Nunca é tarde demais para cuidar da saúde, buscar bem-estar e prevenir doenças. Afinal, o sedentarismo é um dos principais fatores de risco para todos, inclusive para o público da terceira idade. Por isso, é fundamental incentivar a prática de atividades para idosos.

Exercícios físicos feitos regularmente fortalecem o organismo de forma completa, estimulando o sistema imunológico, diminuindo o risco de doenças e, ainda, ajudando a controlar doenças crônicas já manifestadas. Ao ampliar a força muscular e desenvolver o equilíbrio, os exercícios também atuam prevenindo quedas, que podem ter maiores complicações para idosos.

Neste texto, falaremos um pouco mais sobre as seguintes práticas:

  1. atividades manuais;
  2. atividades lúdicas;
  3. dança;
  4. caminhada; e
  5. companhia.

Para completar os benefícios, as atividades físicas também protegem a saúde mental ao gerar maior independência, incentivar o contato social e melhorar a qualidade do sono. Três horas por semana já são suficientes para driblar os riscos do sedentarismo, diminuir dores e evitar a sensação de cansaço.

Principais formas de estimular a prática de atividades para idosos

1. Atividades manuais

Uma ótima forma de deixar a televisão de lado, estimular a criatividade e desenvolver foco e concentração é a prática de atividades manuais. Incentive o idoso a encontrar uma atividade de que ele goste mostrando as opções e sugerindo testes curtos.

Vale a pena tentar modelagem com massinhas, artesanato, tricô, bordado e pintura, por exemplo. Essas práticas previnem doenças mentais e fortalecem a memória e o raciocínio lógico.

2. Atividades lúdicas

Outra possibilidade para exercitar o cérebro é apostar nas atividades lúdicas para idosos. Jogos de carta, dominó, quebra-cabeça… A lista de opções é grande, e essas atividades podem ser praticadas em grupo ou individualmente. A grande vantagem desse tipo de prática é que elas normalmente são feitas sem que o idoso a perceba como uma obrigação. Ela trazem benefícios para a capacidade de raciocínio da pessoa, sempre com ar de diversão e passa tempo.

3. Dança

Uma das maiores vantagens da dança é estimular o convívio social. Além disso, essa prática ajuda a desenvolver a coordenação motora e promove momentos de diversão para os idosos. Procure um espaço próximo ao local de moradia do idoso, para que o deslocamento não seja uma desculpa para desânimo.

4. Caminhada

A caminhada talvez seja o exercício físico mais acessível de todos. Basta uma praça ou parque e alguns minutos por dia. Vale começar com caminhadas curtas e em ritmo lento, aumentando a duração da prática conforme o condicionamento físico é desenvolvido.

5. Companhia

Independentemente da atividade escolhida, vale utilizar todas as dicas anteriores para estimular o interesse dos idosos e complementar esse incentivo oferecendo companhia ou procurando um grupo que tenha os mesmos interesses. Fica mais fácil criar um novo hábito ao assumir esse compromisso com outra pessoa.

Ao estabelecer a prática regular de uma atividade que estimule corpo e mente, é possível envelhecer com saúde e qualidade de vida. Os benefícios podem ser observados por toda a família, que poderá compartilhar bons momentos com muito mais disposição.

Ao se aposentar, muitas pessoas querem apenas descansar e acabam entrando em zona de conforto repleta de ócio. Após se acostumar com tanto tempo livre desocupado, pode ser difícil sair dessa realidade por conta própria. Por isso, a família tem papel fundamental no incentivo da prática de atividades para idosos.

Gostou dessas dicas? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e troque ideias com a família sobre as práticas que vocês podem fazer juntos!