Estresse pós-traumático: o que é e como identificar os sintomas?

| |

Eventos de grande impacto, como guerras e pandemias, por exemplo, tendem a deixar marcas na sociedade. Isso acontece pois quando passamos por situações traumáticas, o nosso organismo tende a dar respostas. É o que ocorre no transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).

Muitas pessoas passam por esse tipo de problema. Hoje, cerca de 18% das pessoas infectadas pela foram diagnosticadas com TEPT, diz estudo. Por isso é muito importante entender mais sobre esse problema tão atual. Vamos lá?

O que é estresse pós-traumático?

O estresse pós-traumático é um tipo de transtorno de ansiedade. Ele acontece quando um indivíduo presencia ou sofre eventos traumáticos. Esse problema tem como característica um conjunto de sintomas físicos, psicológicos e emocionais. 

Além disso, a principal característica desse transtorno é a “revivescência”, que consiste em reviver o trauma. Isso acontece quando quem vivenciou o evento traumático sente como se estivesse passando por aquilo novamente.

Essa recordação, por sua vez, pode causar uma série de mudanças neurofisiológicas e mentais. Essas alterações podem ser dolorosas e angustiantes para quem passa. Por isso a importância de buscar ajuda profissional. Fique atento aos sinais, você sabe identificá-los

Quais são os sintomas do estresse pós-traumático?

Os sintomas do transtorno de estresse pós-traumático podem causar um grande sofrimento e prejuízos a várias áreas da vida de uma pessoa, como trabalho e relacionamentos. 

Por esse motivo é importante estar atento aos sintomas. Eles são diversos e podem ser divididos em alguns grupos:

Reexperiência traumática (revivescência)

Quando o indivíduo revive o episódio que ocasionou o estresse pós-traumático. É marcado por sintomas como:

  • pensamentos frequentes que remetem à lembrança do trauma; 
  • flashbacks; 
  • pesadelos.

Esquiva e isolamento social

Quando o indivíduo foge de situações, contatos com pessoas e atividades que possam relembrar o trauma. Ocasiona sintomas como: 

  • afastamento da convivência com outras pessoas;
  • fobia social;
  • incapacidade lembrar ou falar sobre o trauma.

Excitação exagerada

Quando o indivíduo fica em estado de alerta constante. Envolve sintomas como:

  • insônia;
  • explosões de raiva;
  • dificuldade de concentração;
  • irritabilidade; 
  • hipervigilância.

Reações físicas

A exposição a situações que reavivam a memória do trauma pode trazer sintomas físicos, como:

  • taquicardia;
  • sudorese; 
  • tonturas; 
  • dores de cabeça. 

Emoções negativas 

O indivíduo passa a agir na defensiva e esperar sempre o pior. Por exemplo: 

  • dificuldade de confiar em outros pessoas;
  • bloqueio em manter relacionamentos próximos; 
  • perda de interesse em algumas atividades; 
  • sentimento de culpa e vergonha. 

Casos como esses têm sido diagnosticados com maior frequência nas últimas décadas. Portanto, é importante ficar atento e não subestimar os sintomas do transtorno, principalmente em crianças e idosos que viveram situações traumáticas.

Esses são os principais sintomas de alguém que está vivendo um estresse pós-traumático, mas o que pode causá-los? Você sabe?

Causas do estresse pós traumático

Existe uma série de situações que podem traumatizar um indivíduo. Por isso, as causas do estresse pós-traumático podem ser diversas. Tais como:

  • vivenciar um evento traumático;
  • presenciar uma situação traumática envolvendo outra pessoa (algum tipo de agressão, por exemplo);
  • ter contato recorrente com detalhes de um evento traumático (morar próximo a emergência de um hospital, por exemplo);
  • ouvir detalhes de um evento traumático que aconteceu com alguém próximo.

Esses episódios traumáticos podem incluir:

  • violência física ou sexual;
  • assalto ou sequestro;
  • acidente de carro;
  • desastres naturais;
  • guerras;
  • pandemias;
  • diagnóstico de alguma doença grave.

Vale dizer que apesar de qualquer pessoa e em qualquer idade poder desenvolver a doença, mulheres são duas vezes mais suscetíveis ao estresse pós-traumático. Por outro lado, o que fazer para tratar esse transtorno?

Tratamento

Em casos de estresse pós-traumático é essencial que a pessoa busque um profissional capacitado. Nesse caso, psicólogos e psiquiatras são os mais indicados para o tratamento.

Já as abordagens para o tratamento são diversas, irá depender do profissional e do que ele entenderá como melhor para o paciente. Apesar disso, o tratamento pode envolver: 

  • psicoterapia: mais conhecida como terapia, esse é um tratamento focado em tratar problemas psicológicos. Além do que, existem diversas abordagens, que variam de acordo com o profissional e o paciente;
  • medicação: antidepressivos, remédios para ansiedade (ansiolíticos) e outros medicamentos podem ser usados no tratamento do estresse pós-traumático. Isso ocorre com a intenção de aliviar os sintomas. Além disso, eles podem ser usados sozinhos ou unidos a psicoterapia ou outros tratamentos.

Quando o paciente busca um profissional, as chances de conseguir controlar e tratar os sintomas aumentam. Por esse motivo é muito importante buscar ajuda de alguém capacitado. 

Agora você já sabe o que é e como identificar o transtorno de estresse pós-traumático. Quer ler mais sobre saúde e bem-estar? Aqui no blog da Maconequi temos muitos conteúdos que podem te ajudar. Confira!

Anterior

Como ajudar alguém com crise de ansiedade?

O que é bom para aliviar o estresse?

Próximo

Deixe um comentário