O que corta o efeito do anticoncepcional? Descubra agora!

| |

Ter dúvidas sobre o assunto é comum. Contudo, a pílula garante de 95% a 99,9% de eficácia. Mas alguns fatores podem mudar esse cenário. Então, o que corta o efeito do anticoncepcional?

Existem inúmeros métodos contraceptivos, o mais utilizado entre as mulheres brasileiras é a pílula anticoncepcional. Esse contraceptivo fica na frente até mesmo do uso de preservativos como camisinha, por exemplo.

Porém, muitas mulheres mesmo fazendo o uso de pílula anticoncepcional costumam ter dúvidas sobre se o remédio fez ou não efeito, e se ele pode “falhar”. Afinal, quem não conhece a história de uma amiga ou conhecida que engravidou mesmo tomando pílula?

Saiba o que corta o efeito da pílula anticoncepcional.

Afinal, o que corta o efeito da pílula anticoncepcional? Os motivos vão desde o uso de alguns medicamento até a irregularidade de horário em seu uso diário. Portanto, separamos os 3 principais fatores que cortam o efeito do anticoncepcional.

1- Remédios

A combinação de alguns remédios com o anticoncepcional pode causar intercorrências. Portanto, alguns remédios como antibióticos, antifúngicos, anticonvulsivantes, antidepressivos e anti retrovirais, são capazes de alterar sua eficácia.

Dessa forma, quando utilizados em conjunto com o anticoncepcional, esses remédios podem afetar a absorção e o metabolismo da pílula. Dessa forma, é provável que sejam responsáveis por cortar ou diminuir o seu efeito.

2- Vômitos e diarreias

Assim como no uso da pílula do dia seguinte, episódios de vômitos que acontecem em até 3 ou 4 horas após a ingestão do medicamento, são capazes de cortar seu efeito. Afinal, esses sintomas são podem de reduzir a absorção da pílula ou até mesmo eliminá-la.

Nesse sentido, é recomendado tomar o próximo remédio da cartela. Essa é uma forma de repor a pílula que teve seu efeito prejudicado por conta do vômito ou diarreia. Por outro lado, se os sintomas continuarem, o ideal é usar um método adicional, como a camisinha, por exemplo.

3- Esquecer a pílula

As estimativas de eficácia garantidas pela pílula são baseadas em seu uso perfeito. Ou seja, como manda a bula, esquecer e até mesmo mudar o horário de tomar o remédio, são fatores capazes de diminuir essa eficácia.

Logo, ao não tomar a pílula anticoncepcional os hormônios do corpo sofrem variações. Portanto, aumentam as chances de que uma ovulação aconteça.

Outro fator que poucos dão atenção é o horário de tomar a pílula. Assim como outros remédios, o medicamento deve ser tomado em um mesmo horário todos os dias, no contrário o seu efeito é prejudicado.

Mito ou verdade: Obesidade e bebida alcoólica cortam o efeito da pílula?

Nenhum desses fatores é responsável por cortar o efeito da pílula diretamente, mas todos merecem atenção.  Afinal, não alterar o bom funcionamento do medicamento não significa que não possa ser prejudicial para o organismo.

Obesidade

Como é o caso de pessoas com obesidade ou sobrepeso.  É mito que medicamentos anticoncepcionais não façam efeito nesses casos. Afinal, não existe problema em mulheres com obesidade ou sobrepeso fazer o uso da maior parte de medicamentos contraceptivos.

O que acontece assim como em qualquer outro caso é que o uso do medicamento só deve ser feito por indicação médica. Ou seja, o médico é quem analisa o caso e indica o remédio ideal para cada mulher.

Bebida alcoólica

De uma forma direta, o álcool não é capaz de afetar o bom funcionamento da pílula anticoncepcional. Porém, tanto bebidas alcoólicas quanto as pílulas são metabolizadas no fígado.

Portanto, ingerir álcool em excesso até 2 horas depois de ter tomado a pílula pode sobrecarregar o organismo, gerando vômitos e diarreias que como dito anteriormente afetam o efeito da pílula.

Além disso, a combinação do anticoncepcional com álcool em longo prazo é capaz de gerar uma lesão hepática.

Outros mitos são sobre o uso de chás e alguns alimentos. Até o momento não existem estudos que comprovem esse efeito. Portanto, é importante tratar os casos de forma individual.

Então, é importante que procure um médico e tire suas dúvidas sobre o contraceptivo indicado.

Mas afinal, o que fazer para não cortar o efeito da pílula anticoncepcional?

é normal que efetividade do remédio sofra variações. Portanto, seguir as recomendações é fundamental para que o remédio cumpra ou se aproxime ao nível de eficácia garantida na bula.

Procurar um ginecologista

Uma vez que, tomar o remédio por conta própria pode ser um fator fundamental para a falha do seu bom funcionamento.

Afinal, é na consulta que o médico pode analisar o histórico de saúde e indicar um contraceptivo ideal. Esse também é o momento de tirar todas as dúvidas sobre seu uso, efeito e combinações com outros remédios, por exemplo.

Tomar a pílula todos os dias e em um mesmo horário

As pílulas anticoncepcionais são como pequenas doses de hormônios capazes de impedir a ovulação. Portanto, é importante tomar a pílula regularmente e em um mesmo horário, para que os hormônios façam efeito sobre o corpo.

Esqueci de tomar a pílula e agora?

Mesmo esse não sendo o cenário ideal, é comum que aconteça. Porém, as pílulas funcionam de forma diferente e o recomendado é consultar sua bula. De uma forma geral é ideal que tome a pílula assim que lembrar.

Portanto, é importante ressaltar que o atraso e esquecimento, compromete a eficácia do medicamento. O ideal é não tornar esses atrasos um hábito.

Gostou do conteúdo? Aqui no blog Maconequi falamos de diversos assuntos envolvendo saúde e bem estar. Escolha sua próxima sua  leitura clicando aqui.

Anterior

Quanto tempo dura o efeito da pílula do dia seguinte?

Efeitos colaterais do anticoncepcional: esteja atenta aos sintomas

Próximo

Deixe um comentário