O que é síndrome de asperger e como identificá-la

| |

A síndrome de asperger é um termo pouco usado atualmente, mas que foi criado para classificar uma das formas do autismo, ou seja, a síndrome faz parte de um do tipos do espectro autista.

Todos os assuntos que envolvem o autismo se tornam cada vez mais frequentes, principalmente entre pais e mães. Em primeiro lugar, é importante destacar que segundo a OMS (Organização Mundial da saúde), somente uma a cada 160 crianças é diagnosticada com autismo.

Porém, com o aumento no volume de informações recebidas diariamente, fake news sobre o assunto são cada vez mais comuns. Nesse sentido, essas informações podem ser responsáveis por diagnósticos errados envolvendo o distúrbio.

Logo, entender o que é a síndrome de asperger e como identificá-la contribui para a diminuição dos inúmeros diagnósticos errados do espectro autista, que acontecem principalmente nas primeiras fases da vida de uma criança.

Como identifica-la?

Apesar de existir algumas características comuns em diversas pessoas com o espectro autista, vale destacar que um caso é diferente do outro.  Além disso, por não ser uma doença que pode ser curada e sim uma condição neurológica não existem sintomas.

No caso da síndrome de asperger que é uma forma de autismo, é ainda mais difícil identificar os casos. Isso porque, os sinais podem ser bem sutis, são eles.

Características físicas

Em primeiro lugar, é importante destacar que portadores da síndrome de asperger não possuem qualquer característica física como traços específicos que possam ser identificados.

Contato visual

Um sinal importante para ajudar na identificação é o olhar. Portanto, quatro características são comuns nesse caso:

  • Evitar contato visual;
  • Fazer contato visual, mas desviar o olhar rapidamente;
  • Olhar atravessado ou de “rabo de olho”;
  • Olhar com distração.

Relações sociais

É comum que existam dificuldades de criar ou manter relações. Isso porque, a forma como a pessoa ou criança se expressa pode ser diferente e pouco compreendida. Além disso, em outros casos é comum que não haja interesse e que até evitem criar contatos sociais.

Desatenção

Essa característica por algumas vezes podem até levar a diagnósticos errados de algum tipo de deficiência auditiva.  Isso acontece porque portadores da síndrome costumam não atender chamados, e essa falta de atenção é associado a problemas com a audição.

Situações perigosas

Apesar de ser comuns em crianças de uma forma geral, quando essa falta de noções básicas de perigo se tornam frequentes, é preciso ter atenção. Portanto, ela pode ser observada em crianças que andam sem cautela e até em pessoas que não conseguem identificar situações de risco.

Brincadeira

Ter uma imaginação fértil é comum, mas quando uma criança nunca entende uma brincadeira ou sempre muda a forma convencional de brincar, pode ser um sinal do espectro autista. Por exemplo, ao invés de fazer corridas com carrinho à criança sempre enfileira eles.

Comunicação

Algumas crianças com espectro autista podem apresentar atraso na fala, para substituir essa necessidade eles costumam apontar. Ao contrário, quando a fala é desenvolvida no tempo comum, ela não é usada para interagir e comunicar apenas para demonstrar necessidades.

Hiperlexia

A hiperlexia é quando acontece um tipo de interesse excessivo por letras e números e que podem vir acompanhados de casos de leitura precoce. Porém, geralmente as crianças conseguem ler, mas não entendem o que estão lendo e também não conseguem explicar.

Falas repetitivas

Essa característica é apresentada quando existe uma repetição excessiva no vocabulário da criança, ou seja, ela replica falas que ouviu de outras pessoas, em desenhos ou filmes. Dessa forma, a criança não repete somente as palavras, mas também o tom de voz, por exemplo.

Hipersensibilidade auditiva

Um fator frequente entre crianças que apresentam o espectro autista é a alteração sensorial, como é o caso da hipersensibilidade auditiva. Por exemplo, momentos e lugares muito barulhentos como recreio escolar e supermercado costumam desencadear sinais de raiva ou desconforto em portadores do distúrbio.

Alimentação

Comer somente um tipo de alimento ou evitar muitos outros já não é uma prática saudável, mas um sinal a ser observado é quando a criança não gosta de comer em grupo, só comem e bebem poucos alimentos e têm uma dieta muito restrita.

Interpretação

Existe uma certa dificuldade em crianças que apresentam o espectro autista em interpretar situações metafóricas. Por exemplo, quando se diz: “Está chovendo canivete.” A criança realmente acredita que canivetes vão cair do céu.

Diagnóstico

O caso da Síndrome de Asperger identificado na adolescência ou fase adulta, já acontece de forma tardia. Isso porque, a identificação da condição neurológica é difícil.

Mas se você identificou alguma dessas características que falamos anteriormente em você ou alguém próximo é importante que procure um médico, só ele poderá realizar o diagnóstico de forma correta.

Tratamento

O autismo não tem cura, mas para conviver com ele de forma saudável, existe uma série de tratamentos que são disponibilizados e sugeridos de formas diferentes em cada caso. Como por exemplo, programas de treinamento de habilidade e abordagens psicossociais.

Gostou desse artigo? No blog Maconequi você encontra diversos artigos sobre assuntos que envolvem saúde e bem estar, escolha sua próxima leitura clicando aqui.

Anterior

Tipos de câncer: saiba quais são os mais comuns

O que é epilepsia? Conheça os sintomas e tratamentos

Próximo

Deixe um comentário