Início>Cuidados com a saúde, Prevenção, Qualidade de Vida>Dormência nas pernas: saiba quando você deve se preocupar

Dormência nas pernas: saiba quando você deve se preocupar

Todo mundo já sentiu, uma vez ou outra, sensação de dormência nas pernas, mãos ou pés, e apesar do estranhamento, deixou pra lá. Mas você sabia que a dormência nas pernas quando acontece com frequência e por longos períodos pode ser um sinal de alerta?

Pois é, e para te explicar direitinho as causas da dormência e quando você deverá procurar um médico, elaboramos este artigo. Acompanhe!

O que é a dormência nas pernas

A dormência nas pernas é a perda parcial ou completa da sensibilidade. 

Quando estamos com dormência não conseguimos sentir um toque leve, dor, temperatura ou vibração, ou mesmo saber onde as partes do seu corpo estão (sensação de posição), podendo ter problemas com equilíbrio e coordenação.

É comum a confusão entre dormência e outros sintomas, como formigamento, sensação de picada ou a sensação de perna fraca ou paralisada, mas são coisas diferentes com causas também diferentes. 

Quando a dormência nas pernas acontece com frequência ou por um longo tempo, ela pode levar a outros problemas. Pode surgir dificuldades para caminhar, dirigir um veículo e até mesmo se manter de pé. No mais, pessoas com dormência podem não notar infecções, úlceras e ferimentos porque também não sentem dor. 

As causas da dormência nas pernas

A dormência nas pernas tem causas diversas e ocorre quando uma parte da via de receptores sensitivos na pele até o cérebro não funciona corretamente.

Entre as causas mais podemos citar 3 tipos de pressões:

  1. Nos nervos: a repetição de movimentos específicos ou permanecer em uma posição por muito tempo, como ficar sentado com as pernas cruzadas por muito tempo;
  2. Nas raízes de um nervo na coluna: como quando ocorre na hérnia de disco, osteoartrite ou na restrição da passagem da medula espinhal (estenose espinhal);
  3. Na medula espinhal: existência de tumor, lesão ou uma bolsa de sangue (hematoma) ou pus (abscesso) perto da medula espinhal.

Quando se deve procurar um médico

Em pessoas com dormência nas pernas, os seguintes sintomas são motivo de preocupação: 

  • Dormência que começa repentinamente;
  • Fraqueza começa repentina ou rapidamente;
  • Dormência nas coxas, nádegas, genitais e na área entre eles e perda de controle do intestino e da bexiga (incontinência);
  • Fraqueza ou dormência que rapidamente estende-se acima ou abaixo do corpo, envolvendo cada vez mais partes do corpo;
  • Dormência em toda a perna.

Assim, ao notar esses sinais, deve-se procurar um médico o mais rápido possível. 

Diagnóstico 

Como muitos fatores podem causar dormência nas pernas, os médicos fazem diversas perguntas sistematicamente, concentrando-se nas causas mais prováveis.

Os médicos irão pedir uma descrição da dormência e quais são as partes do corpo afetadas além das pernas. O  padrão das partes do corpo afetadas pela dormência muitas vezes indica qual parte do sistemas nervoso não está funcionando como deveria. 

Irão perguntar também sobre outros sintomas do indivíduo e o histórico médico, realizam um exame físico e indicam exames que possivelmente precisarão ser realizados para que se confirme a causa do problema. 

Tratamento e cuidados 

O motivo da dormência nas pernas é corrigido ou tratado quando possível, mas algumas medidas podem aliviar os sintomas e evitar o surgimento de outros problemas. 

Se os pés também estiverem dormentes e se a circulação for comprometida, deve-se usar meias e sapatos que se ajustam bem e deve-se sempre verificar se existem pedrinhas ou outro material estranho antes de calçá-los. É bom também sempre inspecionar os pés em busca de ferimentos e sinais de infecção.

Já se a pessoa tiver dificuldades para caminhar ou se tiver perdido o sentido de posição (onde as partes do corpo estão), pode ser recomendada sessões de fisioterapia para que se aprenda a caminhar com segurança e evitar quedas.

No mais, no caso de dormência nas pernas, é bom que se evite guiar veículos. 

Gostou do nosso conteúdo? Então continue seguindo nosso blog para ter acesso a mais dicas e informações relacionadas à saúde e bem-estar. 

Deixar Um Comentário