Início>Cuidados com a saúde>Terceira Idade>Mobilidade na terceira idade: entenda a importância

Mobilidade na terceira idade: entenda a importância

Por |2019-12-26T10:23:50-03:0016/03/2018|Cuidados com a saúde, Terceira Idade|0 Comentários

O envelhecimento é um processo natural do corpo humano, chega para todos e afeta a capacidade cognitiva e motora. Por isso, a preocupação com a mobilidade na terceira idade deveria ser de toda a sociedade.

Para garantir maior qualidade de vida durante a terceira idade, é preciso assegurar o direito de ir e vir também nessa etapa da vida. Vagas especiais, rampas e corrimãos permitem que os idosos circulem melhor pela cidade. No entanto, os cuidados não ficam limitados às ruas — é preciso ter segurança também dentro de casa. Pensando nisso, vamos ajudá-lo a entender melhor sobre esse tema!

A perda da mobilidade na terceira idade

Com o passar dos anos, o desgaste natural do corpo começa a apresentar os primeiros sintomas. Aparecem dores musculares, falta de flexibilidade nas articulações, além da diminuição da força e do equilíbrio.

O resultado dessa combinação é a perda da mobilidade na terceira idade. O idoso deixa de sair e de ter convívio social e, às vezes, já não pode nem mesmo ficar sozinho em casa. Para evitar que essa situação seja agravada e leve a uma depressão, é preciso buscar manter a qualidade de vida durante a chamada “melhor idade”.

A importância da mobilidade na terceira idade

Independência

Encontrar amigos, ir ao mercado ou ao médico e seguir uma rotina normal e independente é uma das bases da construção do bem-estar. É preciso garantir que o idoso tenha mobilidade para manter sua rotina e receba auxílio quando necessário. Após anos de dedicação ao trabalho e à família, as pessoas na terceira idade merecem curtir as alegrias da vida com segurança e tranquilidade.

Autonomia

Para garantir a autonomia na terceira idade, é importante adaptar a casa para driblar as dificuldades de mobilidade nessa fase. Alguns passos simples podem fazer muita diferença e evitar quedas. Tais como instalar barras de apoio fixas no banheiro, evitar o uso de tapetes, manter uma boa iluminação e escolher calçados antiderrapantes.

Socialização

Ao garantir que o idoso mantenha convívio social com parentes e amigos, é possível ver uma melhora na saúde, no humor, e, até mesmo, na qualidade do sono. Para isso, vale a pena investir em fisioterapia e em atividades físicas, como hidroginástica e pilates. Assim, além de cuidar da saúde, os idosos podem conhecer novas pessoas e manter uma rotina fora de casa.

Saúde mental

A mobilidade é um recurso indispensável para manter a saúde psicológica dos idosos. Por isso, ter essa habilidade comprometida, muitos indivíduos acabam ficando isolados, afetando a saúde mental, comprometendo o sistema imunológico.

Dessa forma, as consequências desse problema vão além do fator emocional e podem, também, comprometer a saúde física, agravando doenças cardiovasculares ou outros problemas já existentes.

Esses quatro itens listados são afetados diretamente pela mobilidade. Quando o idoso tem a capacidade de locomoção afetada, os cuidadores podem ajudar, oferecendo apoio e recursos, como adaptações em casa, bengalas, andadores etc. Quer garantir a manutenção dessa mobilidade na terceira idade e promover a independência? Confira, então, nossos modelos de cadeiras de rodas agora mesmo!

Deixar Um Comentário