O que é crise de ansiedade, sintomas e como controlar?

| | ,

Falta de ar. Tremores. Dores no peito. Coração acelerado. Esses são alguns dos sintomas que uma pessoa em crise de ansiedade pode sentir. Mas o que é a crise de ansiedade?

A crise de ansiedade é uma reação emocional. Além disso, essa resposta do nosso sistema nervoso é extrema e difícil de ser controlada por quem passa. Por isso pode gerar pânico e um grande estresse para o indivíduo em crise.

Esse tipo de crise pode ser causada por diversos fatores, como: situações de medo, irritação, frustração e traumas. 

É normal se sentir ansioso em certos momentos, como antes de se apresentar em público, por exemplo. Apesar disso, quando a situação foge do controle e passa a acontecer com frequência pode indicar uma condição crônica. Conheça os sintomas.

Quais são os sintomas da crise de ansiedade?

Durante uma crise de ansiedade o nosso corpo fica em estado de alerta, liberando adrenalina em grandes quantidades. Geralmente a sensação é de que algo muito ruim vai acontecer, a qualquer momento. 

A crise começa com uma agitação e vai evoluindo para sintomas mais fortes. Tais como:

  • sensação de que algo ruim vai acontecer;
  • insegurança;
  • medo excessivo;
  • pensamentos irracionais;
  • aumento dos batimentos cardíacos;
  • sensação de formigamento no corpo;
  • dor no peito;
  • suor excessivo;
  • náuseas;
  • tremores;
  • falta de ar.

Esses são os principais sintomas da crise de ansiedade, mas como controlá-los? Você sabe?

Como controlar a crise de ansiedade?

A forma de agir durante uma crise de ansiedade sempre irá depender do grau e da frequência dos sintomas. Também é recomendado buscar ajuda profissional nessas situações.

Apesar disso, existem algumas dicas de como se acalmar durante uma crise. São elas:

  • trabalhar a respiração: respirar lentamente, se certificando que o ar está entrando pelo nariz e saindo pela boca;
  • expressar emoções: gritar, chorar, ou apenas conversar com alguém de confiança;
  • evitar estímulos: mexer no celular ou assistir televisão pode agravar a crise;
  • descansar a mente: dar uma pausa nas atividades, deitar e fechar os olhos pode ajudar nisso;
  • fazer atividade física: ajuda a se afastar do que está gerando a ansiedade, além de estimular hormônios do bem estar e relaxamento;
  • tomar uma bebida calmante: chás calmantes são bons nesse momento.

Essas são algumas das formas de se acalmar durante uma situação de crise e descontrole emocional. Mas você sabia que algumas técnicas de respiração são muito usadas para aliviar esses sintomas? Conheça as 3 principais técnicas de respiração:

Técnica de respiração 1

  • Sente de forma reta (no chão ou em uma cadeira);
  • Puxe o ar pelo nariz, lenta e profundamente;
  • Solte o ar lentamente, fazendo uma espécie de biquinho com a boca (isso faz com que a saída do ar seja facilitada e a respiração seja mais equilibrada);
  • Repita todos os passos por 10 vezes.

Técnica de respiração 2

  • Sente ou deite com a coluna reta;
  • Ponha as mãos sobre a sua barriga;
  • Puxe o ar devagar, expandindo a barriga. Conte até cinco nesse processo;
  • Pause e prenda o ar por dois segundos;
  • Solte o ar lentamente, contando até seis;
  • Repita essa técnica de 10 a 20 minutos por dia.

Técnica de respiração 3

  • Com o dedo indicador tampe a narina esquerda e inspire pela narina direita. Conte até cinco nesse processo;
  • Agora solte o ar pela mesma narina que usou para puxá-lo;
  • Repita o processo por mais cinco vezes.

Essas são formas de controlar nossa respiração e por consequência acalmar uma crise. Mas é bom estar sempre atento ao que nos levou até aquele momento, ou seja, as causas da crise de ansiedade.

O que causa crise de ansiedade?

Não existe uma causa específica que gere a crise de ansiedade. A crise pode acontecer por diversos fatores, conheça alguns: 

  • passar por um grande trauma psicológico;
  • vivenciar situações de grande estresse;
  • aspectos genéticos.

É importante saber que o que gera a crise de ansiedade é muito particular. Esses motivos, ou gatilhos, como são chamados por profissionais da área, variam de pessoa para pessoa. 

Por isso, identificar esses gatilhos junto a um especialista, também pode ajudar a evitar possíveis crises.

Como evitar a crise de ansiedade?

É normal nos sentirmos ansiosos de vez em quando, mas é preciso não deixar que esses sentimentos evoluam para uma crise de ansiedade. Por isso, a melhor forma de evitá-la é mantendo nossa qualidade de vida diariamente. Isso inclui: 

  • manter uma alimentação balanceada;
  • praticar exercícios físicos;
  • ter um sono de qualidade;
  • momentos de lazer e relaxamento;
  • fazer terapia com um profissional especializado;
  • equilíbrio das atividades do cotidiano (pessoal e profissional);
  • ter hobbies. 

Uma crise de ansiedade pode nos dar sinais, é possível ficar atento a eles. Você sabe identificar a crise de ansiedade?

Como diferenciar crise de ansiedade de infarto?

É comum que, durante uma crise de ansiedade, quem está passando por ela possa confundir com um infarto. Isso acontece pois alguns sintomas podem se parecer, por isso é tão importante saber diferenciá-los. 

Para isso, é preciso entender as diferenças entre os sintomas da crise de ansiedade e do infarto.

Crise de ansiedade

Esses são alguns dos principais sintomas físicos da crise de ansiedade:

  • pontadas localizadas no peito;
  • formigamento, principalmente na mão e braços;
  • os sintomas aparecem após situações estressantes ou gatilhos emocionais;
  • os sintomas diminuem com o passar do tempo.

É importante comparar esses sintomas com os do infarto e aprender a diferenciá-los.

Infarto

Esses são alguns dos principais sintomas físicos do infarto:

  • dor do tipo aperto ou pressão no coração;
  • essa dor se espalha para o lado esquerdo do corpo;
  • a sensação de dor é muito mais forte do que em outros casos;
  • a dor piora ao longo do tempo;
  • sintomas sem causa aparente.

Geralmente os sintomas do infarto surgem sem causas aparentes, mas podem estar relacionados a fatores de risco, como:

  • fumar;
  • ter pressão alta (sem tratamento);
  • consumo de álcool com frequência;
  • ter doenças que aumentam o risco de infarto, aterosclerose, por exemplo.

É comum se desesperar em momentos de crise, então lembrar desses fatores de risco durante um momento de desespero pode nos acalmar. 

Entendemos melhor sobre a crise de ansiedade, seus sintomas e muito mais. Agora que tal ler mais sobre saúde e bem estar? Aqui no blog da Maconequi temos muitos artigos te esperando. Acesse!

Anterior

Quais são os sintomas da pressão baixa?

Como ajudar alguém com crise de ansiedade?

Próximo

Deixe um comentário