Cirurgia plástica de pálpebras: como é feita a blefaroplastia?

| |

A cirurgia plástica de pálpebras ou blefaroplastia consiste numa incisão na região acima dos olhos para fins funcionais ou estéticos.

Ou seja, o paciente pode ter a indicação da cirurgia para corrigir o excesso de pelo sob olhos ou ainda para retirar bolsas de gordura.

 Outro motivo que pode haver a indicação da blefaroplastia é a questão estética. Muitas pessoas reclamam da quantidade de gordura nessa região e optam por esse tipo de tratamento para conseguir um olhar mais bonito.

Seja qual for a finalidade, é fato que o procedimento pode trazer resultados surpreendentes, desde que seja escolhido um médico devidamente capacitado e respeitado o tempo ideal de repouso e as recomendações.

Quer obter mais informações sobre a cirurgia plástica de pálpebras? Continue a leitura desse post com bastante atenção.

Cirurgia plástica de pálpebras: o que fazer antes do procedimento

Ao perceber o problema, seja de por dificuldades na visão causadas pelas pálpebras caídas ou por excesso de gordura, o primeiro passo é procurar um oftalmologista.

É importante ressaltar que ele precisa ser especializado em cirurgia plástica de pálpebras. Durante a consulta, o profissional irá examinar a região e confirmar se há mesmo a necessidade de cirurgia.

Quando a situação é por fins estéticos, os médicos apenas orientam sobre o procedimento, uma vez que o desejo do paciente é realizar a blefaroplastia. 

O próximo passo é checar as condições de saúde antes da cirurgia. Isso é importante pois algumas situações são empecilhos para a realização do procedimento. Veja quais são eles: 

  •       Problemas graves na visão, tais como retinopatia diabética, astigmatismo, conjuntivite, degeneração macular, entre outros;
  •       Ser diabético ou hipertenso;
  •       Estar sob tratamento de saúde, em especial infecções; e
  •       Ser viciado em cigarros ou bebidas alcoólicas.

 Após conversa e realização de exames pré-cirúrgicos, o médico vai avaliar e agendar o procedimento.

Detalhes sobre a cirurgia plástica de pálpebras

Um dos pontos que chama a atenção nesse tipo de cirurgia é o seu tempo de duração, repouso e recuperação.

Mesmo sendo um procedimento relativamente simples, ele não deixa de ser uma cirurgia e por isso precisa ser feita em ambiente hospitalar.

O tempo de internação varia entre 06h e 12h, dependendo da reação do paciente no pós-operatório. No entanto, a cirurgia em si dura cerca de 01h, sob anestesia local e sedação venosa.

É preciso as duas opções (anestesia e sedação) para garantir que o paciente fique tranquilo e a movimentação das pálpebras interfira na realização.

Assim que o paciente adormece, são feitas as marcações onde as incisões serão feitas. É possível fazer a cirurgia somente na parte cima ou na parte de baixo.

Caso haja necessidade, tanto as pálpebras inferiores como inferiores podem ser operadas na mesmo dia. O que não pode ser feito é a cirurgia em apenas um dos olhos.

Após as devidas marcações, o médico faz as incisões e começa a retirar o excesso de pele, de gordura ou músculo. Ao final, o local é fechado com pontos ou adesivos cirúrgicos.   

O paciente é avaliado assim que acorda da sedação. Ele deve permanecer em repouso no hospital ou clínica onde foi realizado o procedimento por no mínimo 06 horas.

O médico cirurgião irá avaliar os primeiros momentos pós-operatórios e se tudo estiver bem, o paciente já poderá ir para casa. 

Cuidados pós-cirúrgicos

Embora o procedimento seja considerado simples, o repouso adequado é essencial para uma boa recuperação e um resultado satisfatório.  Portanto, espere pelo menos uma semana para retornar às atividades normais.

Além disso, é preciso evitar banhos de mar ou piscina por pelo menos 30 dias. Além de usar protetor solar com frequência na região da cirurgia para proteger a pele.

Maquiagens pigmentadas devem ser usadas apenas após 15 dias, salvo o uso do corretivo. Ele é indicado para disfarçar possíveis hematomas que podem surgir na região.

 Em caso de dor no local, o ideal é fazer uso de um analgésico indicado pelo médico. Para evitar o inchaço é indicado colocar compressas de algodão ou gaze embebidos com soro fisiológico gelado, pelo menos uma vez ao dia, por no mínimo 3 dias.

Outra medida importante que contribui para que o inchaço não seja maior que o esperado, é dormir com travesseiros mais altos, na primeira semana após o procedimento.

 Não se esqueça de usar óculos escuros para proteger os olhos sempre que sair ao sol. Essa prática deve ser feita nos primeiros dias e seguida sempre. É uma forma de evitar que as manchas roxas pós-cirúrgicas se tornem permanentes.

Conclusão

A cirurgia plástica de pálpebras é um importante procedimento para correção de problemas de visão causados pelo excesso de pele ou mesmo por questões estéticas, pois, contribuem para o aumento da autoestima do paciente.

Seja qual for o motivo, é importante escolher um profissional devidamente qualificado e que faça você se sentir seguro. 

 

Anterior

Câncer de mama: causas, sintomas e tratamento

Qual o melhor estetoscópio Littmann para você?

Próximo

Deixe um comentário