Início>Cuidados com a saúde>Prevenção>Fisioterapia respiratória: entenda qual é a real importância

Fisioterapia respiratória: entenda qual é a real importância

Por |2019-12-23T10:04:40-03:0017/11/2018|Cuidados com a saúde, Prevenção|0 Comentários

A fisioterapia respiratória engloba diversas ações que visam a recuperar ou fortalecer funções da respiração do paciente. Entre as práticas, estão os exercícios de expiração e de expulsão de secreções.

Ao reconhecer a importância desse processo, dá para tratar diversos quadros e doenças do tipo, como a bronquite. Ao final, há um aumento na qualidade de vida dos pacientes, especialmente recém-nascidos, bebês e crianças.

A seguir, conheça melhor a fisioterapia respiratória e descubra por que ela é tão relevante.

Qual a importância dessa ação?

Quando é feita corretamente, a fisioterapia voltada para a respiração gera diversos efeitos positivos. A seguir, veja algumas das principais vantagens de recorrer a tal alternativa.

Recuperação da função respiratória

As crianças, em geral, têm vias aéreas menores. Esse é um fator que dificulta a passagem do ar e, portanto, facilita o prejuízo quanto ao funcionamento respiratório.

Com a fisioterapia, é possível fortalecer as vias e melhorar a dinâmica dessa área. Isso leva a um aumento da oxigenação do sangue, além de combater disfunções nesse sentido.

Diminuição de tosse e secreção

A fisioterapia respiratória ainda é essencial para reduzir a ocorrência de tosse e de secreção. Ela ajuda a eliminar as secreções acumuladas por infecções, por exemplo.

Também diminui a intensidade e a frequência das tosses. Como as vias aéreas são fortalecidas e funcionam de um jeito melhor, o sintoma é combatido.

Alívio do desconforto

Tais aspectos são essenciais para garantir maior bem-estar para o paciente que passa pela fisioterapia. Com a eliminação das secreções, há uma sensação menos intensa de “peito cheio”, por exemplo.

A diminuição da frequência das tosses também alivia dores e incômodos, bem como ajuda a oferecer um sono mais reparador e adequado. Assim, o paciente se livra do desconforto respiratório em vários níveis.

Quando a fisioterapia respiratória é recomendada?

Em geral, adotar as técnicas é essencial quando surge qualquer problema de ordem respiratória. Recém-nascidos e bebês que têm algum tipo de malformação, por exemplo, devem passar pela etapa para que possam fortalecer o sistema.

Crianças que sofrem com infecções, como aquelas causadas pela poluição, também precisam ser submetidas a essas técnicas, bem como adultos acamados ou entubados.

O profissional de saúde especialista é o mais indicado para orientar a necessidade de fisioterapia. Ele também é o responsável por definir quais são os exercícios que devem ser executados.

Quais medidas são importantes no processo?

Além de executar corretamente os exercícios, é essencial ter outros cuidados com relação à fisioterapia respiratória. É preciso, por exemplo, lavar as mãos do jeito correto para evitar o contágio.

Também é recomendado fazer a limpeza do nariz com soro, de modo a eliminar o excesso de secreções. Trata-se de uma medida especialmente importante para bebês e recém-nascidos. O soro ainda serve para diminuir a espessura de algumas secreções, o que favorece a sua eliminação.

Para ajudar a obter melhores efeitos, é interessante fazer a inalação com equipamentos adequados. Assim, há uma fluidificação de secreções e melhor oxigenação.

A fisioterapia respiratória é um processo muito importante para garantir o bem-estar e a qualidade de saúde. Ao reconhecer sua relevância e ao saber como fazê-la, é possível obter resultados ainda melhores.

Por falar nessa prática, aproveite e conheça 4 equipamentos de fisioterapia para ter em casa!

 

 

Deixar Um Comentário