Início>Cuidados com a saúde, Meia de Compressão, Produtos para Saúde>Meias de compressão: entenda para que serve cada uma

Meias de compressão: entenda para que serve cada uma

Antes associadas apenas a tratamentos de varizes, as meias de compressão ganharam as academias e as pistas de corrida. Elas são, hoje, grandes aliadas da beleza, da saúde e da prevenção de problemas circulatórios.

O grau de compressão das meias varia, desde suave até extra alto, para se adequar à necessidade de cada um. Existem ainda meias com e sem ponteira, para uso com sapatos abertos, e de diversos comprimentos. Tem meia até o joelho, até o meio da coxa e a tradicional meia-calça.

Quem vai determinar o tipo ideal de meia de compressão para você é o médico. Neste artigo, vamos falar sobre cinco tipos de meia. O objetivo é mostrar para que servem e dar dicas de como usá-las, tornando seu dia a dia mais fácil e com mais bem-estar.

Benefícios da Compressão

A terapia por compressão é um tratamento reconhecidamente eficaz para problemas circulatórios nos membros inferiores. Seu conceito é bem simples: aplicação de uma peça de roupa elástica ao redor da perna com o objetivo de diminuir a pressão venosa das pernas e auxiliar na circulação sanguínea.

A falta de exercício e a permanência em pé ou sentado durante muito tempo podem fazer surgirem alguns problemas circulatórios nos membros inferiores. Sem o auxílio da musculatura da perna, o sangue encontra dificuldade de retornar ao coração e faz com que ele fique retino nos vasos.

Os primeiros sintomas disso são aquela sensação de pernas pesadas, inchaço e varizes. A compressão atua para compensar essa situação. Quando as meias pressionam as pernas, elas empurram o sangue para cima, fazendo com que ele flua melhor.

Os tipos de meias de compressão

Meias de compressão medicinais

Esta é a indicação mais comum das meias de compressão: auxiliar o retorno do sangue dos membros inferiores para o coração.

O sangue desce pelas artérias com a força do bombeamento cardíaco, mas o caminho de volta é um pouco mais complicado. Quando ocorre alguma dificuldade nesse retorno, formam-se varizes, inchaços e até doenças venosas crônicas.

Uma curiosidade interessante é que as meias têm uma pressão maior no tornozelo, que diminui gradativamente na panturrilha e coxa. Isso permite que o sangue suba em direção ao coração e não faça o movimento contrário.

Com a pressão das meias, você consegue alívio nas dores e na sensação de pernas pesadas que podem surgir após um dia inteiro em pé, viagens longas, na recuperação de cirurgias e durante a gestação, por exemplo. Isso acontece porque as meias diminuem o diâmetro das veias, o que aumenta a velocidade com que o sangue se desloca.

Frequentemente recomendadas para tratamento das varizes, as meias são grandes aliadas também para combater:

  • flebite: inflamação grave que afeta veias superficiais ou profundas;
  • trombose: condição causada pela formação de coágulos. Quando eles se desprendem e chegam até o pulmão (embolia), há risco de morte; (veja: Como escolher a melhor meia de compressão para trombose)
  • insuficiência venosa crônica: que causa dor, sensação de peso ou cansaço nas pernas, varizes, edemas (inchaços) e até úlceras, acompanhadas de coceira na pele.

As meias de compressão medicinais estão disponíveis em diversos modelos, inclusive com efeito modelador, ou seja, um benefício duplo.

Meias de compressão contra a celulite

Cerca de 95% das mulheres de 15 a 45 anos têm celulite. Influenciada pela dieta, fatores genéticos e hormonais, o problema pode ser controlado por meio de medidas simples. Alimentação equilibrada, ingestão de líquidos, exercícios físicos, cremes e do uso de meias de compressão são bons exemplos.

Com a vantagem de serem facilmente inseridas na nossa rotina corrida, as meias melhoram a circulação, reduzem a retenção de líquidos e diminuem o inchaço. Os resultados ficam mais visíveis depois de 60 dias. Outra vantagem estética é que a pressão estimula a drenagem linfática.

A meia de compressão anticelulite pode ser usada por baixo das roupas, para dormir ou como meia calça comum. Uma dica importante é pesquisar se o produto tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Meias de compressão para gestantes

Entre as gestantes, o risco de trombose é de 3 a 5 vezes maior do que entre as mulheres que não estão grávidas. Esse risco pode permanecer inclusive nas semanas seguintes ao parto.

Isso acontece porque na gravidez o volume de sangue no corpo aumenta e o crescimento do útero exerce pressão sobre as veias da região pélvica e sobre as que trazem o sangue dos membros inferiores de volta ao coração.

As meias de compressão para gestantes podem reduzir o inchaço dos pés, tratar as varizes e também são altamente recomendadas em viagens aéreas mais longas. Em qualquer caso, deve haver prescrição e acompanhamento médico. Com tecidos que oferecem conforto climático e elegância, a terapia de compressão é segura para a mulher e o bebê.

Meias de compressão esportivas

As meias de compressão esportivas conquistam cada vez mais adeptos, principalmente entre os fãs da corrida. E não é preciso ser atleta para se beneficiar delas. Mesmo para quem busca apenas perder peso e manter a saúde, elas contribuem para a performance, reduzem a sensação de cansaço nas pernas e o risco de lesões.

Quando nós corremos, a vibração do impacto com o solo se espalha pelos músculos. Quando eles estão comprimidos durante o uso das meias, as vibrações são menores. Por isso, há menos riscos de lesões e fadiga.

Outra curiosidade bacana sobre as meias esportivas é que elas diminuem o acúmulo de lactato. Essa substância é produzida naturalmente pelo corpo e faz com que os músculos endureçam, causando dores. Com as meias de compressão, a recuperação depois de um treino é mais rápida!

Siga as recomendações de um profissional especializado e avalie como seu corpo se comporta com e sem as meias. Veja se você se sente confortável, até encontrar a frequência ideal de uso.

Meias de compressão masculinas

Os problemas de circulação também afetam os homens, principalmente os sedentários, fumantes, acima do peso ou que trabalham muito tempo em pé ou sentados. Por essa razão, há diversos modelos de meias masculinas, também divididas em graus de compressão. Em várias cores, podem ser usadas no dia a dia, na prática esportiva e em ocasiões mais formais.

Em cada uma dessas categorias existem diversas compressões, que variam entre 15 e 40 mmHg. Essa é abreviação para “milímetros de mercúrio”, a medida convencional de pressão.

As dicas de uso e cuidados com as meias de compressão

As meias mais leves costumam ser focadas em bem-estar e prevenção. Contudo, se você quer evitar varizes, tem propensão hereditária a problemas circulatórios e fica muito tempo em pé ou sentado, considere esse modelo. Os modelos de média intensidade são indicados para quem já sente dores, tem inchaços, varizes e durante a gravidez. Já os de alta compressão são recomendados por médicos para tratar problemas venosos mais graves.

Certamente, é importante ressaltar que o melhor é lavar as meias de compressão à mão, secá-las à sombra e se programar para um par novo dentro de 6 meses. Com o tempo de uso, elas perdem a capacidade de pressão.

Ah, o mais importante: coloque-as assim que acordar, levante a perna e puxe com cuidado. A vantagem é que se você fizer isso deitado, e de manhã, as veias ainda não estão dilatadas. Para retirá-las, também não tem muito mistério. Vire a meia até o calcanhar, e apenas nesse momento comece a puxá-la do pé, com cuidado e devagar.

O uso de meias de compressão e mudanças de hábito podem evitar diversos males, como a trombose, uma doença silenciosa e que leva a graves problemas de saúde. Além disso, as meias podem melhorar seus resultados na prática esportiva e contribuir para a estética. Sempre com indicação e acompanhamento médico.

Agora que você já sabe para que serve cada um desses tipos de meias de compressão, fale conosco e conheça as opções que temos para o seu bem-estar!

2 Comments

  1. Therezinha 25/04/2019 em 22:15- Responder

    Comprei uma até a coxa, Venosan, só ao caminhar ela desce.

Deixar Um Comentário