Correção de cicatriz: saiba como eliminar marcas de espinhas, cirurgias e queimaduras

| |

Cicatriz é uma coisa que ninguém quer ter, certo? Mas a boa notícia é que a correção de cicatriz não é algo tão complicado. Para remover cicatrizes do rosto ou do corpo existem diferentes técnicas e tratamentos que incluem terapia a laser, cremes com corticóides ou até mesmo cirurgias. 

Quer saber mais sobre o assunto? Basta acompanhar este nosso novo artigo. Boa leitura! 

O que são as cicatrizes e como se dá o processo de cicatrização

Cicatrizes são marcas de tecido fibroso causadas por algum tipo de lesão sofrida na pele.

Elas podem ser causadas por: 

  • Cortes de cirurgias;
  • Espinhas;
  • Queimaduras;
  • Feridas traumáticas;
  • Marcas de vacinas.

O processo de cicatrização é um processo natural de reparação da pele, que acontece sempre que uma parte da pele é rompida. Sendo assim, quanto maior for o dano, mais tempo vai demorar para a ferida sarar. 

Nesse processo, a pele gera um tecido diferente, com grande porção de colágeno fibroso e de menor elasticidade, formando a cicatriz. 

As cicatrizes podem ser de três tipos: 

  1. Quelóide: marcas que passam por um excesso de cicatrização na pele, produzindo uma grande quantidade de colágeno na região, formando uma lesão alta e escura no local lesionado.
  2. Contratura: cicatrizes que normalmente acontecem após uma queimadura e podem prejudicar o movimento cutâneo.
  3. Hipertróficas: são marcas levantadas, vermelhas e semelhantes à queloide.

A correção de cicatriz causada por espinhas

Na correção de cicatriz causada por espinhas são utilizadas podem ser utilizadas as técnicas a seguir: 

  • Peeling químico: aplicação de produtos ácidos no rosto que retiram as camadas superficiais da pele e assim, surge uma nova pele lisa e sem manchas;  
  • Laser: aplicação de laser para aquecer e destruir as cicatrizes;
  • Dermoabrasão: utilização de um aparelho que remove as camadas superficiais da pele, estimulando o crescimento de um tecido sem manchas. 

A correção de cicatriz causada por cirurgia

No caso de cicatrizes causadas por cirurgias há mais de 90 dias, os tratamentos são variados e entre eles podemos destacar:

  • Cremes que aumentam a produção de colágeno e melhoram a elasticidade da pele, reduzindo o relevo da cicatriz;
  • Uso de ultrassom que promove a circulação e a produção de colágeno, evitando a formação de cicatriz e de queloides;
  • Carboxiterapia que aumenta a produção de colágeno e elastina, deixando a pele mais lisa; 
  • Radiofrequência que deixa a pele mais uniforme e afina a cicatriz;
  • Preenchimento com colágeno usado aumenta o volume abaixo da cicatriz para que ela fique no mesmo nível da pele;
  • Cirurgia estética que remove as camadas da cicatriz e utiliza pontos internos para não deixar marcas. 

O ideal é que pessoas com um histórico de cicatrizes profundas ou queloides informem ao médico esse fato antes de fazer qualquer cirurgia. Assim, é possível que o procedimento cirúrgico seja feito de maneira a deixar o mínimo possível de cicatrizes visíveis.

Correção de cicatriz causada por queimadura

As cicatrizes de queimadura costumam ser muito difíceis de remover e as técnicas normalmente usadas nesses casos incluem:

  • Pomadas corticóides que diminuem a inflamação e reduzem a cicatriz, sendo indicadas para queimaduras de 1º grau;
  • Crioterapia, técnica que utiliza baixas temperaturas para controlar a dor e a inflamação, sendo utilizada para queimaduras leves;
  • Laserterapia com luz pulsada que remove o excesso de tecido da cicatriz, disfarçando a diferença de cor e diminuindo o relevo, sendo adequada para o tratamento de queimaduras de 2º grau;
  • Cirurgia, principalmente para queimaduras de 3º grau, que substitui a pele afetada por enxertos de pele saudável retirados de outras partes do corpo.

O que pode piorar a cicatriz

A correção de cicatriz pode ser um processo demorado que necessita de várias sessões e tratamentos para que a pele volte a ficar saudável. E, alguns fatores, podem dificultar o processo, entre eles: 

  • Quanto maior a idade, mais lenta é a cicatrização;
  • Partes do corpo como joelhos, cotovelos, costas e tórax, se movimentam mais e, por isso, é mais difícil a cicatrização; 
  • Excesso de sol que acaba deixando a cicatriz mais visível;
  • Má alimentação com alto consumo de açúcar;
  • Infecção no local da cirurgia;
  • Tabagismo;
  • Alguns medicamentos e alterações hormonais.

Já durante o processo de cicatrização, é preciso tomar os seguintes cuidados: 

  • Usar o protetor solar todos os dias;
  • Hidratar a região para não ficar ressecada;
  • Higienizar corretamente a ferida;
  • Borrifar água termal para controlar a sensibilidade.

Por fim, para que tudo corra bem durante a cicatrização e também no momento da correção de cicatriz, é importante sempre seguir as recomendações do seu dermatologista ou cirurgião, só eles sabem o que é melhor para o seu caso.

E para ficar por dentro de assuntos relacionados à saúde, bem-estar e qualidade de vida, acompanhe o blog da Maconequi. Temos sempre muitas novidades e informações por aqui.

 

Anterior

Meia antitrombo: como funciona essa meia de compressão?

HIV e Aids: você realmente sabe tudo o que precisa?

Próximo

Deixe um comentário