Como aliviar enxaqueca? Confira 11 dicas para não sofrer com esse incômodo!

| |

Quem sofre com enxaqueca sabe que a dor de cabeça, provocada pela doença, não é um incômodo comum. Saber como aliviar enxaqueca é essencial para estas pessoas. Segundo uma pesquisa do Hospital Anchieta, no Brasil são 34 milhões de pacientes com esse diagnóstico.

A causa da enxaqueca não é conhecida, o que dificulta o mapeamento da cura da doença. O que se sabe é que, se o paciente já teve uma crise de dor, existem altas chances da pessoa viver outros episódios do incômodo. 

Desenvolver estratégias de alívio da dor pode ajudar o paciente na hora de um quadro de enxaqueca, por isso separamos esse artigo para você saber como aliviar enxaqueca!

11 dicas sobre como aliviar enxaqueca

Uma boa alimentação, atividade física, uma boa noite de sono e fazer atividades que proporcionem relaxamento são algumas das dicas sobre como aliviar enxaqueca. Confira cada tópico a seguir para saber mais!

1) Alimentação balanceada e hidratação

A primeira dica não poderia deixar de ser a orientação base, para se ver livre do desconforto a longo prazo. Uma alimentação rica em legumes, verduras, frutas e sais minerais vai ajudar na digestão e circulação sanguínea.

Quando o corpo recebe os nutrientes necessários ocorre tanto a liberação de toxinas, como o equilíbrio da pressão arterial. A água também ajuda a impactar a circulação sanguínea, deixando o sangue mais fluido, o que evita a pressão nas veias da cabeça. 

Deixei sempre uma garrafinha com água fresca próxima de você. Acrescente frutas aquosas, como melancia, maçã e melão nos seus lanches de dia ou tarde.

2) Acrescente vitaminas nas suas refeições

O ideal é que o tablete de vitaminas, caso seja artificial, receba a orientação de um endócrino ou nutricionista.  Em geral, as vitaminas B2, a cafeína e o magnésio aliviam as dores, na hora do pico de crise e ingeridas com regularidade, pode evitar a enxaqueca. 

3) Tenha o mapeamento diário da dor

Anotar periodicamente os momentos de crise vai ajudar o paciente a descobrir qual o intervalo entre os episódios de dor. Além de mapear o que pode ter provocado a crise.

No diário, o portador da enxaqueca deve anotar o que aconteceu nos últimos 3 dias. As anotações são: quais refeições foram feitas, com que alimentos, quanto tempo de sono, se teve momentos de estresse, se teve um consumo regular de água, se sentiu outros sintomas além da dor na cabeça.

A anotação vai ajudar a evitar futuros episódios de enxaqueca, além de auxiliar o médico na hora de mapear o tratamento mais adequado. 

4) Faça atividades físicas

 Se manter em movimento vai ajudar o seu corpo a liberar tensões e estresses, componentes que costumam ser gatilhos da enxaqueca.

Evitar o sedentarismo vai auxiliar o funcionamento do corpo, em geral. Caso você não tenha o costume de fazer exercícios, procure atividades físicas aeróbicas de baixo impacto

Quando começar as atividades, anote e confira se o treino tem melhorado ou piorado as crises de dor. Se piorar, troque de exercício, mas não deixe de manter seu corpo em movimento.

5) Valorize o seu sono

Dormir é o momento em que o corpo desacelera e reequilibra o funcionamento. Ter o sono interrompido pode provocar enxaqueca, estresse, ou esgotamento do organismo.

Na hora de descansar, procure preparar o ambiente de maneira que seu sono seja efetivo. Mantenha o quarto escuro, com temperaturas mais amenas e evite ruídos. 

Se o seu problema não for o ambiente, mas sim a insônia, procure gatilhos que te façam dormir. Leia livros, procure sons que te tranquilizem como barulho do mar, gotas de chuvas, ou faça uso de vídeos ASMR.

6) Evite a automedicação

Seja o incômodo da enxaqueca ou não, evite a automedicação. Sem saber, o paciente pode consumir remédios que aumentem a pressão arterial, o que provocaria um novo caso de dor.

Sem falar que, ao se automedicar, atrapalha o mapeamento do tratamento ideal, além de impedir o funcionamento eficaz dos medicamentos recomendados pelos médicos.

7) Evite cheiros fortes

Pacientes com enxaqueca crônica sofrem também de hipersensibilidade no olfato. Isso significa que dependendo do odor, ele pode ser intenso o suficiente para provocar a enxaqueca.

O portador deve ficar atento aos produtos de limpeza e higiene pessoal. Mantenha os ambientes limpos com água e sabão neutros, e sempre bem arejados.

8) Mantenha-se menos tempo online

A luminosidade, o tamanho da letra, e as cores podem provocar enxaquecas no paciente predisposto, já que o portador da doença tem sensibilidade à claridade. As letras pequenas, e a quantidade de informação forçam a vista e causa a dor.

Caso você precise estar conectado, faça óculos de grau com descanso para vista e filtro para a luz azul. O acessório vai evitar o estresse por vista cansada.

9) Tome doses diárias de café 

Uma das substâncias presentes nos remédios contra enxaqueca é a cafeína. No café, o paciente encontra o composto na sua forma natural e quase pura. A dose deve ser moderada, porque o exagero pode fazer o efeito reverso.

A cafeína ajuda a dilatar os vasos sanguíneos da cabeça, o que diminui a pressão sobre eles. Logo vai evitar os episódios de dor em curto ou longo prazo.

10) Faça das atividades desestressantes uma rotina

Se manter relaxado é uma das maneiras mais eficazes de evitar enxaqueca. Em vez de fazer das atividades desestressantes um evento único e anormal, inclua esses compromissos na sua rotina.

Desde uma sessão de massagem, um dia na praia com amigos, até aquele momento íntimo com o seu parceiro. Liberar a tensão diariamente ajuda a regular a pressão sanguínea, liberar toxinas e produzir endorfina, hormônio do prazer e felicidade, remédio natural contra a dor.

11) Esteja atento a aura da enxaqueca

A aura da enxaqueca é um tipo de sinal ou sintoma neurológico anterior à enxaqueca, que afeta a visão do paciente. É o momento em que o corpo denuncia um possível colapso de dor. Cada pessoa manifesta a aura de uma maneira. 

Existem portadores que enxergam pontos de luz coloridos, por toda parte, outros pontos pretos. Alguns enxergam tudo embaçado, ou escurecido. A limitação do campo de visão pode durar de 15 a 60 minutos. Algumas horas depois começa a dor de cabeça muito forte e constante.

Não deixe de consultar um médico!

As dicas acima vão te ajudar a evitar futuros episódios de enxaqueca, mas não substituem o acompanhamento médico. O portador do incômodo deve procurar um especialista para conferir o diagnóstico e quando apresentar as seguintes condições:

  1. A dor de cabeça não melhora, mesmo com medicação.
  2. A crise é incapacitante e/ou debilitante.
  3. A crise tem duração superior a 3 dias.
  4. A aura persiste após 1h.

A dor de cabeça pode ser sinônimo de Cefaleia, Meningite, Sinusite e até tumor no cérebro. Então certifique-se de que sua enxaqueca é realmente uma enxaqueca, procure o médico neurologista.

Gostou do post sobre como aliviar enxaqueca? Então compartilhe com seus amigos e familiares nas redes sociais!

Anterior

Como dormir melhor: 7 dicas para você descansar

Tratamento para acne: saiba qual seria o mais adequado para você

Próximo

Deixe um comentário