Intoxicação alimentar: identifique os sintomas e saiba como tratar

| |

Sintomas como cólicas, vômitos e febre podem indicar uma intoxicação alimentar. Mas, o que é a intoxicação alimentar? É uma doença causada por alimentos ou bebidas contaminadas.

Nesse sentido, a contaminação dos alimentos pode ser através de vírus, parasitas, bactérias e toxinas. Portanto, a doença costuma acontecer após a ingestão de bebidas e alimentos de origem duvidosa ou até mesmo que não seguiram protocolos ideais de armazenamento, por exemplo.

Como é o caso de algum alimento que ficou no sol por muito tempo ou de uma água que não passou pelos processos de descontaminação ideal. Dessa forma, em alguns casos, simples cuidados como a higiene e armazenamento dos alimentos e bebidas podem evitar uma intoxicação alimentar.

Mas como saber se estou com intoxicação alimentar? Qual o tratamento? O que causa a doença e como tratar? Essas são as respostas que você vai encontrar neste artigo. Confira!

Quais os sintomas da intoxicação alimentar?

O estômago e o intestino são os órgãos mais afetados pela intoxicação alimentar. Portanto, pessoas com intoxicação alimentar costumam apresentar os seguintes sintomas:

  •         diarreia;
  •         cólica e dor abdominal;
  •         náuseas e vômitos;
  •         febre baixa;
  •         desidratação.

Apesar dos sintomas da intoxicação alimentar se parecer com os de diversas outras doenças. A chave para identificar se é mesmo ou não uma intoxicação é recordar o seu histórico alimentar recente.

Isso porque os sintomas costumam aparecer dentro de algumas horas, logo depois da ingestão do alimento contaminado. Portanto, é importante ficar atento à origem, ao armazenamento e ao manuseio de alimentos e bebidas.

O que causa intoxicação alimentar?

A proliferação de bactérias, parasitas e vírus em bebidas e alimentos pode ocorrer de diversas formas. Portanto, deixar um alimento exposto ao sol ou esquecer de lavar as mãos para pegar em uma comida que vai ser ingerida, já são motivos de sobra para facilitar a contaminação da comida.

Nesse sentido, é importante dar atenção desde a higienização do alimento até o armazenamento. Então, acima de tudo fique atento às causas da intoxicação alimentar. Afinal, só assim você pode evitá-las. São elas:

Ingestão de animais contaminados

Mesmo apresentando aparência saudável, peixes e carnes podem estar infectados. Isso acontece porque alguns desses animais apresentam bactérias ainda em seu estômago. Ou seja, bactérias que vieram de alimentos contaminados também.

Limpeza de alimentos com água contaminada

Esse é um processo que pode acontecer até mesmo no campo, ainda na irrigação da plantação, ou seja, quando os alimentos são lavados com água contaminada por dejetos animais e humanos. É comum acontecer a proliferação de bactérias nos alimentos.

Manipulação de alimentos com objetos contaminados

Ter um alimento contaminado em casa pode ser extremamente perigoso. Nesse sentido, ao usar uma faca para cortar uma carne contaminada e utilizar esse mesmo utensílio sem antes lavar, para cortar outros alimentos, pode ser o suficiente para contaminar toda uma refeição.

Portanto, é importante fazer a higienização de utensílios domésticos entre a preparação de alimentos diferentes.

Armazenamento incorreto de alimentos

Deixar um alimento exposto ao sol ou fazer o armazenamento de maneira incorreta também pode contribuir para o desenvolvimento de vírus, protozoários e bactérias, responsáveis por causar a infecção alimentar.

Ao comprar um alimento fique atento ao local e temperatura ideal de armazenamento. Outro ponto importante é a conservação de refeições, é comum deixar alimentos expostos em festas, por exemplo. Lembre-se de guardar ou cobrir a comida depois do consumo.

Qual o tratamento para intoxicação alimentar?

Os sintomas da intoxicação alimentar podem ser incômodos e causar desconfortos. Portanto, separamos algumas dicas para te ajudar a lidar com a doença.

Dê um tempo para o estômago

O vômito é um sintoma que causa muito desconforto ao estômago além de causar náuseas. Nesse sentido, isso acontece porque os ácidos do órgão irritam tanto o esôfago quanto a garganta.

Portanto, é essencial evitar a ingestão de bebidas e alimentos logo após vomitar. Isso não significa ficar com fome ou com sede, mas sim dar um tempo para que os órgãos se recuperem.

Alimente-se bem

Deu o tempo que o seu corpo precisa para se recuperar? Chegou a hora de repor as energias. Contudo, é importante priorizar alimentos leves, mas que sejam ricos em nutrientes. Dessa forma, você faz com que seu corpo tenha uma recuperação ainda melhor e mais rápida.

Não se esqueça de beber bastante água e sucos. Por outro lado, evite alimentos e bebidas com derivados de cafeína, lactose ou álcool, por exemplo.

Descanse

Além do vômito, outros sintomas como febre, diarreia e dores abdominais também são responsáveis por causar desconforto e indisposição. Logo, é ideal reservar um momento de descanso sem fazer atividades que exijam muito esforço.

Entretanto, algumas intoxicações alimentares podem ter sintomas ainda mais graves. Nesses casos é importante buscar a ajuda de um médico. Fique atento quando:

  •         febre acima de 38º;
  •         presença de sangue no vômito ou diarreia;
  •         dificuldade para falar e engolir;
  •         desidratação;
  •         problemas na hora de falar ou engolir;
  •         persistência dos sintomas por mais de três dias.

 

Gostou desse artigo? Tem muito mais no Blog Maconequi, confira clicando aqui.

Anterior

Procedimento estético para estrias: qual é a melhor opção?

Como se alimentar para ganhar massa muscular?

Próximo

Deixe um comentário