O que é lordose: conheça os tipos, os sintomas e as causas

| |

Sendo a lordose aquela pequena curvatura que temos na coluna, um pouco dessa condição é considerada normal, mas quando há um aumento ou redução excessiva, ela pode comprometer a mobilidade da coluna na região afetada.

Quer saber mais como isso acontece? Então acompanhe e saiba mais sobre esse problema que ataca milhares de pessoas. 

O que é lordose e quais os seus tipos

Como falamos anteriormente, a lordose é uma curvatura normal da coluna vertebral que se desenvolve depois do nascimento nas regiões cervical e lombar. Ela é importante para a melhor  distribuição das cargas que incidem sobre a coluna. 

A lordose pode ser de dois tipos:

  1. Hiperlordose: quando há aumento excessivo da curvatura para dentro do corpo, na direção da frente do abdômen, o que deixa os glúteos mais destacados (bumbum arrebitado) e a barriga mais saliente.
  2. Hipolordose: quando existe redução dessa curvatura a ponto de provocar retificação da coluna nas regiões cervical e lombar. 

Sintomas

Os sintomas da lordose podem demorar para aparecer e quando surgem, é sinal de que a coluna já está bastante danificada. 

Dor nas costas (lombalgia) é o sintoma típico da lordose, principalmente após atividades que envolvam a extensão da coluna lombar, como ficar sentado ou em pé, imóvel, por muito tempo. Erguer ou carregar objetos pesados sem os cuidados necessários para proteger a coluna também podem causar dor. 

Outra queixa frequente, junto com a dor nas costas, é a dor de cabeça.

Diagnóstico

Já quanto ao diagnóstico da lordose, ele deve ser feito com base em um exame clínico minucioso, com o paciente de frente, de costas e de perfil. Deve-se também usar o raio X para medir o grau das curvaturas e para identificar as lesões que afetam os discos e as articulações, assim como visualizar sinais de fraturas, luxações ou tumores nessa região do corpo.

Pode ser necessário também recorrer à tomografia computadorizada e à ressonância magnética para um diagnóstico definitivo.

Causas

Fatores genéticos e ambientais podem favorecer o aparecimento da lordose.

Hábitos posturais incorretos e o excesso de peso, que obriga a pessoa a jogar o corpo para trás a fim de manter o equilíbrio, agravam ainda mais o quadro de lordose. 

Entre as condições que favorecem o aparecimento da lordose podemos citar: 

  • Traumas;
  • Osteoporose;  
  • Desgaste das vértebras;
  • Flacidez da musculatura abdominal e do quadril;
  • Encurtamento das cadeias musculares; 
  • Sedentarismo;
  • Nanismo.

No caso das mulheres, outros fatores fazem com que elas fiquem mais vulneráveis à lordose, como por exemplo:

  • Gravidez;
  • Prática frequente de certas modalidades da dança, como o balé;
  • Exercícios mal orientados para aumentar o volume dos glúteos;
  • Uso constante de sapatos com saltos muito altos.

Tratamento

O tratamento inclui técnicas de fisioterapia, exercícios de alongamento e para fortalecer a musculatura, não excluindo o uso de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares para alívio da dor.

Órteses, como palmilhas e coletes ortopédicos, podem ser úteis para interromperem a progressão da curva e, na medida do possível, manter ossos e articulações na posição adequada. 

Já a cirurgia para a estabilização da coluna vertebral só é recomendada para pacientes adultos em situações muito específicas.

E agora que você já sabe tudo sobre lordose, que tal aprender sobre cifose e escoliose? Confira nossos artigos aqui no blog sobre o assunto. 

 

Anterior

Enxaqueca: conheça os tipos e os sintomas dessa doença

O que é cifose: saiba os sintomas, causas e tratamentos

Próximo

Deixe um comentário