Respire bem: aprenda como evitar doenças respiratórias
>, Prevenção, Qualidade de Vida>Respire bem: aprenda como evitar doenças respiratórias

Respire bem: aprenda como evitar doenças respiratórias

Doença respiratória é coisa séria! Aproximadamente 30% da população mundial sofre com algum tipo dela. De forma bem simples, as doenças respiratórias são qualquer tipo de enfermidade que afete o sistema respiratório, isto é, nariz, boca, garganta, faringe, laringe, traqueia e pulmões.

Os riscos estão em vários lugares, inclusive no ar, portanto, é importante ficar muito atento para ter uma vida saudável e respirar melhor. Separamos, neste post, as principais doenças relacionadas ao sistema respiratório, sintomas comuns e também algumas dicas sobre os cuidados que você precisa ter para ficar livre delas. Acompanhe!

As principais doenças respiratórias

Os problemas respiratórias já representam a terceira maior causa de mortes por doença no Brasil, atrás apenas de problemas cardiovasculares e cânceres. Um bom exemplo da dimensão que as doenças respiratórias têm no país é o valor gasto com elas. O Sistema Único de Saúde (SUS) destina mais verba para o tratamento de asma do que de aids, por exemplo.

Além da asma, vamos apresentar também outras 3 problemas respiratórios bastante comuns.

Asma

A asma costuma surgir durante a infância e não tem cura. Ela é caracterizada por espasmos pulmonares e falta de ar. Isso acontece por conta da inflamação das vias respiratórias, que comprometem a contração dos músculos dos brônquios. Quando eles não funcionam corretamente, surge a dificuldade de respirar.

Apesar de ser um problema que acompanha a pessoa para o resto da vida, é possível ter uma vida normal e saudável. Praticar atividades físicas que desenvolvam a capacidade respiratória, como a natação, por exemplo, é de extrema importância. Essas atividades, no entanto, precisam ser de nível moderado e orientada por um médico.

Há ainda o tratamento para asma de forma medicamentosa. Ele varia de acordo com o grau da doença no seu organismo e será indicado pelo seu médico. A higienização do ambiente também é muito importante para prevenir as crises, além de evitar contato com fatores de risco, tais como ácaros, fungos, pólens, animais de estimação, fumaça de cigarro, entre outros.

Bronquite

Muita gente confunde asma e bronquite. Isso acontece porque os sintomas dessas duas doenças respiratórias são bastante parecidos. Em ambos os casos, o portador tem tosse, chiado no peito, produção exagerada de muco e bronco constrição, isto é, o fechamento dos brônquios.

A principal diferença entre elas é que a asma é crônica, enquanto a bronquite surge devido a infecções, como amigdalite e sinusite. Ambas são inflamações, mas há uma distinção fundamental durante as crises.

Na asma, elas são mais curtas e duram horas e, às vezes dias. O tratamento é feito com medicação broncodilatadora. Já as crises de bronquites são mais longas e não são curadas com esses medicamentos.

Uma das medidas mais valiosas no tratamento é parar de fumar e evitar ambientes com outros fumantes. Boa hidratação, uso de vaporizadores, de analgésicos, de descongestionantes e evitar a exposição aos fatores de risco também são úteis para aliviar os sintomas e prevenir as crises.

Rinite Alérgica

A rinite é um caso de inflamação das mucosas da cavidade nasal. Ela é desencadeada por uma reação de defesa do corpo a “alérgenos”, que são substâncias que causam alergia, como poeira e ácaros.

Esses substâncias chegam ao sistema respiratório pelo ar. O nariz é o responsável por fazer uma filtragem do que irá para os pulmões. Em pessoas alérgicas, o sistema imunológico considera essas substâncias como prejudiciais ao organismo, e reage de forma intensa.

Para tentar impedir a entrada e expulsar a ameaça, surgem a obstrução nasal, espirros, coriza e coceira no nariz.

A forma mais simples de prevenir as crises alérgicas da rinite é manter a casa limpa. A poeira doméstica e os ácaros são os principais causadores das crises. Isso quer dizer que,, se a faxina estiver em dia, as chances de uma crise diminuem bastante. Os principais medicamentos usados para a rinite são os anti-histamínicos (antialérgicos), descongestionantes nasais e corticosteroides.

Sinusite

A estrutura óssea do nosso rosto possui algumas cavidades responsáveis por drenar as secreções de olhos, nariz e ouvidos. A sinusite é a inflamação dessa região. Ela é, normalmente, secundária a outra infecção.

Quando ficamos resfriados, por exemplo, toda a região da face fica obstruída. Nesses casos, com o aumento do muco, alguma bactéria pode desencadear uma reação inflamatória. Daí surgem as dores, que normalmente afetam quase toda a face e parte da cabeça.

Inalar vapor de água e soro fisiológico ajuda a eliminar as secreções e, consequentemente, evitar inflamações. Outra maneira de fugir da doença é evitar locais onde o ar-condicionado é muito frio. Ele resseca as mucosas do nariz e é um grande disseminador de agentes infecciosos, caso não seja bem limpo.

  • Veja também:

Como escolher um nebulizador

Como prevenir as doenças respiratórias

Por mais que algumas delas sejam crônicas, há maneiras de prevenir, evitar ou reduzir crises, reações alérgicas e outras doenças respiratórias. As duas dicas fundamentais são: cuidar dos ambientes onde você costuma ficar; e cuidar do corpo para não fragilizar ainda mais o sistema respiratório.

Manter a casa limpa, com o mínimo de poeira e ácaros que for possível, ajuda a reduzir as reações alérgicas, que podem causar problemas mais graves. Além de limpa, também é fundamental ter o ambiente arejado e ventilado, pois o ar parado aumenta a chance dele ser impuro.

Produtos para ter em casa

Travesseiros e colchões são grandes acumuladores de ácaros. Por isso, fique atento para trocar sempre. Além disso, também é recomendado o uso de protetores anti-ácaros. Além das capas protetoras, existem travesseiros específicos para evitar o acúmulo de ácaros e fungos.

Ter um inalador também é fundamental para ter uma boa saúde respiratória. A inalação de medicamentos ou de soro fisiológico é um método muito eficiente de tratar de problemas respiratórios

As mãos são uma porta de entrada para diversas doenças, principalmente as respiratórias. Lave-as sempre que possível, principalmente antes das refeições e antes de tocar o nariz, os olhos e a boca.

Deixe seu comentário