Entrar na faculdade de medicina é uma vitória! Mas, durante o curso, uma das grandes dúvidas entre os estudantes é decidir entre as diversas especialidades médicas existentes. Por essa razão, vamos explicar no post de hoje como estudar pediatria, uma das mais requisitadas carreiras dentro da medicina atual.

Assim como todas as áreas, essa especialização requer extrema responsabilidade. O diferencial é lidar com a saúde de crianças e adolescentes, desde a realização de diagnósticos, até a orientação sobre cuidados com a alimentação e vacinas.

Antes de se aprofundar nesse universo, é importantíssimo conhecer a fundo a área, para então ter certeza de que é o melhor caminho a seguir. Pensando nisso, e para ajudar você nessa jornada, criamos um conteúdo com todas as informações importantes sobre o assunto. Confira!

Tudo sobre a formação em pediatria

Antes mesmo de se matricular em um curso de especialização médica, é fundamental ter certeza sobre o caminho que será seguido. Somente dessa maneira você terá segurança e confiança suficientes para concluir os estudos e ser um excelente profissional na área.

Como você já sabe, a pediatria é um ramo da medicina especializado em crianças e indivíduos até 18 anos, e, para atuar como um médico pediatra, o profissional deverá passar por algumas etapas obrigatórias.

A primeira é ter um curso superior em medicina, em uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Feito isso, o profissional precisará seguir mais alguns passos, como conquistar o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) e optar pela especialização em pediatria que, normalmente, tem duração de 3 anos. Basicamente, existem duas maneiras de se tornar um médico pediatra. São elas:

Residência médica

A residência médica é vista como uma espécie de pós-graduação da medicina. Nela, os alunos recebem total orientação de médicos experientes, tanto na teoria quanto na prática.

Prova de título

A prova de título permite que o profissional seja considerado um especialista dentro da medicina. Para conseguir realizá-la, é preciso comprovar experiência na área, seja através da residência médica ou de um curso de pós-graduação tradicional.

Conheça as especialidades dessa área

Além da formação tradicional que citamos acima, o profissional pode se especializar ainda mais para atuar em outras áreas da pediatria que sejam do seu interesse.

Ou seja, dentro da própria pediatria, existem algumas excelentes especializações para quem deseja fazer um trabalho diferenciado e atuar em segmentos pouco explorados. Veja alguns deles:

  • cardiologia pediátrica;
  • imunologia pediátrica;
  • oncologia pediátrica;
  • UTI pediátrica;
  • cirurgia pediátrica;
  • hematologia pediátrica;
  • neurologia pediátrica;
  • gastroenterologia pediátrica;
  • infectologia pediátrica;
  • neonatologia.

Veja também: Como fazer o exame físico pediátrico

Dicas especiais antes de tomar a decisão

Agora que você sabe como estudar pediatria, vale a pena pensar bem antes de seguir esse caminho.

Isso porque, embora a profissão seja extremamente gratificante, você precisará ter muita responsabilidade e, principalmente, delicadeza, para conseguir entender as necessidades da criança, identificar o diagnóstico e indicar o melhor tratamento para cada quadro.

Mas não se preocupe. Abaixo, selecionamos alguns pontos cruciais que devem ser considerados antes da sua escolha.

Disponibilidade de horário

De acordo com a especialidade escolhida, dentro da pediatria, você não poderá ter um horário fixo em sua rotina. Os profissionais que trabalham na UTI, por exemplo, necessitam passar muitas horas acompanhando os pacientes e, inclusive, fazendo plantões. Portanto, procure analisar o tipo de rotina que você deseja ter nos próximos anos.

Localização

Poucos estudantes atentam a esse fato, mas é importante pensar no lugar onde você deseja morar. Nas grandes cidades, a concorrência na área da pediatria é muito grande e, por isso, alguns especialistas preferem atuar em regiões afastadas, permitindo que eles consigam conquistar mais pacientes e reconhecimento.

Retorno financeiro

O salário de um pediatra varia de acordo com alguns fatores, como o hospital de atuação, a região e a especialidade médica. Ainda assim, é preciso ter em mente que o retorno financeiro não vem logo no início da carreira na área da saúde, mas sim, ao longo da trajetória profissional.

Com essas dicas, você terá mais facilidade para traçar o seu caminho e atuar em uma profissão admirável. Vale a pena!

Agora que você já sabe como estudar pediatria, aproveite e compartilhe o post nas suas redes sociais!