O calcanhar é uma região do corpo responsável por sustentar muito peso. Por isso, é normal ter dor no calcanhar, mas o que pode ser? Para que ele exerça sua função com desenvoltura e plasticidade, é necessário que todos os ligamentos, tendões, músculos e agrupamentos ósseos do local estejam saudáveis e operando em harmonia.

No entanto, muitas vezes ocorrem problemas em algumas dessas estruturas, gerando dor e incômodos na região, que pode variar de leve a intensa, e possui causas variadas. Existem tratamentos distintos dependendo da situação apresentada, assim como produtos que ajudam a aliviar as dores no calcanhar.

Neste texto, você conhecerá mais sobre dor no calcanhar, assim como os principais tratamentos utilizados, métodos para se prevenir e outras informações essenciais sobre o que pode ser essas dores. Confira!

Causas da dor no calcanhar

Muitas dores nos calcanhares são fruto de atividades que executamos no dia a dia. Atletas, pessoas que trabalham muito tempo de pé e dançarinos, por exemplo, estão mais suscetíveis ao aparecimento de certos problemas na região.

Nesses casos, o comum é o aparecimento de lesões ou inflamações resultantes de atrito e por excesso de esforço físico. A partir disso, podem surgir algumas adversidades, vamos falar com mais detalhes sobre elas agora.

Fascite plantar

A fascite plantar é uma inflamação da fáscia plantar, um tecido fibroso, pouco elástico e que recorre a musculatura da sola do pé desde o osso calcâneo (calcanhar) até os dedos do pé.

Geralmente, essa dor é sentida ao pisar e é mais frequente nos primeiros passos do dia, ao levantar da cama pela manhã. Depois desses primeiros passos, a dor tende a diminuir.

Os fatores de risco que facilitam o desenvolvimento da fascite plantar são pessoas que têm:

  • entre 40 e 60 anos;
  • o pé cavo ou chato; 
  • esporão do calcâneo; e
  • excesso de peso. 

O uso de calçado inadequado, fazer atividade física repetitiva e de alta intensidade e permanecer por muito tempo em pé também podem causar o problema.

Essa inflamação é a principal causa das dores no calcanhar. O lado positivo é que, se tratada de forma correta, a fascite plantar pode ser curada.

Doença de Sever

A osteocondrite de Sever (doença de Sever) é mais frequente em crianças e pré-adolescentes, geralmente até os 15 anos. Isso acontece porque o processo de maturação óssea do calcâneo só termina depois dessa idade.

Como as crianças tendem a fazer muito esforço físico, isso acaba provocando dores no calcanhar e no tendão de aquiles. Porém, as dores tendem a diminuir ou até mesmo desaparecer quando a maturação do osso do calcanhar se completa.

Os principais fatores de risco que contribuem para essa doença são a obesidade, crianças que têm o pé virado para dentro, desigualdade no tamanho das pernas ou quando ocorre um crescimento rápido dos ossos em comparação com o crescimento dos músculos.

Esporão do calcâneo

O esporão do calcâneo é uma protuberância óssea que se desenvolve em torno do osso do calcanhar. Geralmente, é assintomático (sem sintomas), mas pode vir a causar dores, leves ou até mesmo intensas.

Quando isso acontece, significa que o esporão do calcâneo está associado à fascite plantar, como falamos anteriormente. Uma boa dica para evitar o surgimento do esporão é usar calçados de tamanhos corretos.

Tendinite do aquiles

A tendinite do aquiles é uma inflamação no tendão aquiliano (parte de trás do pé). Esse problema causa dores na região e geralmente está relacionado com lesões por sobrecargas.

Se não cuidado de forma adequada, a tendinite do aquiles pode ocasionar outras lesões, como a ruptura do tendão, que causa dores incapacitantes, sendo necessário passar por uma cirurgia e fisioterapia para tratamento.

Os principais fatores de risco que contribuem com essa inflamação são o uso de calçados inadequados, a diferença de tamanho das pernas, problemas na forma como coloca o pé no chão e excesso de peso.

Entorse no tornozelo

A entorse no tornozelo nada mais é do que a torção do pé, ou seja, quando há um estiramento nos ligamentos. Geralmente, quando torcemos o pé, a dor e o inchaço acontece na área do tornozelo, podendo irradiar por todo o pé, incluindo o calcanhar.

Na maioria dos casos, essa lesão não é grave pois não há rupturas dos ligamentos, ainda assim as dores podem ser muito fortes, impossibilitando até o apoio do pé no chão.

Fratura por estresse no calcâneo

A fratura por estresse são pequenas fissuras nos ossos decorrentes de aplicação de força de impacto recorrente. No caso da fratura no calcâneo, ocorre principalmente em atletas que fazem atletismo, por exemplo.

Atletas mais pesados e a falta do uso de um calçado desportivo influenciam ainda mais o surgimento dessa patologia. Pessoas com ossos enfraquecidos por alguma condição como a osteoporose, também estão propícias a ter uma fratura por estresse.

Outras causas

O formato do nosso pé também pode nos induzir a manter uma postura incorreta ao caminhar, o que caracteriza outra causa bem comum de dor na região, especialmente para quem não usa palmilhas adequadas ou anda descalço em superfícies rígidas.

Outros fatores que podem influenciar são:

  • Síndrome do túnel társico
  • Disfunção do tendão tibial posterior
  • Hérnias discais
  • Artrose no tornozelo
  • Fraturas do retropé
  • Artrite reumatoide
  • Síndrome de Reiter
  • Artrite psoriática
  • Sarcoidose
  • Osteomielite
  • Doença de Paget

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um clínico geral ou por um ortopedista. Uma série de perguntas são realizadas para auxiliar na identificação da causa que gera a dor no calcanhar do pé.

Para ajudar na avaliação, alguns exames podem ser requeridos, como tomografia computadorizada, raios X, ressonância magnética, densidade óssea, entre outros.

Somado a isso, testes de sensibilidade, de amplitude de movimentos, de força muscular e de reflexo poderão ser realizados para encontrar o problema e permitir o início de um tratamento adequado.

Principais tratamentos utilizados

O tratamento utilizado vai variar de acordo com a causa do problema. Caso a dor no calcanhar seja oriunda de uma doença como a osteoporose, medicamentos apropriados serão destinados a esse fim.

Se a dor no calcanhar apareceu por causa de lesões ou inflamações, o médico vai prescrever o uso de analgésicos e anti-inflamatórios seguidos de repouso até que a dor suma. Quando o problema é provocado por fatores biomecânicos, congênitos ou adquiridos, o uso de palminhas adequadas ao tipo de pé do paciente é o indicado.

Em alguns casos, a fisioterapia é recomendada, de forma que os movimentos possam ser estabilizados e devidamente recuperados. O número de sessões e a especificidade variam de caso para caso.

Por fim, o tratamento cirúrgico também pode ser uma opção. É os casos mais graves e que não foram resolvidos por meio de outros tratamentos.

Vale lembrar também que alguns tratamentos extras podem ser feitos em casa. Como por exemplo, a aplicação de gelo ou água quente, auxiliando no alívio da dor e na redução do inchaço.

Formas de aliviar a dor no calcanhar

Uma vez encontrada a causa da dor, é mais fácil saber quais atitudes tomar evitando que o problema ressurja. Contudo, existem algumas práticas que, de maneira geral, auxiliam na prevenção da dor no calcanhar, por exemplo: redução de massa corporal, uso de calçados com palmilhas adequadas e alongamentos da região do pé antes e depois da realização de qualquer atividade física.

Além disso, é imprescindível respeitar os limites de seu próprio corpo, evitando esforço excessivo e desgastes desnecessários.

Para obter um diagnóstico preciso e seguro, nada melhor do que consultar o médico. Dessa maneira, as medidas corretas serão tomadas e a recuperação será totalmente eficaz, afastando de vez a dor no calcanhar!

Se você gostou deste texto, não deixe de ler também o post sobre produtos para os pés que você precisa conhecer!