Início>Cuidados com a saúde>Qualidade de Vida>Como saber se estou na menopausa?

Como saber se estou na menopausa?

Por |2020-05-11T15:00:35-03:0027/04/2020|Cuidados com a saúde, Qualidade de Vida|0 Comentários

A menopausa é o fim da fase reprodutiva da mulher, ou seja, quando ela menstrua pela última vez. Ainda assim, só é considerado menopausa quando a mulher fica 12 meses consecutivos sem menstruar.

A menstruação é um processo em que os óvulos que não são fecundados saem em forma de sangramento junto com a parede do útero. Quando a mulher para de menstruar significa que o estoque de óvulos dela acabou.

O acontecimento que chamamos de climatério, é o famoso “entrando na menopausa”. É nesse período em que os primeiros sintomas parecidos com uma TPM acentuada se manifestam, além das alterações menstruais antes de ela cessar completamente.

Quais são os sintomas da menopausa?

Como explicamos anteriormente, a menopausa se refere ao fim da menstruação. Tanto o período posterior a ela — chamado de pós-menopausa —, quando o período que a antecede — o  climatério — possuem diversos sintomas.

Para saber se está na menopausa, ou se está chegando próximo a esse período, é fundamental entender melhor como funciona o climatério.

Sintomas do climatério

O climatério se manifesta de formas diferentes para cada mulher. Isso acontece porque depende de fatores como estilo de vida e genética. Os sintomas mais comuns são a sensação de inchaço no corpo e nas mamas, as dores fortes de cabeça e as alterações de humor.

Do meio para o fim desse processo, ainda são comuns a irregularidade nos ciclos e a variação do fluxo menstrual. Além das ondas de calor, insônia, palpitações, diminuição da libido e da capacidade de concentração, secura vaginal e mal-estar geral.

Existem também alguns sintomas que não são tão comuns, como calafrios, diminuição da memória, fadiga, incontinência urinária e aparecimento de espinhas. Todos esses sintomas são causados pela perda da capacidade de produção de um hormônio chamado estrogênio.

Sintomas da pós-menopausa

Assim como o período que antecede a menopausa, a vida da mulher após também sofre algumas mudanças. Esta é uma época muito significativa para o corpo, pois trata-se da interrupção da produção de hormônios.

Os sintomas mais comuns do pós-menopausa são:

  • calor;
  • coceira e secura vaginal, que podem provocar dor na relação sexual;
  • redução da libido;
  • diminuição do tamanho dos seios e perda de firmeza;
  • sudorese noturna; e
  • problemas para dormir.

Como conviver com o climatério?

Algumas mulheres desenvolvem os sintomas de forma mais intensa que o esperado. Quando isso ocorre, os sintomas podem afetar negativamente a vida profissional, familiar e afetiva dessa mulher. Sendo assim, existem tratamentos para amenizar esses acontecimentos.

Quando a mulher chega nessa etapa, é fundamental que ela se consulte com uma ginecologista. Ela irá avaliar e indicar a melhor forma de lidar com o climatério e a menopausa, seja por meio de medicamentos, adaptação de uma vida mais saudável ou ajuda psicológica.

Veja também: Você sabe como funciona a fisioterapia pélvica? 

Existem exames que confirmam a menopausa

A importância de se consultar com um médico também se dá pelo fato de que só ele poderá indicar os exames e avaliá-los para confirmar se a mulher chegou na menopausa ou não. Alguns exames que esse médico pode passar são:

FSH (Hormônio Folículo-Estimulante): Esse hormônio tem como função promover a maturação dos óvulos durante a idade fértil. Os valores de FSH variam de acordo com o período do ciclo menstrual e a idade da mulher. Caso os exames revelem que os valores desse hormônio estão elevados, isso indica que há uma diminuição na função ovariana, ou seja, diminuição da fertilidade da mulher.

LH (Hormônio Luteinizante): Assim como o FSH, o LH é responsável pela ovulação e produção de progesterona e seus valores variam de acordo com a fase do ciclo menstrual. Normalmente, quando os exames revelam valores muito elevados, indica menopausa.

Cortisol: É um hormônio naturalmente produzido pelo corpo com o objetivo de ajudar o organismo no controle do estresse e na diminuição da inflamação. Quando encontrado concentrações altas desse hormônio no sangue, pode haver alterações no ciclo menstrual. Com esse exame, o médico pode avaliar se essas alterações são sinais de menopausa ou níveis elevados de cortisol.

Prolactina: É um hormônio importante para regular outros hormônios femininos que pode interferir na ovulação e na menstruação. Com níveis altos de prolactina no sangue, a mulher pode apresentar sintomas como menstruação irregular ou ausência de menstruação, assim como sintomas comuns da menopausa. 

HCG: É um hormônio produzido durante a gravidez que tem como função manter a gestação. Se nos exames indicar esse hormônio no sangue, ao invés de alterações hormonais causadas pelo climatério, serão alterações causadas pela gravidez.

Outros exames

É possível também fazer um desses exames de farmácia. Assim como o teste de gravidez, você pode encontrar um teste rápido para medir os níveis de FSH. O teste é feito urinando em um frasco limpo e seco, inserindo a tira do exame nesse frasco por 3 segundos e aguardando 5 minutos para avaliar o resultado.

A urina pode ser coletada em qualquer hora do dia e o resultado positivo é dado quando surgem 2 linhas no teste, sendo uma de cor mais escura que a linha de controle. Em caso de resultado positivo, deve-se consultar um ginecologista para confirmar o resultado e começar um tratamento, caso seja necessário.

Além da menopausa, pessoas nessa faixa de idade também precisam conviver com algumas doenças crônicas da fase adulta. É muito importante manter todos os cuidados e uma vida equilibrada e saudável. Para cuidar melhor da sua saúde, mantenha-se sempre informada com o nosso blog e conheça a nossa loja de produtos para a saúde.

Deixar Um Comentário