O que é pneumonia e o que precisamos saber sobre essa doença?

| |

O cuidado com a saúde tem sido um assunto muito importante para nós nos últimos tempos. Por isso, se manter informado é também uma forma de se cuidar, principalmente quando estamos falando de doenças pulmonares como a pneumonia.

O nosso pulmão, alvo dessa doença, é um órgão muito importante para o bom funcionamento do nosso corpo. É ele quem permite que a gente respire da forma correta, assim levando oxigenação para todas as células presentes no nosso organismo. 

Se seu pulmão não estiver saudável isso pode comprometer seu bem-estar, sabia? Um sistema pulmonar danificado traz uma série de impactos para outros órgãos. Então, por isso precisamos saber o que é pneumonia e como nos manter longe dela. Vamos lá?

Você sabe o que é pneumonia?

De forma simples, a pneumonia é uma inflamação que atinge os pulmões. Porém, sendo mais específico, ela afeta os bronquíolos (pequenos tubos que transportam o ar dos brônquios para os alvéolos, onde ocorre a troca gasosa) e o interstício (tecido mais interno do pulmão).

A pneumonia é causada pela entrada de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, local de trocas gasosas do pulmão. Esse espaço precisa estar sempre limpo para manter o bom funcionamento do órgão.

Quais são os principais sintomas da pneumonia?

Vale lembrar que apesar de ser uma doença frequentemente associada à velhice, ela pode atingir pessoas de todas as idades. Pensando nisso, preparamos uma lista com os principais sintomas da pneumonia, para você ficar atento:

  • febre acima de 37,8 ºC;
  • tosse;
  • secreção amarelada ou esverdeada;
  • dor no tórax;
  • falta de ar;
  • alterações da pressão arterial;
  • confusão mental;
  • náusea e vômito;
  • excesso de toxinas no sangue;
  • fraqueza muscular.

A pneumonia é contagiosa?

Apesar de imaginarmos a pneumonia como uma doença contagiosa, os agentes infecciosos da doença não costumam ser transmitidos facilmente. Por exemplo, a gripe por ser uma doença viral, que vem do vírus influenza, é altamente contagiosa. Ou seja, apenas o tipo de pneumonia causada por vírus tem uma taxa de transmissão maior que os demais. 

Por isso é importante que conheçamos os tipos de pneumonia.

Quais são os tipos de pneumonia? 

Os agentes infecciosos que geram a inflamação do nosso pulmão podem ser diversos. Por esse motivo podemos classificar a pneumonia em diferentes tipos, de acordo com a causa. São eles: 

Pneumonia Bacteriana

Esse é o tipo mais comum da doença, geralmente causado pela bactéria Streptococcus Pneumoniae. Essa bactéria é contraída pela inalação de gotículas respiratórias contaminadas, que costumam agir no organismo quando a imunidade da pessoa contaminada está baixa.  

Pneumonia viral

Esse tipo é desenvolvida a partir do contato com algum vírus, como o da Covid-19 e o da gripe comum. Esses tipos de vírus vivem no ar e, quando contraídos, afetam o sistema respiratório.

Pneumonia fúngica

Ocasionado por fungos, esse tipo invade nosso organismo quando estamos com baixa imunidade. É um tipo comum entre pacientes com câncer.

Pneumonia química

Ocorre quando há inalação de substâncias químicas e tóxicas, como é o caso da fumaça. 

Pneumonia nosocomial

Esse tipo de pneumonia é desenvolvida quando, durante a internação hospitalar, existe o contato com agentes infecciosos.  

Pneumonia aspirativa

Nesse caso, a infecção acontece quando alimentos, líquidos ou sólidos, são ingeridos incorretamente e acabam parando no pulmão. Bem comum entre crianças e idosos.  

Qual é o tratamento?

Como vimos anteriormente, a pneumonia pode ser causada por diferentes tipos de agentes infecciosos. Apesar disso, o mais comum é que a pneumonia seja tratada a partir do uso de antibióticos. Esses medicamentos geralmente combatem todos os possíveis agentes causadores da doença.

Porém existem casos em que o paciente não responde ao tratamento com esses antibióticos. Quando isso acontece, descobrir o tipo de agente e o uso de outros medicamentos, específicos para o tipo de infecção do paciente, são indispensáveis. 

Além disso, o repouso e às vezes até mesmo a internação é necessária. Geralmente o tratamento pode ser feito em casa, mas quando o paciente desenvolve complicações, realizar o tratamento no hospital se torna essencial. 

Como se prevenir?

A forma mais eficiente de ficar longe da pneumonia é mantendo a vacinação em dia. Segundo o Calendário Nacional de Vacinação, é recomendado que ainda nos primeiros meses de vida recebamos o padrão de quatro doses da vacina: A primeira aos 2 meses, depois com 4 e 6 meses de vida, além da dose de reforço entre 12 e 15 meses. 

Grupos específicos, como maiores de 60 anos e pessoas acamadas, também devem ser imunizados. Isso porque apresentam mais chances de contração da doença e de desenvolverem complicações a partir dela.

Mas também existem alguns cuidados no dia-a-dia que podemos tomar para não contraí-la. Confira:

  • evitar mudanças bruscas de temperatura — o frio não causa pneumonia, mas pode comprometer a sua imunidade com o gasto excessivo de energia pelo organismo;
  • não frequentar lugares tumultuados — os agentes infecciosos são mais facilmente propagados em locais com aglomerações de pessoas;
  • lavar as mãos com frequência — isso diminui as chances de levar bactérias, vírus e fungos presentes nas mãos até as portas de entrada do organismo, como olhos e boca;
  • não descuidar de gripes — o quadro de pneumonia viral pode decorrer de uma gripe com tratamento negligenciado;
  • não fume e não beba exageradamente — substâncias químicas também podem ser agentes infecciosos para o pulmão;
  • mantenha ar-condicionados e ventiladores em condições adequadas — a limpeza correta desses aparelhos evita a transmissão de microorganismos para ambientes de fácil contaminação;
  • procure atendimento médico  — o diagnóstico precoce de pneumonia diminui a probabilidade de complicações.

Agora que aprendemos o que é pneumonia, seus sintomas e como evitá-la, estamos prontos para combatê-la no nosso dia-a-dia, certo? Cuide de você! 

Gostou desse conteúdo? Aqui no blog da Maconequi você encontra muitas informações sobre saúde e bem-estar. Acesse e confira!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anterior

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência | Quem são essas pessoas?

Sintomas da pneumonia: como saber se é apenas um resfriado ou não?

Próximo

Deixe um comentário