Início>Cuidados com a saúde, Profissionais da Saúde, Qualidade de Vida>Fisioterapia Neurológica: o que é e como atua

Fisioterapia Neurológica: o que é e como atua

Já falamos no blog sobre as diversas áreas da Fisioterapia. Assim, se você já é fisioterapeuta ou está se formando, vale a pena conferir algumas das especialidades da profissão. Porém, hoje vamos falar especificamente de uma área extremamente importante da Fisioterapia: a Fisioterapia Neurológica.

Ficou interessado? Então acompanhe nosso artigo.

Boa leitura!

O que é a Fisioterapia Neurológica?

A Fisioterapia Neurológica, também chamada de Fisioterapia Neurofuncional, ocupa-se das  limitações de movimento decorrentes de doenças degenerativas ou de acidentes que afetam o sistema nervoso central, tais como:

  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose múltipla;
  • Hidrocefalia;
  • Paralisia cerebral;
  • Derrame cerebral;
  • Traumatismo cranioencefálico.

Podemos dizer que a Fisioterapia Neurológica é o conjunto de tratamentos e técnicas fisioterapêuticas que buscam a recuperação de pacientes, sejam eles crianças, adultos ou idosos, afetados por doenças neurológicas, ou seja, aquelas originadas no sistema nervoso.

Objetivos da Fisioterapia Neurológica

O objetivo desta área da Fisioterapia é fazer com que o paciente alcance o bem estar físico e emocional, reabilitando-o para que possa realizar suas atividades diárias com o maior grau de independência possível. Ou seja, o foco é aumentar a qualidade de vida do paciente.

E que para esse objetivo seja alcançado, o fisioterapeuta neurofuncional busca:

  • aumentar a amplitude dos movimentos;
  • aumentar a qualidade dos reflexos neurológicos;
  • diminuir o avanço da degeneração, quando possível;
  • normalizar a postura do paciente;
  • promover a reintegração na sociedade;
  • possibilitar a execução de atividades da vida diária;
  • aperfeiçoar a memória as habilidades cognitivas;
  • prevenir o surgimento de novas doenças;
  • melhorar a força muscular, a coordenação motora e o equilíbrio do paciente.

Os desafios para o profissional da área

A Fisioterapia Neurológica é uma área que exige do profissional muito conhecimento, dedicação e trabalho contínuo, já que os casos, na maioria das vezes, são extremamente delicados e complexos fazendo que o tratamento demore a apresentar resultados.

O primeiro grande desafio do profissional é fazer a avaliação correta e selecionar, a partir diagnóstico médico de cada doente, qual e como deverá ser tratamento aplicado dentre as inúmeras técnicas, aparelhos e exercícios.

Mas além de todos os aspectos neurológicos e fisiológicos que o profissional deve conhecer muito bem, é preciso que ele esteja sempre atento às respostas cognitivas (relativas ao aprendizado) e emocionais de seus pacientes. Essas pessoas precisam ser motivadas constantemente para não perderem o ânimo e acabarem desistindo do tratamento. O sucesso desta área, como das demais áreas da Fisioterapia, depende da frequência, da continuidade e dedicação dos pacientes.

Por isso mesmo, é importante que o fisioterapeuta que queira se especializar nesta área, tenha uma grande sensibilidade e também muita empatia com os seus pacientes e familiares.

Uma área de muita responsabilidade

Com certeza você deve estar pensando como é grande a responsabilidade do fisioterapeuta neurológico e você não está errado.

A responsabilidade nas mãos desse profissional é enorme. Afinal, em muitas das vezes, cabe somente ao seu trabalho a reinserção do paciente em uma vida que seja o mais normal possível, dentro das possibilidades do seu caso específico.

Podemos concluir que a Fisioterapia Neurológica é uma das áreas da Fisioterapia que mais exigem vocação do profissional. No entanto, a recompensa de ver seu paciente se levantar ou mesmo conseguir se alimentar sozinho é altamente gratificante e faz todos os desafios da profissão valerem a pena.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a área de Fisioterapia Neurológica, que tal conferir nosso artigo sobre os principais itens que compõem um kit de Fisioterapia? Aprenda a montar um kit que atenda às principais necessidades dos pacientes, facilite o diagnóstico e o tratamento de  algumas condições.

No mais, continue seguindo nosso blog e se mantenha atualizado sobre os diversos temas relacionados à saúde.

Deixar Um Comentário