Início>Cuidados com a saúde, Prevenção, Qualidade de Vida>Câimbras nas pernas: quais são as causas e como prevenir

Câimbras nas pernas: quais são as causas e como prevenir

As câimbras nas pernas são aquelas contrações musculares súbitas e involuntárias que ocorrem com maior frequência nas panturrilhas, nas coxas e nos pés. Essas repuxadas podem acontecer em um grupo muscular ou em um músculo isolado.

As mãos, o pescoço e o abdômen também podem ser alvos da câimbra, causando dores intensas e momentâneas. Os espasmos costumam surgir após um esforço ou exercício físico intenso, refeições e até mesmo durante o sono.

Como surgem as câimbras nas pernas?

As câimbras podem surgir devido ao acúmulo de ácido lático ou pelo desequilíbrio de sais minerais. Essas duas opções são resultados de atividades ou esforço físico intenso.

O ácido lático é uma substância produzida a partir da queima da glicose durante um esforço físico. Então, quanto mais esforço, mais ocorre a queima da glicose e mais ácido lático é produzido. Quando há um excesso dessa substância, o músculo entra em fadiga, causando os espasmos.

Quanto ao desequilíbrio de sais minerais, isso ocorre quando a pessoa sua demais durante uma atividade, fazendo com que muito sódio e potássio seja eliminado neste suor. Sem esses minerais, o trabalho das fibras musculares fica descoordenado, fazendo com que o músculo contraia demais e não relaxe em seguida, o que causa as fisgadas.

Outros fatores que podem causar câimbras

Além dos fatores envolvendo esforços físicos intensos e a carência de sais minerais, como citamos anteriormente, existem outros que também podem causar câimbras. São eles pessoas com:

  • anemia;
  • tireoide;
  • diabetes;
  • lesões vasculares;
  • insuficiência renal;
  • problemas neurológicos;
  • desequilíbrios hormonais;
  • síndrome das pernas inquietas;
  • falta de condicionamento físico;
  • uso prolongado de remédios diuréticos; e
  • dieta pobre em vitaminas e sais minerais.

A desidratação, má circulação, frio, uso intenso da musculatura, compressão de raízes nervosas e até a gravidez também são outros fatores que deixam as pessoas propensas a terem câimbras. Entenda:

Desidratação

A falta de água é causadora de inúmeros problemas na nossa saúde, por isso é tão importante manter-se hidratado. No caso das câimbras, a desidratação deixa as fibras musculares sujeitas a esses episódios.

Má circulação

Situações que contribuem para a má circulação como a aterosclerose e permanecer longos períodos em repouso contribuem para o surgimento das câimbras. Nesse último caso, quando a pessoa volta a praticar atividades físicas, os espasmos são mais frequentes.

Frio

Em temperaturas muito baixas, a musculatura fica mais tensa e contraída, contribuindo para os espasmos das fibras musculares.

Uso intenso da musculatura

Apesar de acontecer com mais frequência em atletas de alta performance, atividades repetitivas como escrever e digitar sempre na mesma posição por um longo período de tempo também pode causar episódios de câimbras.

Compressão de raízes nervosas

Artroses e perdas de elasticidade dos discos que ficam entre as vértebras da coluna lombar, podem comprimir os nervos que são distribuídos para as pernas e provocar dor. Essa dor fica mais forte conforme a pessoa anda e então pode ocorrer a câimbra.

Gravidez

Durante o período de gestação é comum que a mulher sinta câimbras no abdômen. Isso acontece porque o aumento de tamanho e de peso do útero provoca uma repuxada nos músculos daquela parte do corpo.

Como prevenir os episódios de câimbras nas pernas

As câimbras não tem cura e nem precisam de tratamento. Isso porque na maioria das vezes são episódios dolorosos ocasionais que duram menos de um minuto e desaparecem espontaneamente. Sendo assim, analgésicos e anti-inflamatórios não têm utilidade nesses casos.

Mesmo assim, sentir aquela dor e espasmos intensos nos músculos não são agradáveis. Durante uma crise, existem medidas simples que podem ser usadas para ajudar a passar esses sintomas de forma mais rápida e também hábitos que previnem o surgimento das câimbras.

No momento da câimbra

De repente, você sente seu músculo repuxar e uma dor intensa te atinge. O que fazer? Antes de mais nada, é preciso respirar fundo e procurar manter a calma. Então, você deve massagear a área afetada com movimentos circulares. Aplicar uma bolsa quente também pode ajudar.

Se a câimbra for nas pernas, depois de massagear a área com espasmos e sentir um alívio nas dores, você pode ficar de pé e colocar o peso sobre a perna atingida ou ficar sentado, esticar as pernas e puxar os pés para trás com as mãos.

Ao contrário do que vemos na TV durante as partidas de futebol, alongar a área da câimbra forçando o músculo no sentido inverso ao da contração, pode provocar lesões sérias. Lembre-se que ali trata-se de profissionais, se estiver por sua conta, prefira o método da massagem.

Evitar câimbras durante a noite

Já aconteceu de você se esticar ou se espreguiçar na cama e sentir câimbras? Você pode evitar que isso aconteça alongando-se 15 minutos antes de deitar. Lembre-se também de ingerir muito líquido e evitar o sedentarismo.

A alimentação pode ajudar

Para manter o equilíbrio de sais minerais, invista em frutas, legumes e verduras fontes de vitaminas e minerais. Água de coco, cereais e banana podem ser ingeridos diariamente. Como citamos anteriormente, ingerir muito líquido também é essencial. 

Você também sente dormência nas pernas?

Além das câimbras, você também sente dormência nas pernas? Confira nosso outro artigo sobre esse assunto e saiba quando você deve se preocupar ou não. Boa leitura!

Deixar Um Comentário