Início>Cuidados com a saúde, Prevenção, Terceira Idade>Alerta: saiba quais são as 5 doenças mais comuns em idosos

Alerta: saiba quais são as 5 doenças mais comuns em idosos

Por |2019-12-23T14:05:07-03:0025/06/2018|Cuidados com a saúde, Prevenção, Terceira Idade|0 Comentários

Com o envelhecimento do organismo, doenças surgem, as pernas doem e os anos vividos pesam na hora de fazer atividades que antes eram simples. Mas, com prevenção e atenção a possíveis sintomas que indiquem doenças, é possível ajudar nossos pais e avós a curtirem a terceira idade com qualidade de vida.

Alimentação saudável, exercícios físicos e atividades que estimulem o cérebro são as melhores táticas para que a vida depois dos 60 anos tenha mais alegrias do que dores. Com o acompanhamento médico, a maioria das enfermidades pode ser controlada.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre 5 doenças comuns em idosos e como prevenir o desenvolvimento delas. Afinal, envelhecer com saúde é possível!

1. Alzheimer

O Alzheimer é uma doença degenerativa que atinge o cérebro dos idosos progressivamente, afetando as funções cognitivas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 47 milhões de pessoas sofrem com a doença no mundo.

Como no início da doença os sintomas podem ser sutis, é importante observar com atenção os idosos com quem você convive. Lapsos de memória, dificuldade em escolher palavras certas e de achar objetos em casa são sintomas comuns. Com o desenvolvimento da doença, também pode haver imprevisibilidade emocional e perda de interesse em executar tarefas do cotidiano.

Para estimular o cérebro e evitar a doença, é importante que idosos se mantenham ocupados, tenham hobbies e façam atividades que estimulem o raciocínio. Mesmo depois do diagnóstico, esse tipo de atividade, como a terapia ocupacional, ajuda a diminuir o ritmo da degeneração. Também é importante que haja acompanhamento médico e uso de medicamentos.

2. Parkinson

Assim como o Alzheimer, o mal de Parkinson afeta o cérebro. Mas, nesse caso, o que é prejudicada é a capacidade de o órgão se comunicar com as partes do corpo. Tremor, rigidez nos músculos e lentidão dos movimentos são os principais sintomas.

Apesar de a doença não ter cura, os sintomas podem ser controlados com o uso de medicamentos e com fisioterapia.

3. Insuficiência cardíaca

Quando o coração perde parte da sua capacidade de bombear o sangue, pode haver um caso de insuficiência cardíaca. Muitas vezes ela está relacionada à pressão arterial, que atrapalha o funcionamento do músculo.

Assim como a hipertensão, a insuficiência cardíaca faz parte do grupo de doenças cardiovasculares muito comuns em idosos e envolve sintomas como cansaço, dificuldade de respirar e inchaço nas pernas e pés.

Leia também: Saiba como a resistência a antibióticos influencia na receita de remédios

4. Hipertensão arterial

Muito relacionada ao alto consumo de sal, a pressão alta também atinge idosos com alimentação saudável. Isso acontece porque o envelhecimento das artérias adiciona pressão à circulação do sangue.

Os médicos costumam diagnosticar a hipertensão arterial depois de constatar valores acima de 140 x 90 mmHg em avaliações seguidas, que podem ser a partir de 3 vezes.

Os principais sintomas da pressão alta são dores na nuca e cabeça, zumbido no ouvido e tontura. Para evitar a doença, é importante combinar alimentação saudável e exercícios físicos. Cuidar do nosso lado emocional também pode fazer grande diferença.

5. Depressão

Por falar em emoções, a depressão é uma doença silenciosa, negligenciada e muito perigosa. Ela se caracteriza quando há a persistência de sentimento de tristeza, pessimismo, fadiga e perda de interesse nas atividades do dia a dia.

É importante verificar se esses sintomas existem e procurar ajuda médica e psicológica. Fatores como solidão e sentimento de inutilidade podem desencadear a doença em idosos.

Para prevenir esse mal, é importante envolver os idosos nas atividades e deixá-los com o grau de autonomia adequado às suas limitações.

Leia também: Pneumonia em idosos: sintomas, agravantes e tratamentos

Você pode não ter percebido, mas a receita para a prevenção de doenças, sejam cardiovasculares ou neurológicas, envolve aquelas três coisas que falamos lá em cima, no início do texto. Alimentação, exercícios físicos e atividades para estimular o raciocínio previnem e ajudam a controlar o avanço das doenças comuns em idosos.

Você sabe como montar um kit de primeiros socorros eficiente? Confira mais um de nossos posts e conheça os itens essenciais!

Deixar Um Comentário