O que é tendinite? Conheça suas causas, sintomas e tratamentos
>>>O que é tendinite? Conheça suas causas, sintomas e tratamentos

O que é tendinite? Conheça suas causas, sintomas e tratamentos

Por |2019-09-20T11:31:05+00:0026/01/2018|Cuidados com a saúde, Prevenção|0 comentários

A inflamação dos tendões é muito comum entre as pessoas que fazem exercícios intensos ou repetitivos. E por isso, ela pode atingir diversas regiões do corpo e manifesta-se em qualquer idade. Muita gente, no entanto, não sabe muito bem o que é tendinite, suas causas e consequências na qualidade de vida.

Pensando nisso, elaboramos este texto procurando explicar para você o que é essa inflamação, por que ela acontece, quais seus sintomas mais comuns e principais tratamentos. Confira!

O que é tendinite

Os tendões são conjuntos de fibras resistentes e elásticas que unem os ossos aos músculos. Eles são essenciais na sustentação, locomoção e em qualquer tipo de movimento que envolva as articulações. Por isso, seu bom funcionamento oferece equilíbrio estático ou dinâmico ao corpo.

A tendinite, por sua vez, ocorre com a inflamação dessas fibras, impedindo que os tendões exerçam sua função com desenvoltura. Essa condição pode afetar pessoas de qualquer idade e costuma se manifestar com frequência nos tendões dos ombros, cotovelos, mãos, punhos, pés e joelhos.

As principais causas e os fatores de risco

A comunidade médica costuma dividir as causas da tendinite em duas classificações: causas mecânicas e causas químicas.

As causas mecânicas são as mais conhecidas e estão relacionadas à tendinite provocada por grande esforço físico. Quando uma pessoa carrega mais peso que seu músculo pode aguentar, provoca um grande estresse nos tecidos fibrosos do tendão. Exercícios repetitivos, como mexer muito tempo no computador ou no celular, tem efeito semelhante e podem causar, além de lesões musculares, também tendinite.

As causas químicas, embora não sejam muito difundidas, também têm forte relação com o aparecimento da tendinite. São provocadas por alimentação ou medicação incorretas, acarretando no acúmulo de substâncias tóxicas nocivas para os tendões.

Existem alguns fatores de risco associados ao aparecimento da tendinite. A falta de alongamento muscular antes dos exercícios é a principal delas. Postura inadequada, estresse e doenças autoimunes que degeneram os tecidos do tendão também fazem parte desses fatores.

Os sintomas e os riscos possíveis à saúde

Os sintomas da tendinite são bem característicos e fáceis de identificar. A inflamação dos tendões provoca dores agudas e intensas, além de vermelhidão e inchaço. Elas podem ser sentidas durante a atividade ou mesmo quando o músculo está em repouso.

Caminhar, correr e pular são atividades que acabam sendo comprometidas, podendo atrapalhar, inclusive, a rotina de trabalho. A região afetada fica muito fadigada e sensível a toques e à locomoção de pontos adjacentes.

Se a dor for muito intensa e a tendinite não for cuidada, a condição pode evoluir para problemas ainda piores em nossa saúde. A inflamação persistente impede a recuperação do músculo. Isso pode fazer com que ele atrofie, principalmente se o tecido não for mais estimulado por conta da dor.

A tendinite pode ainda causar uma tendinose. Nesse quadro, há a ruptura do tendão, provocada pela deposição de cristais de cálcio em suas fibras. Quando atinge esse estágio, o problema é reversível apenas com cirurgia.

Os tratamentos mais utilizados

Uma vez diagnosticada por meio de exames clínicos ou de imagem, a tendinite poderá ser tratada imediatamente. A assistência médica é imprescindível para que a recuperação seja correta e a mais eficiente possível.

Para tanto, o paciente deverá colocar compressas de gelo (ou bolsas térmicas, como essas que você pode ver no link) regularmente ao longo do dia para diminuir o inchaço. Por se tratar de uma inflamação, o uso de anti-inflamatórios e analgésicos prescritos pelo médico também pode fazer parte. Eles aliviam a vermelhidão e a dor intensa.

imobilizador de punho para tendiniteAlém disso, a pessoa com tendinite deverá repousar bastante o local afetado, exigindo talas, órteses ou outros produtos ortopédicos em alguns casos. Porém, como o músculo não pode ficar muito tempo parado, a fisioterapia e a acupuntura mostram-se grandes aliadas nessas horas. Elas auxiliam na realização de movimentos e permitem a reoxigenação dos tecidos.

Em casos muito graves, pode ser necessária a aplicação de corticoides ou, então, o procedimento cirúrgico. Para evitar que a tendinite volte, é essencial que o condicionamento físico seja mantido e que a alimentação seja balanceada. Repouse sempre em caso de exercícios repetitivos e nunca exija mais do que seu músculo pode oferecer.

Embora bastante comum, a tendinite é um problema fácil de ser resolvido quando identificada nos estágios iniciais e dificilmente volta ao se tomar os devidos cuidados. Em caso de dúvidas, não deixe de consultar seu médico!

Gostou do nosso texto sobre o que é tendinite? Então não deixe de ler também nosso artigo sobre: o que fazer para evitar lesões musculares.

Deixe seu comentário