A escolha de uma cadeira de banho é de extrema importância para pessoas que possuem mobilidade reduzida, seja por conta de algum acidente ou condição crônica. Como o box do banheiro é um ambiente onde o chão está quase sempre escorregadio por conta da água e do sabão, quem tem pouca mobilidade deve tomar o dobro de cuidado para não se machucar.

Hoje nós vamos citar alguns tópicos importantes que devem ser avaliados para comprar a melhor cadeira de banho. É preciso analisar o tipo de material da cadeira, das rodas, dos pneus e a praticidade do seu uso. Outro ponto relevante é se a cadeira tem características que facilitem a transferência de uma cadeira para a outra na hora do banho.

Veja também: Conheça 4 cuidados especiais que devemos ter com cadeirantes

O que devo analisar nas cadeiras de banho?

Material

As cadeiras que são encontradas com mais facilidade são aquelas feitas de aço, plástico e alumínio. Aquelas feitas de aço costumam ser mais baratas, porém sua qualidade é inferior.

As cadeiras feitas de aço costumam enferrujar com o tempo. Então, se você quer um produto que tenha uma durabilidade maior, o ideal é comprar uma cadeira de plástico ou de alumínio, pois essas não enferrujam.

Assim como as cadeiras de plástico e alumínio que não enferrujam, as rodas com aro de nylon também não estragam com facilidade, fazendo com que tenha uma durabilidade maior, e é sobre elas que vamos falar agora.

Rodas

Existem cadeiras de banho com algumas variedades em relação ao tamanho e posicionamento das rodas. Algumas cadeiras possuem quatro rodas pequenas e outras possuem duas rodas pequenas na frente e rodas traseiras maiores.

As cadeiras com quatro rodas pequenas são mais práticas, pois ficam bem pequenas quando dobradas e ocupam menos espaço no box. Por outro lado, por não terem a roda grande, dificultam bastante a locomoção do cadeirante.

Quando as rodas traseiras são maiores, a cadeira dá uma independência maior para a pessoa, pois ela consegue se locomover com mais facilidade, como se estivesse em uma cadeira de rodas mesmo. Mas é preciso um banheiro adaptado, pois ocupa um pouco mais de espaço.

Existe também as cadeiras que possuem as quatro rodas pequenas e também mais duas rodas traseiras maiores. Com esse modelo você reúne os dois benefícios em uma cadeira só: facilidade de locomoção e praticidade na hora de transportar ou guardar a cadeira.

Pneus

Os melhores pneus para a cadeira de banho são os pneus maciços. Apesar dos pneus infláveis não terem uma qualidade tão inferior, o lado negativo desse tipo de pneu é que ele esvazia muito rápido. Em alguns casos, a câmara de ar acaba ressecada por conta da exposição à água.

Então, se você tiver condição de adquirir uma cadeira de banho com pneu maciço é a melhor opção. Apesar de ter um custo maior, vale a pena o investimento, já que a cadeira vai ter uma durabilidade grande.

Outras variáveis

Além dos pontos principais como o material da cadeira, as rodas e os pneus, existem outras variáveis que valem a pena avaliar, como o fato da cadeira ser dobrável ou não. Vale muito mais a pena uma cadeira que pode ser desmontada pela facilidade em transportá-la.

Falando em facilidade para transportá-la, também é válido ficar atento ao peso da cadeira. Essa informação costuma vir no descritivo do produto, assim como o tamanho, tanto aberta quanto fechada (no caso das dobráveis), e o peso que ela suporta.

Outro ponto é a cadeira com ou sem sanitário. Algumas possuem o assento como se fosse um vaso sanitário ao invés de ser acolchoado. A vantagem da cadeira com sanitário é que ela facilita as necessidades fisiológicas durante o banho.

O modelo de apoio dos pés e braços também é importante. Em algumas cadeiras esse apoio é fixo e em outras ele é móvel (escamoteável). O apoio de pés e braços fixo dificulta um pouco a transferência, por isso optar pelo apoio móvel é mais vantajoso.

Qual é a melhor cadeira de banho?

Como pudemos ver neste artigo, existem diversos modelos e tipos de cadeiras de banho, para escolher a melhor é preciso avaliar qual é a mais adequada para quem vai utilizá-la e também analisar qual o melhor custo-benefício.