O que é bom para aumentar a imunidade?

| | ,

Manter a imunidade alta tem sido uma preocupação constante, principalmente com a chegada da pandemia da Covid-19. Por isso, todos querem saber o que é bom para aumentar a imunidade.

Nosso sistema imunológico é responsável por combater agentes externos que invadem nosso organismo e causam infecções. Aí está a importância de sempre mantê-lo saudável e forte.

Apesar disso, o sistema imune é bastante complexo. Por esse motivo, estudiosos da área não acreditam em receitas milagrosas, mas relacionam um bom funcionamento do sistema imune a um estilo de vida saudável.

Quer entender como manter sua imunidade alta? Vamos lá!

O que fazer para aumentar a imunidade?

Como já sabemos, não existe receita uma milagrosa com o que é bom para aumentar a imunidade. Para que isso aconteça, precisamos manter uma série de bons hábitos. Ter um estilo de vida saudável pode manter a nossa imunidade em bom funcionamento. Conheça esses hábitos:

  • manter uma alimentação saudável e balanceada;
  • evitar o consumo de cigarros; 
  • evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • dormir bem, em média 8h por dia;
  • praticar exercícios regularmente;
  • cuidar da saúde mental.

Trazer hábitos saudáveis para sua rotina faz com que o seu organismo tenha um bom funcionamento. Além disso, sua imunidade se mantém forte e você se mantém menos exposto a infecções e doenças, que serão combatidas e eliminadas facilmente. Existem alguns alimentos que podem ajudar nesse processo.

Alimentos que aumentam a imunidade

Vitaminas e minerais, como a vitamina C e o zinco, são importantes para a boa manutenção do sistema imune. Essa ingestão pode vir através de uma alimentação saudável ou de vitaminas e suplementos. 

Além desses, existem ainda outros nutrientes relacionados ao aumento da imunidade

  • Ômega-3;
  • Selênio;
  • Zinco;
  • Probióticos;
  • Vitaminas A, C e E.

Com uma alimentação balanceada já é possível ingerir a quantidade necessária dessas substâncias. Conheça os alimentos em que encontramos esses nutrientes:

  • ômega-3: sardinha, salmão, atum, arenque, nozes, sementes de chia  e linhaça;
  • selênio: castanha do Pará, sementes de girassol, arroz, trigo, farinha de trigo, pães feitos de trigo, gema de ovo, frango, queijo e repolho;
  • zinco: carne vermelha, fígado, frango, peru, ostras, camarão, peixes, frutos secos (amendoim, castanha e castanha do Pará), gérmen de trigo e grãos integrais;
  • probióticos: iogurte natural e leite fermentado;
  • vitamina A: manga, melão, cenoura, batata doce, ovo, espinafre,  pimentão vermelho, brócolis, acelga e alface;
  • vitamina C: laranja, limão, tangerina, morango, abacaxi, melão,  manga, mamão, kiwi, brócolis, tomate, melancia e batata com casca;
  • vitamina E: mamão, manga, pistache, sementes de girassol, avelã, nozes, amendoim, amêndoas, azeite de oliva, azeite de girassol e molho de tomate;

Trazer esses alimentos para nossas refeições diárias contribui para o bom funcionamento do nosso organismo. Isso nos mantém saudáveis e com a imunidade em dia. Mas existem outras formas de ingeri-los?

Suplementos alimentares

Também é possível ingerir substâncias essenciais para o bom funcionamento do organismo através de suplementos alimentares. Esses suplementos são manipulados em laboratório e geralmente contém um nutriente específico para cada ocasião e pessoa.

A vantagem de ter uma alimentação saudável é que absorvemos múltiplos nutrientes ao mesmo tempo. Além de nutrientes específicos, há ainda a ingestão de outros, que também são essenciais para o organismo. 

Também vale lembrar que o uso de suplementos alimentares deve ser receitado por um profissional capacitado. Nesse caso, procure um especialista.

Causas da imunidade baixa

A imunidade baixa pode ter algumas causas específicas. Por isso, existem algumas situações em que pessoas podem ter a imunidade comprometida, permanentemente ou não. São elas: 

  • pessoas com doenças autoimunes;
  • pessoas usuárias crônicas de medicamentos imunossupressores;
  • transplantados;
  • imunodeficiência primária;
  • imunodeficiência adquirida (Aids);
  • pessoas portadoras de HIV (mesmo em tratamento);
  • durante o tratamento de câncer;
  • idade avançada;
  • desnutrição;
  • pessoas com obesidade (principalmente com Índice de Massa Corporal – IMC ≥ 40 em adultos);
  • pessoas submetidas a cirurgia de redução de estômago;
  • sono desregulado;
  • doenças neurológicas;
  • depressão;
  • estresse;
  • ansiedade;
  • pessoas grávidas.

Além disso, também existem alguns maus hábitos que podem gerar uma queda na nossa imunidade. Saiba quais são eles:

  • má alimentação; 
  • maus hábitos de higiene; 
  • não manter a vacinação em dia;
  • fumar;
  • consumir bebidas alcoólicas em excesso.

Por isso, é importante manter bons hábitos de saúde e autocuidado no nosso cotidiano. Pois dessa forma, manteremos nosso sistema imune sempre forte. Mas caso aconteça, como podemos saber se a imunidade está baixa?

Como saber se sua imunidade está baixa?

O sistema imune é responsável por proteger nosso organismo de possíveis invasores, como vírus e bactérias. Apesar disso, quando esse sistema está comprometido é possível notar alguns sinais.

Geralmente pessoas com imunodeficiência têm essa proteção comprometida e por isso apresentam alguns sinais físicos. Nesses casos, elas estão mais propensas a desenvolver infecções e problemas de saúde. Conheça os principais sintomas da imunidade baixa:

  • dores no corpo: estar com o corpo dolorido sem motivo aparente;
  • indisposição: não ter vontade de realizar tarefas cotidianas e estar sempre com sensação de cansaço. 
  • fraqueza: dificuldade para realizar atividades simples do dia a dia;
  • ficar doente com frequência: estar sempre resfriado ou gripado;
  • doenças simples que se agravam: resfriados que viram pneumonia, por exemplo;
  • infecções constantes: herpes oral ou genital, abscessos, feridas, diarreia, otite, furúnculos, infecções intestinais, respiratórias e de pele;
  • sono excessivo: se sentir sonolento constantemente, em momentos inadequados (logo após acordar, por exemplo).

Esses são os principais sinais do corpo para a imunidade baixa. Fique atento a eles.

Entendemos quais são os cuidados que podem nos ajudar a aumentar nossa imunidade. Agora, que tal conferir outros artigos sobre saúde e bem estar? Acesse o blog da Maconequi!

 

Anterior

Como saber se é gripe, resfriado ou alergia?

Quais são os sintomas da pressão baixa?

Próximo

Deixe um comentário