Harmonização facial: saiba o que é, como é feito e os riscos desse procedimento

| |

Já ligou a televisão ou viu algum perfil na internet de uma pessoa famosa, e percebeu que tinha algo diferente? O motivo pode ser a harmonização facial. 

Nesse sentido, pessoas que já fizeram ou pretendem fazer harmonização facial, se toram cada vez mais comuns. Por outro lado, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), alerta sobre o risco de procedimentos feitos por profissionais não qualificados.

Uma vez que, em alguns casos, até mesmo a vida do paciente pode estar em risco. Contudo, informações mais recentes sobre a busca pelo termo “harmonização facial” no Google, aumentaram cerca de 540%.

O que é harmonização facial?

A harmonização facial é a combinação de procedimentos estéticos. Portanto, como o nome já diz, sua principal finalidade é proporcionar equilíbrio e harmonia para o rosto. Através da transformação de traços, tratamento de marcas de expressões e de envelhecimento.

Antes de qualquer coisa, uma análise do rosto precisa ser feita. Só assim se torna possível eleger os melhores procedimentos para alcançar o resultado desejado.

Como é feita a harmonização facial?

A harmonização facial é feita através de um conjunto de procedimentos estéticos. Nesse sentido, homens e mulheres podem realizar os procedimentos. Desde que tenham  como objetivo, melhorar o equilíbrio de algumas regiões do rosto.

Portanto, os locais onde ocorrem os procedimentos são: na mandíbula, bochechas, queixo, nariz, lábios e supercílios. Contudo, os procedimentos são feitos para proporcionar mais equilíbrio para a face. Com a finalidade de alinhar os ângulos do rosto.

Nesse sentido, a harmonização é feita através de algumas técnicas, são elas:

Preenchimento facial

Trata-se da aplicação de ácido hialurônico. O procedimento preenche regiões como mandíbula e bochecha. Portanto, aumentar seu volume, a fim de alongar e definir o ângulo da região é o principal objetivo do tratamento nessa área.

Preenchimento labial

Do mesmo modo, que ocorre o preenchimento da mandíbula e bochecha, o ácido hialurônico também faz parte do preenchimento dos lábios. Nesse sentido, o resultado desejado do procedimento é melhorar e aumentar em alguns casos o formato dos lábios.

Preenchimento de rugas e olheiras

Nesse procedimento também é feito o uso de ácido hialurônico. Dessa forma, o preenchimento é feito a fim de nivelar as rugas, como bigode chinês, desalinhamento de pálpebras e bochechas.

Toxina botulínica

Ou popularmente chamado de Botox, essa já é uma substância conhecida. Nesse caso, a toxina botulínica é usada para corrigir  e suavizar o ângulo das sobrancelhas e marcas de expressão. Portanto, proporciona mais simetria ao rosto.

Fios de sustentação

Os fios de sustentação são responsáveis por recolocar a pele no lugar e diminuir a flacidez, causando um efeito lifting. Nesse sentido, a colocação dos fios é feita com anestesia local, ou seja, sem intervenções cirúrgicas.

Microagulhamento

O microagulhamento é uma técnica complementar que consiste em microperfurações na pele, feitas através de pequenas agulhas esterilizadas de aço inoxidável. Nesse sentido, o procedimento é responsável por estimular a criação de colágeno, promovendo o rejuvenescimento facial.

Peeling

Existem quatro tipos de peeling, são eles: químico, físico, mecânico e enzimático. Portanto, uniformizar as tonalidades da pele e suavizar as linhas de expressão através da renovação das células do rosto, são seus principais objetivos.

O que saber antes de fazer uma harmonização facial?

Primeiramente, de acordo com o desejo do cliente e da indicação do profissional, é importante lembrar que cada procedimento deve ser personalizado. Ou seja, o resultado de uma pessoa provavelmente não será igual ao de outra.

Por não se tratar de procedimento cirúrgico, o local para a realização das técnicas de harmonização facial podem ser até mesmo clínicas. Portanto, os profissionais indicados para fazer os procedimentos são os da área da saúde, com formação ou especialização em saúde estética.

A recuperação da harmonização facial costuma ser rápida. Mesmo assim, pode ocorrer inchaço e vermelhidão no local que ocorreu o procedimento. Apesar disso, não há necessidade de restrições na retomada das atividades diárias.

Contudo, os resultados podem ser vistos imediatamente depois do procedimento. Porém, uma nova avaliação deve ser feita. Depois de 15 ou 30 dias da harmonização facial.

Dessa forma, a duração dos resultados adquiridos depois da harmonização facial pode ser definitiva ou temporária. Sendo assim, os resultados temporários duram de 1 a 4 ano.

Quais os riscos de fazer harmonização facial?

Apesar da harmonização facial prometer entregar resultados irresistíveis para muitas pessoas. Por outro lado, é importante estar atento aos riscos. Portanto, evitar os excessos é essencial. Ou seja, em casos de preenchimento, por exemplo, o indicado é usar somente o volume necessário.

Nesse sentido, é importante lembrar que os procedimentos em sua maioria são temporários. Portanto, para que o resultado seja mantido existe a necessidade da reaplicação dessas técnicas. Ou seja, como manter o resultado em logo prazo é uma das questões que deve ser pensada em conjunto com o profissional.

Além disso, escolher um profissional capacitado para a realização da harmonização facial é essencial. Uma vez que, em alguns casos, o procedimento pode causar necrose facial se feito de forma errada.

Do mesmo modo, resultados insatisfatórios também podem fazer parte dos riscos. Portanto, pesquise por locais e profissionais de confiança e habilitados para realizar os procedimentos. 

Gostou desse conteúdo? Temos muito mais como esse aqui no blog Maconequi. Confira clicando aqui.

 

Anterior

Efeitos colaterais do anticoncepcional: esteja atenta aos sintomas

Otoplastia: como é feita a cirurgia de orelha de abano?

Próximo

Deixe um comentário