O que faz um dermatologista? Saiba quando procurá-lo!

| |

Mas afinal, o que faz um dermatologista? Diferente do que muitos pensam, a especialidade médica vai muito além dos cuidados com a pele. Nesse sentido, os médicos dermatologistas são responsáveis por cuidar da prevenção, realizar diagnósticos e tratamentos relacionados não só a pele, como também aos pelos, unhas e mucosa.

A profissão é de extrema importância, visto que, atualmente mais de 3 mil doenças relacionadas a pele podem atingir crianças adultos e idosos. Portanto, o profissional dermatologista é capas de atuar desde a prevenção de sardas e espinhas até o tratamento de DST’S (Doenças sexualmente transmissíveis).

Sendo assim, procurar a ajuda de um dermatologista deve ir além dos “problemas” com espinhas e manchas, por exemplo. Desse modo, é comum que existam algumas dúvidas sobre como funciona a consulta com um dermatologista e quais doenças que o profissional pode cuidar? Confira a resposta para essa e outras dúvidas até o final do artigo.

Quando procurar um dermatologista?

Primeiramente, a indicação de realizar uma consulta com um dermatologista e de pelo menos uma vez no ano, assim como acontece com outras especialidades. Nesse caso, essa frequência como forma de prevenção ao câncer de pele.

Nesse sentido, o dermatologista em uma consulta preventiva também é capaz de realizar os diagnósticos de outras lesões ou doenças. Se esse já não foi motivo suficiente, confira os outros casos em que um dermatologista deve ser consultado.

Excesso de suor

Apesar de ser uma condição normal para o corpo, o excesso de suor quando interfere na rotina pode ser um problema. Nesse sentido, se as suas roupas costumas apresentar marcas de suor e suas mãos estão sempre molhadas. Chegou a hora de buscar ajuda.

Unhas fracas

Não se engane! Esse não é um caso que pode ser resolvido somente em um salão de beleza. Então, se você percebeu suas unhas mais fracas, com mudança no formato e apresentando superfície irregular ou fosca é importante buscar um médico.

Cravos e espinhas

As espinhas só costumam apresentar riscos a saúde quando apresentam inflamações e podem gerar infecções. Mas tanto no caso dos cravos quanto das espinhas,  a presença em excesso dos dois na pele, pode gerar diversas cicatrizes no rosto e um dermatologista pode te ajudar a evitar essa situação.

Queda de cabelos

É normal que o cabelo apresente queda de até 120 fios por dia, mas quando essa perda de fios ultrapassa esse limite, é preciso ter atenção. Isso porque, essa perda são sinais que o corpo da para indicação alterações hormonais, micoses ou síndromes metabólicas.

Pintas e manchas

A maior parte das pintas ou manchas do corpo não indica nenhum tipo de doença. Mas é preciso estar atento! Principalmente no caso de lesões que não cicatrizam e não param de sangrar. O diagnóstico precoce de um câncer de pele pode salvar vidas.

Como é uma consulta com um dermatologista?

Por se tratar de assuntos que envolvem a rotina de muitas pessoas, é comum que alguns pacientes já cheguem à consulta até mesmo com uma espécie de diagnóstico, ou seja, algumas pessoas já levam o problema e até mesmo a solução.

Mas não é bem assim, antes mesmo da realização de qualquer procedimento e até mesmo da prescrição de alguns remédios é preciso passar pela avaliação médica. Portando, essa avaliação acontece na consulta.

Nesse sentido, através desse primeiro contato é que o dermatologista sabe mais sobre o histórico médico do paciente, ouve suas queixas, realiza uma avaliação, pergunta sobre os seus desejos para que só assim ele seja capaz de fazer uma programação de tratamento.

Por fim, o tratamento dermatológico pode envolver diversas técnicas. Além disso, mesmo que o paciente procure um dermatologista para fins estéticos, o médico precisa realizar essa avaliação para analisar a presença de possíveis doenças dermatológicas também.

Quais são as doenças que o dermatologista pode cuidar?

Como dissemos ainda no início desse artigo, os dermatologistas são capazes de tratar muito além de doenças como a acne, por exemplo. Nesse sentido, o dermatologista é responsável por diagnosticar e tratar os seguintes casos:

Apesar de alguns dos fatores dessa lista parecer comum, é preciso ficar atento. Pessoas que apresentam novos ou muitos sinais pelo corpo, devem sempre buscar um dermatologista para consultas de rotina. Como também é o caso de pessoas com pele madura que apresenta acne.

Além dessas situações o dermatologista também atua na área estética e é capaz de realizar cuidados com relação a rugas, estrias e marcas de expressão, por exemplo.

Quais são as especialidades dermatológicas?

Mesmo se tratando de uma especialidade médica ainda existem mais especialidades dentro da área dermatológica e a abrangência da profissão se torna cada vez maior.

Cosmiatria

É a especialização dermatológica que trata das alterações estéticas da pele, também desenvolve estudos e produtos cosméticos. Nesse sentido os estudos são desenvolvidos a fim de estabelecer os benefícios e efeitos colaterais dos produtos desenvolvidos, visando sempre a estética da pele.

Hansenologia

Como o nome já diz, essa área dermatológica atua no tratamento da hanseníase. O dermatologista especializado nessa área é capaz de identificar todas as causas, complicações e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Cirurgia dermatológica

Essa especializada atua nos casos em que existe a necessidade de interferência cirúrgica. Nesse sentido,  remoção de pintas ou sinais, transplante capilar ou tratamento a laser fazem parte dessas interferências.

Gostou desse artigo? Temos muito mais como esse no blog Maconequi, confira clicando aqui.

Anterior

Como se alimentar para ganhar massa muscular?

O que são suplementos alimentares?

Próximo

Deixe um comentário