no atual momento é preciso ficar atento em todos os sinais. Como as dores, a coriza e a febre são sintomas comuns de resfriado, o diferencial vem nos sintomas que atingem o sistema respiratório.

A Covid-19 afeta o nível de oxigênio no sangue, mas, no início desse processo, pode ser que o paciente sequer sinta falta de ar. Então, como saber se o nível de oxigênio do nosso sangue está normal? A resposta está em um aparelho simples: o oxímetro.

O que é um oxímetro de dedo?

O oxímetro de dedo ou oxímetro de pulso é um pequeno aparelho que lembra um pregador. Ele é colocado no dedo da mão e mede o nível de oxigênio no sangue por meio de feixes de luz. Ele é bem prático e rápido e pode ser adquirido em farmácias ou lojas especializadas.

Esse aparelho é muito usado por pessoas com doenças pulmonares, justamente para que elas se mantenham informadas. Agora nesse tempo de coronavírus, outras pessoas do grupo de risco podem adquirir o oxímetro também.

Por que é importante ter um oxímetro em casa?

Pode ser que uma pessoa sinta dificuldade para respirar mesmo com o nível de oxigenação no sangue normal, mas, como explicamos anteriormente, pode ser que o nível de oxigênio no sangue comece a cair sem que a pessoa sinta falta de ar.

O oxímetro está sendo usado para identificar com antecedência a pneumonia causada pela Covid-19, mas esse é apenas um dos vários sinais de atenção. É importante lembrar que o oxímetro não irá diagnosticar doença alguma, apenas alertar para um dos sintomas.

Pessoas do grupo de risco, aquelas que tiveram testes positivos para o coronavírus e teste rápido negativo para a doença, assim como aquelas que estão com febre, tosse e fadiga, são as pessoas mais indicadas para adquirir o aparelho.

Lembrando que o grupo de risco da Covid-19 são formadas por aquelas pessoas com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, portadores de doenças que atacam os pulmões como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Outros grupos que também devem ficar alertas são os portadores de doenças renais crônicas (aquelas que atingem os rins), enfermidades hematológicas (aquelas que afetam o sangue), imunodepressão (sistema imunológico enfraquecido) e obesidade.

Como saber se o nível de oxigênio está normal ou não?

Segundo o padrão médico, para pessoas saudáveis e sem doenças crônicas respiratórias ou cardiovasculares, a concentração normal de oxigênio que é transportada pelo sangue deve ser igual ou superior a 96%.

Se essa porcentagem for igual ou menor que 92%, indica alerta para a possibilidade de alguma alteração no transporte de oxigênio pelo organismo. E caso a medição indique um valor igual ou inferior a 89%, a falta de oxigenação já é considerada grave.

No oxímetro de dedo, é possível identificar o nível de oxigênio no sangue por meio da sigla “SpO2”. Além desse valor, ele também mostra os batimentos cardíacos por minuto (bpm). Para não ter nenhuma dúvida na hora de avaliar o resultado, é indicado o acompanhamento de um profissional da saúde.

Vou comprar um oxímetro! Como se usa?

O passo a passo é simples: você prende o dedo no aparelho, aperta o botão de ligar e aguarde alguns segundos que os valores irão aparecer na tela. Agora que você já sabe como verificar se o nível de oxigenação está normal ou não, fica ainda mais fácil.

O que precisa de atenção são outros detalhes. Como, por exemplo, o fato de que a medição não deve ser feita com as mãos frias porque a circulação do sangue na ponta dos dedos diminui, podendo resultar em valores adulterados.

Outro detalhe é que a medição também não deve ser feita com as unhas pintadas. O esmalte impede que os feixes de luz atravessem os tecidos e obtenha um resultado preciso. Você pode saber melhor sobre o assunto no nosso post sobre como usar um oxímetro.

Como escolher o melhor oxímetro pra mim?

Não sabe como escolher o melhor oxímetro pra você? A gente te ajuda! Você vai precisar analisar a sua necessidade, assim como os valores e as marcas. 

Os preços variam: os aparelhos mais funcionais e práticos podem ser encontrados entre R$199 e R$350 (de acordo com o site da Maconequi). Já os de uso em clínicas e hospitais ficam por volta de R$ 2.500. 

Sendo assim, avaliar o preço de acordo com as suas necessidades é fundamental. Para muitos mais detalhes sobre como escolher o seu, temos um artigo falando exclusivamente disso: como escolher o melhor oxímetro de pulso. Corre lá!

Deixar Um Comentário