Início>Cuidados com a saúde>Prevenção>Diabetes: suas causas, como prevenir, tratamento e mais!

Diabetes: suas causas, como prevenir, tratamento e mais!

Por |2019-12-26T11:21:17-03:0013/12/2017|Cuidados com a saúde, Prevenção|0 Comentários

Você sabe quais são as causas da diabetes? Embora muitos desconheçam o que a provoca, é uma doença bastante comum entre os brasileiros. Infelizmente, esse desconhecimento dificulta seu tratamento e pode levar a complicações.

Por isso, é importante manter-se informado sobre os cuidados com a saúde. Isso ajuda a escolher o melhor estilo de vida e a lidar da maneira mais adequada com um possível diagnóstico.

Por todos esses motivos, no post de hoje, apresentamos tudo o que você precisa saber sobre a diabetes. Então continue a leitura e confira!

O que é a diabetes e quais são seus tipos?

A diabetes é uma doença metabólica causada pela falta ou ineficiência da insulina, um hormônio produzido no pâncreas e participante do mecanismo de absorção da glicose pelas células do organismo.

Isso significa que, se a produção de insulina é inadequada, o nível de glicose no sangue aumenta, e o paciente precisa controlá-lo para evitar os problemas decorrentes dessa alteração.

Assim, de acordo com as circunstâncias de desenvolvimento da diabetes, ela pode se apresentar em tipos, sendo os principais: tipo 1, tipo 2 e gestacional.

Quais são as causas da diabetes?

No tipo 1, a doença é caracterizada como um problema genético do paciente, sendo causada por um defeito no sistema imunológico, o qual não permite ao pâncreas produzir insulina. Esse tipo é, na maioria das vezes, diagnosticado na infância ou adolescência e ocorre em cerca de 5% a 10% dos diabéticos.

Já no tipo 2, o corpo desenvolve uma resistência à insulina e há diminuição da produção desse hormônio. Certamente, é a diabetes mais comum em adultos e idosos, atingindo cerca de 90% dos diagnosticados.

E o tipo gestacional, como o próprio nome já diz, é a diabetes que surge durante a gravidez e a sua causa ainda é desconhecida. Nesse caso, ocorre também uma resistência à insulina, que pode ou não continuar após o parto.

Quais são os principais sintomas?

Há suspeita de diabetes quando ocorre:

  • fome e sede excessivas;
  • infecções frequentes;
  • feridas com dificuldade de cicatrização;
  • formigamento nos pés;
  • visão embaçada.

Como prevenir a diabetes?

Embora os fatores hereditários estejam envolvidos no desenvolvimento da diabetes, existem formas de diminuir, ainda mais, as chances de desenvolver a doença, tais como:

  • ter uma alimentação saudável, sem excessos;
  • praticar atividade física;
  • manter o peso dentro da faixa normal;
  • não fumar;
  • dormir bem;
  • controlar o estresse.

Como ocorre o tratamento da diabetes?

No tipo 1, o tratamento da diabetes consiste na mudança de hábitos na alimentação e na prática de atividade física, que deve ser feita regularmente. Além disso, também é necessário o uso de insulina, de 2 a 3 vezes ao dia, e o monitoramento diário da taxa de glicose no sangue, com tira reagente e um glicosímetro.

No tipo 2, assim como no tipo 1, é importante haver uma mudança nos hábitos alimentares e o início da realização de atividade física. Somado a esses cuidados, o paciente precisa tomar medicações hipoglicemiantes. Elas ajudarão na produção e na secreção de insulina pelo pâncreas.

Na gestacional, a diabetes é controlada com a adequação da alimentação e, a depender do quadro da paciente, pode haver necessidade de medicação para a regulação da insulina.

VEJA TAMBÉM: Qual o melhor aparelho para medir a glicose

Quais são os melhores alimentos e chás para o controle da doença?

É preferível optar por carboidratos complexos, como pães, massas, arroz e outros cereais integrais. Além disso, verduras, hortaliças, legumes (por exemplo, cenoura e abobrinha) e algumas frutas (laranja, maçã, melão etc.). Em relação ao consumo de chás, os melhores são: chá verde, camomila, pata-de-vaca, carqueja, sálvia e hibisco.

Existe alguma relação entre a diabetes e o consumo de bebidas alcoólicas?

Sim. Pacientes diabéticos que usam insulina, após ingerir álcool, ocorre priorização do organismo em metabolizar o álcool em detrimento da glicose. Com isso, o sangue deixa de receber açúcar regularmente e o paciente pode sofrer hipoglicemia. Assim, o ideal é não ultrapassar 1 drinque por dia, para as mulheres, e 2 drinques para os homens.

Agora que você já sabe as causas da diabetes e como controlá-la, saiba também como evitar escaras, um problema muito comum em idosos!

Deixar Um Comentário