Início>Profissionais da Saúde> 9 nomes que só quem estudou anatomia conhece 

 9 nomes que só quem estudou anatomia conhece 

Por |2020-01-17T10:38:43-03:0019/01/2020|Profissionais da Saúde|0 Comentários

Já tirou o eponíquio do seu hálux esta semana? Você gosta de pessoas com furinho no gnátio? Daria tudo por uma massagem no esternocleidomastoideo?  

Se você não entendeu nada do que leu acima, não se preocupe, estamos falando de partes da corpo humano que só quem estudou anatomia conhece. Mas se você ficou curioso e quer decifrar as frases acima, basta acompanhar este texto e descobrir o significado dessas e outras palavras pra lá de estranhas.

Divirta-se!

1. Acetábulo

Quando a música é boa e você não consegue ficar parado, a culpa é do acetábulo, pois é nessa cavidade côncava que a cabeça do fêmur articula-se com a pelve, constituindo a articulação coxo-femural, conhecida como anca em Portugal e como quadril no Brasil.

2. Eponíquio

Eponíquio é o nome correto da pele espessada localizada ao redor das unhas das mãos e dos pés, ou seja, a trata-se da famosa cutícula

Sua função é proteger as unhas de fungos e bactérias, por isso, ao contrário do que todo mundo faz, não deve ser cortado ou empurrado para trás. 

3. Esternocleidomastoideo 

Nada mais é do que um músculo da face lateral do pescoço. Ele é largo, robusto e o principal flexor do pescoço. 

Este músculo permite três ações diferentes: a rotação da cabeça para o lado contrário, a inclinação lateral e uma leve extensão da cabeça. Ou seja, é um músculo que não para nunca de se mexer.

4. Gnátio

Gnátio nada mais é que o ponto mais baixo do queixo. Pode ser pontiagudo, plano ou arredondado. Há formatos de gnátio que possuem um furinho no meio, são as famosas covinhas, que dão um charme extra para quem as possui.

5. Hálux

Se você costuma correr, atenção redobrada ao sentir dores no hálux, ou melhor, no dedão do pé, como ele é conhecido. Uma série de doenças distintas podem aparecer nessa região por conta da exposição exagerada a impactos constantes, ou até mesmo choque direto, causando dores e inchaços.

E só destacando que, tal como o polegar, o hálux é formado por duas falanges, enquanto os demais pododáctilos têm três.

6. Interstício

Equinócio, solstício e interstício? Não! Interstício nada tem a ver com as estações do ano ou astronomia. Trata-se do “mais novo” órgão do corpo humano descoberto há pouco tempo graças aos avanços tecnológicos da endomicroscopia ao vivo, que mostra em tempo real a histologia e estrutura dos tecidos.

O interstício, uma rede de cavidades de colágeno e elastina localizada debaixo da pele, pode ser nada menos do que um dos maiores órgãos do corpo humano, assim como a pele. E os pesquisadores acreditam que esta estrutura anatômica pode ser importante para explicar a metástase do câncer, o edema, a fibrose etc.  

7. Ponte de Varólio

Não, não se trata de um ponto turístico na Itália, e sim de uma estrutura pertencente ao tronco cerebral. É nela que se localizam diversos núcleos de importantes nervos cranianos, como o trigémeo, motor ocular externo, facial e auditivo. Ou seja, essa ponte é muito mais importante que qualquer obra arquitetônica. 

8. Úvula

A úvula, situada na parte posterior da boca, é conhecida como campainha, goela ou sininho, tem uma função muito especial.

Ela funciona como um alarme de que algo está a passar pela nossa garganta e por isso será preciso fechar as vias respiratórias para que não entre comida na cavidade nasal ou na traqueia.

9. Zigomático

O osso zigomático é um osso par do crânio humano que forma parte da órbita ocular e é também conhecido como o “osso da bochecha”. Tem forma quadrangular, é pequeno e importante porque, juntamente com outros ossos forma  a maçã do rosto. 

Gostou desses estranhos e curiosos nomes que só quem estudou anatomia conhece? 

Deixar Um Comentário