Quais os lugares mais procurados para fazer intercâmbio de medicina?
>>>Quais os lugares mais procurados para fazer intercâmbio de medicina?

Quais os lugares mais procurados para fazer intercâmbio de medicina?

Por |2019-07-26T10:37:01+00:0026/07/2019|Formação, Profissionais da Saúde|0 comentários

Estudar no exterior é o sonho de boa parte dos jovens brasileiros. Por isso, não é difícil encontrar estudantes da área médica que estejam em busca de destinos com boas oportunidades de aprendizado. E a boa notícia é que não faltam opções para os interessados em fazer um intercâmbio de medicina.

Vários países localizados tanto na América do Norte quanto na Europa oferecem bolsas de estudos exclusivas para os intercambistas. A melhor parte é que, muitas vezes, essa experiência pode ser realizada de forma gratuita, por meio de programas especiais. Diversas universidades renomadas oferecem essa opção, como é o caso da Universidade de Buenos Aires (UBA), na Argentina.

Para ajudar a alcançar essa conquista, trouxemos os principais destinos que estão de braços abertos para os futuros médicos. Acompanhe a leitura e fique por dentro!

Argentina

Para abrir a nossa lista, um país situado bem perto do Brasil: a Argentina. Nos últimos anos, a região virou uma das principais opções para quem deseja se especializar sem sair da América Latina.

Lá, você terá a oportunidade de estudar em universidades de peso — inclusive, no âmbito médico. A Universidade Nacional de Rosário, o Instituto Universitário do Hospital Italiano e a Universidade de Buenos Aires (UBA) são as principais delas.

A UBA, por exemplo, é uma instituição pública e gratuita. Caso você decida realizar parte dos seus estudos lá, será possível concluir seis disciplinas em até um ano. Posteriormente, e mediante a aprovação, você terá a permissão para se matricular na faculdade e prosseguir com o restante do curso.

Espanha

Outro destino requisitado pelos interessados no intercâmbio de medicina, é a Espanha. Porém, para ingressar em uma universidade espanhola, o mecanismo de avaliação é um pouco diferente do que estamos acostumados no Brasil.

Nesse caso, o seu rendimento escolar será detalhadamente analisado, considerando duas notas importantíssimas: a sua média atingida ao longo de todo o ensino médio e a nota alcançada no teste de admissão, que é muito semelhante ao nosso vestibular.

Como você já pode imaginar, quanto mais disputado for o curso, maior será a nota de corte exigida na avaliação. Em geral, o curso de medicina completo na Espanha tem duração de seis anos — sem contar o período de especialização.

Noruega

Localizada na península escandinava e considerada como um dos países com maior qualidade de vida do mundo, a Noruega também está na mira dos estudantes de medicina. Entender a razão disso é simples: nas universidades públicas, não há nenhuma cobrança de anuidade para os estudantes — até mesmo, os estrangeiros.

Essa característica abrange tanto os cursos de graduação, quanto os mestrados e PhD. Em contrapartida, as instituições exigem que os alunos paguem uma espécie de “taxa semestral”, podendo chegar a 600 coroas norueguesas.

Tem mais: o grande diferencial é que existem várias opções de programas realizados em inglês — o que facilita (e muito) a compreensão dos estudantes que não têm facilidade com a língua norueguesa.

Alemanha

No fim da nossa lista de destinos está a Alemanha — um país com excelente Índice de Desenvolvimento Humano (IDH – 0,885), cultura riquíssima e mais de 800 programas voltados para a pós-graduação.

Boa parte desses cursos é realizada em inglês e não cobram qualquer taxa de mensalidade ou anuidade dos alunos. Já nos programas de mestrado, os estudantes devem pagar uma contribuição simbólica, que pode mudar de acordo com a localidade. Das melhores cidades para estudar — e viver — estão:

  • Munique;
  • Hamburgo;
  • Berlim;
  • Frankfurt;
  • Düsseldorf.

Depois dessa leitura, não há como negar: o intercâmbio de medicina é uma alternativa e tanto para os profissionais que desejam se aperfeiçoar, conhecer o sistema de saúde de outras regiões, entrar em contato com novas culturas e turbinar o currículo como médico. Vale muito a pena!

Gostou de conhecer os lugares mais procurados por quem deseja fazer um intercâmbio de medicina? Agora, aproveite o momento para descobrir como aproveitar ao máximo o seu internato na área médica!

Deixe seu comentário